segunda-feira, outubro 31, 2011

Liga Árabe enfrenta 2 grandes desafios para alcançar a paz na Síria.

Desde que a Liga Árabe decidiu intervir nos confrontos entre o presidente sírio e a população, o número não-oficial de mortos estimado pela Revolução Síria corresponde a mais de 9.000 entre civis e militares e o número de detidos e desaparecidos ainda não-oficial já chega a 60.000. Este violento ataque ao povo que rejeitou seu presidente não parece ter fim imediato. Veja agora os principais entraves:


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 31 de Outubro de 2011 - 20h18min.
Atualização 01-10-11 as 09:54

  Quando a Liga Árabe procurou o regime sírio para conversar sobre a proposta do Ministério de assumir a intermediação entre as partes rivais, a agência SANA disse que Al-Assad havia se mostrado "muito animado":

"Temos visto entusiasmo do governo para trabalhar com o Comité Árabe da Síria para chegar a uma solução" - AFP

 Neste mesmo dia 22 pessoas morreram durante ataques do exército sírio à cidade de Homs, sendo a maioria das mortes no bairro de Baba Amr. No dia seguinte 41 mortes. e a escalada de violência ganhou novo patamar daí então. Na mesma semana 335 pessoas morreram, enquanto Assad negociava a "paz" com a Liga e o número de mortes diárias havia duplicado. Porque todas as vezes que o sírios conseguem atrair a atenção de autoridades internacionais para os crimes de Assad, uma grave punição coletiva lhes é imputada como um alto preço.


Conhecendo o caráter do regime e de seus membros-líderes, não dá pra acreditar nesta completa satisfação em ter que entregar de mão beijada para as autoridades árabes todas as provas dos crimes que vem cometendo compulsivamente deste que assumiu o governo.

Fora de controle 

Al-Assad não consegue fazer outra coisa a não ser matar. Ele deixou isto bem claro quando na reunião com a Liga no dia 26 de Outubro disse que "a única coisa que não poderia fazer é recolher o exército, porque o país enfrenta um sério ataque de grupos terroristas".

Sobre os grupo terroristas, no mesmo dia 26 um comboio do regime que ia para Aleppo de cerca de 40 veículos foi atacado por um suposto "grupo terrorista". Eles usaram um carro bomba, usando bomba de fabricação caseira e explodiram um ônibus lotado de Shabihas e um Coronel do Exército sírio foi morto juntamente. Estes terroristas, os soldados que se rebelaram contra a matança de civis, conhecido normalmente como "dissidentes", assumiu a responsabilidade das 25 mortes com a explosão. segundo o Centro de Mídia da Revolução Síria, isto fez com que o povo de Aleppo (que reassumiu o controle da cidade apoiado pelos dissidentes), voltasse para as ruas com grande animação pedindo a queda do regime.

Possibilidade de Diálogo

Na tentativa de um cessar fogo por parte do regime sírio (que na verdade é a única pessoa no planeta que acredita que as mortes na Síria são provocadas por forças não-oficiais),  buscou a Liga Árabe falar então com a oposição, mas segundo ainda o Centro de Mídia da Revolução Síria, o Conselho Nacional da Síria disse que não há possibilidade de diálogo, a não ser para tratar sobre a "transferência de poder".

Seguiu a Liga então para buscar a resposta com o "professor", o ministro das relações exteriores da Síria que havia assumido compromisso de analisar os pedidos da Liga Árabe e dar a resposta em 24 horas. Prazo esgotado e 24 horas depois o professor voltou para a Liga sem respostas.

Neste caso, a Liga havia avisado que se não houvesse resposta iria mudar de estratégia, passando para uma ação enérgica contra o regime sírio que tem criado um clima insuportável na região até para os seus aliados árabes.

Cortesia "uk.ibtimes"
Assassino Compulsivo

Enquanto Bashar Al-Assad decide que não vai parar de matar seu povo, ele mesmo decidiu pelo fim do seu regime. Na verdade está tentando provocar o maior número de estragos possíveis antes da sua iminente queda. Assad não deverá ser morto pelos populares, como aconteceu na Líbia. O povo de que decidiu morrer para manter a revolução pacífica e honesta vai querer vê-lo pagar por todos os crimes que o regime cometeu em 41 anos. Não será tão fácil para Assad sair desta. A morte será a melhor coisa que poderá lhe acontecer, e isto o povo sírio fará o impossível para impedir, a não ser que siga mais uma vez o caminho de seu pai. O suicídio.

Reunião de Emergência da Liga Árabe

A reunião marcada para amanhã, que reunirá os chanceleres da Liga Árabe para discutir diversas resoluções contra a Síria, entre elas a expulsão do país da Liga do Conselho de Ministros Árabes, será realizada no Cairo. Citando o "alraimedia" que disse que o primeiro assunto a ser discutido na reunião ministerial será "parar a repressão e iniciar o diálogo entre o regime e a oposição". Segundo a fonte ainda o professor teria reagido com ameaça de cortar as relações diplomáticas com todos os países membros da Liga, recolhendo seus embaixadores, deixando o clima ainda mais tenso.

O "alraimedia" destacou que no conteúdo do documento que o "Professor" deveria ter voltado com uma resposta, exigia o "recolhimento de todos os veículos militares das ruas, o fim da violência imediatamente e o início do diálogo com a oposição alí mesmo, no Cairo." Sem respostas do regime, a realidade muda. Nova reunião de emergência marcada para a Quarta-feira (02), a liga deverá tomar as decisões por conta própria. Mas o alraimedia concluiu dizendo que os ministros da Liga estão com um "otimismo cauteloso".

Novas Revelações

Mais uma vez citando o Centro de Mídia da Revolução Síria, que disse que a Lithuânia decidiu pelo bloqueio de seu espaço aéreo para as aeronaves sírias, porque acredita que por elas tem traficado armas para a Síria continuar massacrando o seu próprio povo.

Cortesia: "longfly"
(Creative Common)
A mesma fonte citou o evento de desastre de avião militar do Iémen que aconteceu no Iêmen envolvendo 9 pessoas, dentre elas 8 sírios citando ainda a Revolução ienemita como dizendo:
"fontes na Revolução iemenita disseram que eles destruíram um avião que levava oito pilotos sírios perto de al-Ind base aérea no Iêmen, e que os oito pilotos estavam a ajudar o regime iemenita a esmagar os protestos pela força."
Resposta Síria


Segundo o site "syria-news" que citou fontes diplomáticas sírias como dizendo que a resposta do regime para a Liga Árabe deverá ser na Quarta-feira quando discutirá um novo prazo...

Em adiantamento a fonte citou a sua fonte diplomática na Síria como que dizendo que a resposta de Bashar Al-Assad para as exigências da Liga será em forma de exigências:


"parar a guerra da mídia contra a Síria, e na prevenção do financiamento e do contrabando de armas através da fronteira, e levantar as sanções injustas" contra "uma gama reformas radicais e rápidas, e as primeiras eleições para uma Assembleia Nacional Síria para uma nova constituição para o país e o estabelecimento de eleições multipartidárias. " "A fonte acredita que os sírios não concordam em um diálogo no Cairo, como havia sido sugerido a ele e autoridades sírias repetidamente como uma violação da soberania síria." - syria-news 
Opinião

"Esta é uma situação constrangedora e inquietante. Por pior que seja o ditador, não há razões lógicas para que a situação chegasse a este ponto, a não ser pela própria incapacidade de liderança do presidente. É vergonhoso até para os líderes árabes muçulmanos, que acreditam na importância do martírio por causa nobre, mas esta mortandade está sendo por motivo banal, por parte do regime. Não há mais glória nestas mortes. Nenhum muçulmano quer ser mártir deste ultrajante acontecimento" - Saulo Valley.

Síria: Al-Assad ameaça ocidente mas rebeldes controlam Aleppo e Idleb e outras regiões à noite.

Lentamente regiões como Rastan, Homs e Latakya estão sendo controladas pelos dissidentes por mais tempo que as forças pró-Assad. Em especial Idleb e Aleppo que estão completamente fora de controle, como testemunham os sírios que vivem nestas regiões. As manifestações crescem e estão sendo realizadas em tantos lugares ao mesmo tempo que Al-Assad não está encontrando contingente militar para acompanhá-las e ainda sofre com massivas deserções.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 31 de Outubro de 2011 - 09h00min.
Atualização: 11:12

A pressão internacional contra a síria está começando a ganhar voz e adesão. Agora muitos ex-aliados da síria estão condenando veemente os massacres injustificados e intermitentes contra um povo inocente e indefeso. Massacre este que só tem razão na incapacidade do presidente Al-Assad de exercer a sua própria função.

Video: Mãe e bebê de colo foram atingidos por tiros aleatórios em Homs.


 No relatório de Sábado 29 de outubro de 2011 pela revolução síria pelo menos 20 pessoas foram mortas. 12 deles morreram na cidade de Homs. Segundo ativistas, manifestantes e moradores, o regime sírio "continua a atacar indiscriminadamente as áreas residenciais." - O relatório disse ainda que "várias dezenas de soldados desertaram nas últimas 24 horas" Lembrando que "pelo menos 335 pessoas foram mortas durante as últimas 2 semanas", o que fez a "o comitê ministerial da Liga Árabe emitir um apelo urgente para o regime para parar de matar civis.

Notícia importante pelo site árabe "Aawsat" de que ontem o regime sírio cedeu para que 4 agências de notícias estrangeiras tenham acesso aos acontecimentos dentro do país. Até agora a SANA, agência de notícias estatal (praticamente particular de Assad) era a única fonte de informação oficial. Somente ela cobria os encontros políticos e eventos oficiais do regime. Muitas destas informações eram publicadas com distorções. O Aawsat citou algumas das agências contactadas pelo regime de Assad: "The Sunday Telegraph", "The Independent", Whashington Post" além de uma agência russa.

 Enquanto o povo sírio pede o enforcamento de Assad, a comunidade pede o fim do massacre, a Liga Árabe pede o início do diálogo, Assad pede mais tempo. O regime do clã Assad precisa de mais tempo para continuar fazendo as mesmas coisas que vem fazendo desde 1982 até hoje. Matar civis enquanto transfere dinheiro para o exterior. Poucos sabem que Al-Assad já desviou mais de 16 milhões de dólares para exterior nos últimos anos. Ele está vendendo seus bens e imóveis fora da Síria e sugando todos os recursos das empresas sob o controle da família.

 O presidente Sírio Bashar Al-Assad alertou para qualquer tentativa de incursão militar ocidental em seu país dizendo: "A síria hoje é a linha divisória do Oriente Médio. Qualquer intervenção estrangeira vai incendiar a região."

De Iskenderun ao Escudo sem controle
do regime à noite.
 Já o site Aawsat disse que o chefe do Observatório Sírio para os Direitos Humanos Rami Abdul Rahman sediado na Grã-Bretanha disse que há vários pontos na Síria que o regime não tem controle à noite. A fonte disse que de Iskenderun até a região do Escudo, as manifestações acontecem massivamente e as forças de segurança não conseguem mais impedir. Segundo a fonte o líder do Observatório teria dito, em outras palavras que: "se o regime sírio não consegue controlar a revolta em seu país, como conseguirá desafiar e lutar contra o ocidente, contratando o Iran e o Hesbollah?"

 Sentindo-se protegido pela comunidade árabe, Al-Assad encontra forças para desafiar as leis internacionais, tratados e protocolos. Enquanto se sente mimado por grandes potências como Rússia e China, o sucessor do ditador Hafez Assad, busca dar continuidade aos mesmos crimes financeiros e massacres bárbaros que aprendeu como fiel discípulo de seu pai, apoiado pelo partido mais sangrento que o mundo árabe tem notícias: o Ba'ath.

 Mas em muitas cidades da Síria seções regionais do partido Ba'ath encontraram dissoluções, levando centenas de membros para o lado dos manifestantes, desde o mês de Abril deste ano. Em comemoração a estes acontecimentos, uma página no Facebook foi criada recentemente chamada "Renuncie ao Partido Ba'ath".

Ba'ath nas escolas


 Poucos sabem que este partido do mal controla o ensino público do básico ao universitário. O métodos de ensino são medievais, inclusive as punições em salas de aula são as mesmas que os manifestantes sofrem hoje com o exército sírio, o Hesbollah e a Guarda Republicana do Iran.




 Tudo isto já mostrei aqui mas nunca é suficiente divulgar estas violências ridículas promovidas pelo partido que também inferniza a vida do povo iraquiano e era o partido oficial no poder durante a era Saddam Russein, do qual ele mesmo era membro.

Leia este lindo relatório da Coordenação da Revolução Pacífica na cidade de Douma, na Síria.


Relatório da Coordenação Douma quarta-feira outubro 19, 2011

Manifestações:

 Hoje, o diretor da região de Douma, o Secretário da Liga da Juventude, e o secretário do partido Baath foi para o Al-Muhaddath (Modernizado) da escola dos meninos na cidade de Duma para convencer aos alunos que, por sua própria segurança eles não devem participar nas manifestações, e dizer-lhes que eles ainda são jovens demais para assuntos políticos.

 Um aluno interrompeu seu discurso ensaiado dizendo: "Nós viemos para a escola diariamente para protestar e fazendo assim é que defendemos os direitos dos nossos irmãos e amigos que foram mortos ou presos pelo regime, sem razão. O futuro é nosso e vamos decidir sobre isso [sobre o que é adequado para nós]. "Isso foi seguido por estudantes levantando-se e recusar-se a continuar a ouvir a voz dos funcionários, toda a escola estava cheia de gritos de" Deus é maior [do que o opressor] ", e assim a delegação deixou a escola.

 Depois da escola, uma demonstração que começou a partir de Al-Hurriya (Liberdade) das meninas e dos meninos da escola. Moradores fizeram barreiras para conter o movimento dos veículos do exército e Shabihas (gangues patrocinadas pelo regime).

 Hoje, todas as escolas da Al-Shifouniya e Al-Rihan foram fechadas, professores e alunos foram mandados de volta para casa.  Além disso, depois das orações da noite, uma manifestação reuniu das mesquitas de Hawwa, Al-Fawwal e Hasiba, que apesar do cerco das forças de segurança, as patrulhas do exército, e Shabihas (gangues patrocinadas pelo regime) nas ruas. A manifestação se aglomerou em Al-hajjariya e foi transmitida ao vivo. Os manifestantes, em seguida, entravam, e pela 1 ª vez, em Al-Street-Makaser perto da auto-estrada, indo para a casa da família do herói e mártir Aladdin Adnan Al-Daas, perto da mesquita de Abdul-Rauf. O martírio de Al-Daas foi anunciada a partir de hoje as mesquitas da cidade de Duma, o mártir foi morto em Homs." 

sábado, outubro 29, 2011

Alerta de falta de água potável explica o Google Street View na Amazônia?

Desde os primeiros dias do mês de Janeiro deste ano, o presidente Barack Obama anunciou uma profecia pronunciada por Washington que prevê a crise mundial de abastecimento de água potável para os próximos anos. Paralelamente o Google Street View se lança no meio da floresta amazônica com suas parafernálias de gravação registrando cada trilha, rio e braço de rio por toda a região. Será isto em benefício de quem?


Autor desconhecido - "Free-use by creative common"
Por Saulo Valley -Rio de Janeiro, 29 de Outubro de 2011 - 17h36min.

Quando a internet foi inventada pela inteligência do exército americano, sua aplicação seria para a transferência de informações que não fossem interceptadas durante IIª Guerra, ou para que grande soma de dados pudessem ser transferidos em curo prazo para locais completamente remotos e livres de ataque das formas inimigas . Com o fim do conflito, a web começou a ser compartilhada "gratuitamente" para uso público e de interesse da "humanidade".

Em determinado momento todas as organizações de direitos humanos do mundo começaram a questionar a privacidade da web. Decobriu-se que todos os endereços que iniciavam com a tag "www" passavam pela central de inteligência do serviço secreto americano. Ninguém estava seguro, e o pior é que a internet já havia se convertido num essencial meio de comunicação e troca de informações pelo planeta.

Após umas décadas de batalhas judiciais e discussões a tag "www" que continua sob vigilância dos servidores da inteligência americana pôde ser desobrigada de uso para que as pessoas de todo o mundo pudessem utilizar a web sem serem monitoradas.

O acesso que inicia com "http://" passou então ser válido. Mas uma outra estratégia militar pode estar por trás da maior rede de vigilância de comunicações e informações no planeta. Seu nome: "Google".

O Google é uma plataforma gratuita que independe se funciona como "www", "Http://" ou só com o nome do endereço em si. Como se mantém a maior empresa de internet do planeta?

O mais incrível é que ela se alimenta de informações que antes deveriam ser roubadas, agora são fornecidas voluntáriamente por seus usuários.

Uma breve experiência com o cinema me fez perceber que o serviço secreto americano tem a estratégia de atrair as suas "vítimas" por meios de entretenimento gratuito. Além da internet, ele possui o monopólio do cinema, dos games, do Google, do Sistema Operacional Windows, canais de TV à cabo e da maioria dos satélites que flutuam no espaço. Além disso ele domina a maior parte do espaço.

Todas estas ferramentas lhe permitem o controle absoluto de cada indivíduo no planeta.

Você sabia que todas estes atrativos que citei acima passam pelo controle do ministério da Defesa dos Estados Unidos da América?

Quanto você acha que custa fazer um filme como "Transformers 2", "Homem-de-Ferro"? Se o ministério das forças armadas fosse cobrar para emprestar navios, helicópteros, caças, carros, bases militares soldados e armas de mãos, além de seu próprio nome institucional, quanto custaria?

E você acha que é fácil fazer games de guerra realísticos como "Modern Warfare" e "Battlefield" que contam fatos verídicos e mostram imagens realísticas com base nas informações retiradas das próprias operações americanas no mundo e supervisionados por generais, chefes de operações internacionais e Seals além de dados de inteligência de graça?

Não está entendendo onde quero chegar?


Em meados de Agosto deste ano, a organização não-governamental  FAS (Fundação Amazônia Sustentável) iniciou o projeto de digitalização da floresta amazônica em parceria com o Google Street View. Segundo o site de notícias Último Segundo, a organização teria explicado o objetivo desta aventura:

"vivenciar as peculiaridades da vida e cultura de comunidades isoladas na região e assim aumentar a conscientização para a preservação da Amazônia".
Eu, Saulo Valley tenho umas perguntas a fazer:


Se diáriamente são desmatados o equivalente a 16 campos de futebol na Amazônia, claro com supervisão e permissão política comprada em Brasília por meio da bancada ruralista, como fará o Google Street View para garantir que dentro de 1 ano apenas, depois de estar assistindo inúmeras vezes as imagens gravadas no site, a humanidade não descubra que na verdade aquele lindo lugar já se tornou um deserto meses antes?


Esta estratégia furada não estará apenas servindo de "tapa-olho" da humanidade? Ou será que alguém acredita que a atualização das imagens será diária? 

A própria matéria do Último Segundo explica que por causa da dificuldade de registrar cada trilha de mato na amazônia, o Google espera que os próprios moradores fotografem os locais onde moram!


Porque então será que vale o esforço? Como o Google Street View pode contribuir para a preservação da Amazônia? 


Rio Amazonas no Goggle Maps.
Quem no mundo se interessará em acessar ao Google Street View para percorrer trilhas de mato no meio do nada, e como será possível encontrar as trilhas, por nome?


Haverão placas de sinalização ou CEPs que indiquem a trilha por onde o usuário deseje "caminhar"?


De olho no futuro, especialista internacionais disseram que na verdade descobriram que a Amazônia não é o "pulmão do mundo". Os rios são os verdadeiros "pulmões do mundo". E o Brasil é tão agraciado que além da Amazônia possui ainda o Aquífero Guarani!!!! Este último sozinho tem a mesma quantidade de água potável que todos os rios de água potável do planeta


Coincidentemente todos os países aliados dos Estados Unidos tem  repetido este mesmo refrão desde o início do ano:
"A população mundial está à beira da crise da água" disse o site da Arábia Saudita Aleqt.
O Conselho Mundia das Águas disse:

"Crise da água - Enquanto a população mundial triplicou no século 20, o uso de recursos hídricos renováveis ​​cresceu seis vezes. Dentro dos próximos 50 anos, a população mundial aumentará outros 40% a 50. Este crescimento da população - juntamente com a industrialização e urbanização - irá resultar em uma demanda crescente por água e terá sérias consequências sobre o meio ambiente."

Na verdade todo planeta deve ser preservado, mas se o mundo inteiro está alarmado com a iminente crise internacional da água potável e o Brasil tem de sobra, isto já constitui um grande perigo e nós temos que ser menos ingênuos.

ALERTA: O mundo precisa parar Al-Assad URGENTE!!!

Em 8 meses atuando cobrindo os massacres na síria em carga horária média de 20 horas por dia, de segunda a segunda, já vi de tudo. Mas à cada dia me surpreendo com os mais cruéis ataques contra a dignidade humana, a soberania de um povo e a credibilidade das organizações internacionais e conselhos.

A quantidade de projetis retirados de um único manifestante sírio 28-10-11
Por Saulo Valley -Rio de Janeiro, 29 de Outubro de 2011 - 10h57min.
Atualização: 14h33min.

Uma verdadeira brincadeira está acontecendo no mundo diplomático. Não há como dar mais crédito para este sistema que se mostra completamente obsoleto, falido e ilegítimo!

Não há palavras mais fortes que possam expressar dor maior que a que o povo da Síria está sofrendo! Amanhã a Liga Árabe estará em Damasco para mais um "bate-papo informal". Não seria melhor ficarem conversando pela internet? Porque há muitos sites com salas de bate-papo e nem precisam gastar tempo e dinheiro se deslocando!


Estou mesmo irritado como jornalista, como pessoa, como ser humano, como ser vivo, como servo fiel de Deus e de suas escrituras sagradas escritas por seus profetas, não dá pra aceitar esta situação! ISTO PRECISA PARAR!


O número de civis mortos diáriamente só cresce. Ontem pelo menos 40 pessoas foram assassinadas cruelmente.  Porque ao invés de diminuir, a mortandade duplicou desde que a Liga Árabe foi até Damasco no dia 26? 


Relatório do Comitê de Coordenação dos Locais da Síria informa que 31 crianças foram mortas pelo regime de Al-Assad. 25 delas só no mês que a Liga Árabe tomou a iniciativa de intervir.

A lista de civis mortos nesta semana é tão grande que não dá para publicar em um único artigo e a novidade agora é que as forças de segurança trocaram os revólvers por Shotguns (popular 12)!

Observe neste vídeo, que é um exemplo de que há uma grande utilização das armas de calibre 12...


Pessoas comuns crivadas de balas por todos os lados e de todas as formas. Muitas são atingidas por granadas de pregos e o uso de armas explosivas caseiras tem sido uma das inovações do regime.

Armas construídas para uso em guerrilhas, estratégia esta que vem sendo utilizada contra os manifestantes desarmados que pedem pacíficamente o fim deste bizarro des-governo!

Ativistas sírios "pintam com sangue " as
águas dos chafarizes para pedir
socorro internacional.
Um vergonhoso governo. Isto não tem nada a ver com política, isto é o puro crime organizado. Isto é loucamente absurdo e não há como suportar as autoridades internacionais dando cobertura e prazo para que estes absurdos abusos continuem acontecendo!

Onde está a justiça internacional? Ainda existe? Porque será que demora tanto? Está esperando que Assad quebre o recorde de seu pai?



PRECISA DE INTERFERÊNCIA ESTRANGEIRA SIM!!


Não sou eu quem está exigindo isto, este massacre precisa parar e os governantes árabes precisam intervir antes que seu próprio povo decida mudar esta situação!

Isto é insustentável e custará um alto preço para toda a humanidade, certamente! Todos se lembrarão destas minhas palavras quando o caos internacional for instaurado e ninguém puder fazer mais nada! O mundo precisa pressionar seus políticos, Assad precisa ser retirado do poder AGORA!


Envenenamento

Uma ativista importante conhecida internacionalmente como "Ayat Noor" demonstrou muito receio com mais uma das novas estratégias malígnas do regime sírio apoiado pelo Iran:

"Advertência, por ocasião da temporada de peregrinação: - Ninguém deve comprar "água de rosas iranianas, arroz ou pistaches" ou qualquer outro produto do Irã, pois contém um vírus BBC FSI 500. Quem os consome perde • ┃ imunidade ┃ que leva à AIDS.  A ação do vírus é tão rápida quanto possível. Imploro a todos e especialmente ao povo de "Meca" e "Medina". Esta é uma questão muito perigosa. Ayat Noor."

Esta listagem vergonhosa dos bravos manifestantes que acreditaram na justiça ainda, e foi enviada ontem pelo ativista Abu Salém. Ele é morador de Homs em Baba Amr, que tem testemunhado os piores bombardeios e massacres de toda a sua história.

Abu Salem

Syria Martyrs of the moment:  28-10-11

1 - Shahid Tahir brown / Homs - Lions Gate - Mreijeh /
2 - Shahid Jassim Khalif / Homs - Der mailbox
3 - Shahid Ahmed CJK / Homs - Babaamr /
... ... 4 - Dr. Shahid Ali Alhzori / Homs - Baba Amr /
5 - Shahid Rahman Sufi / Homs - Babaamr /
6 - Martyr Mahmoud Jansaz / Homs - Babaamr
7 - or martyr Badawi / Homs - Babaamr /
8 - Haifa Kurdish martyr / Homs - Baba Amr
9 - Martyr Mohammed Nassif / Homs - Babaamr /
10 - Shahid Ali Rahmouni / Homs - Baba Amr /
11 - Ali Shaheed Muhammad Ozmirle / Homs - Babaamr /
12 - Martyr Mohammed Asaad Diab / Homs - clan
13 - martyr Ziad Khatib religion / Homs - Der mailbox /

** In the short
14 - Ahmed Mamedraad
15 - Ahmed Mohammed Raad
16 - Raad Mahmoud Nour
17 - Ammar Mohammed Raad
18 - Haji Abdul god of thunder
19 - Sheikh Shahab-known
20 - Mohamed Shihab - Ibn al-Sheikh is known
21 - Spring Moses Asamail
22 - Samer Ismail Asamail
23 - Hassan Mohammed Hussein Asamail
24 - a young man from Al Asamail
25 - Fadlallah Mustafa Asamail
26 - Khalid Qusay Asamail
27 - Hussein Khalid student
28 - Waleed Ibrahim Shehab
29 - Adnan market
30 - Bassam market
31 - Abd al-Karim Ibrahim Asamail
32 - Anas veins
33 - Egyptian Hammam
34 - Osama al-Akhras
35 - Sumer Houry
36 - Mohannad Ammar
35 - Jassim Mohammed: Bayada
36 - Abdul Bari: Khalidiya
37 - and Abdul Malik El Zein Al Khalidiya
===============================
Idlib:
38 - Shahid Mustafa Altazari of Ma'arrat Numan

=================
Shield:
39 - Martyr Fadi Adeeb Awdat from flowing

==============
Hama::
40 - Martyr Mohammed Darwish Ezz
41 - Farhan and his mother, an official in the district south of the stadium
42 - Cheb Hassan Saleh Pachauri neighborhood Jerajmh
43 - Shahid Ahmed martini
44 - his brother Yahya Martini
45 - Mohamed Al Qahat
46 - Khalid Ali
47 - the boy Mohammed Ekar
48 - Cheb Khaled Abdul Hadi
49 - Young Bassam Clip
50 - Ala Drum
51 - a young man from the family of the great

Hama martyrs today
Krnaz
52 - Novh martyr Ahmed Hassan (75 years)
53 - Jihad Hassan Shahid Mahmood (45 years)

Arabia Saudita tem um novo príncipe herdeiro, vice-primeiro ministro e ministro do interior.

Sultão Abul Aziz
O falecimento do príncipe Sultão Bin Abdul Aziz  aos 85 anos, por motivo de câncer do cólo deixou várias lacunas abertas no reino. Elogiado pelos principais jornais do mundo entre eles o The New York Times por trazer a Arábia Saudita para fora e facilitar as relações do seu pais com o mundo, o príncipe Sultão Bin Abdul Aziz deixara cargos difíceis de serem ocupados com tanta maestria.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 29 de Outubro de 2011 - 09h08min.

Rei Bin Abdulah Abdul Aziz é a maior autoridade religiosa da Arábia Saudita. Ele detém o título de "Guardião das duas Mesquitas Sagradas". O príncipe sultão Bin Abdul Aziz ocupava os cargos de Vice-Primeiro-Ministro e Ministro da Defesa e Aviação e inspetor geral. Ele também foi responsável por tornar a Arábia Saudita um dos maiores compradores de armas do mundo. Uma gama de atributos e ações que elevaram o nível de relacionamento entre os Estados Unidos e o reino saudita.

Meio-irmão do Rei Abdullah Abdul Aziz, sua majestade ainda vai precisar de muito tempo para superar a perda de seu mais íntimo aliado. Em função da continuidade das atividades nacionais como um todo, um novo príncipe herdeiro foi apresentado pelo rei:

Príncipe Nayef
"urbplandep.alriyadh.gov"
O príncipe Nayef Bin Abdul Aziz já é o novo príncipe herdeiro. De acordo com o site saudita Aleqt, ele recebeu os cargos de vice-primeiro ministro e ministro do interior. Na cerimônia de nomeação oficial, o príncipe Nayef fez juramento de fidelidade e disse ter acompanhado os trabalhos do falecido Sultão Abul Aziz por 35 anos e que seu principal foco será a manutenção da luta contra o terrorismo e a segurança do país, inclusive no mundo virtual, na luta contra o cyber-terrorismo. Uma das principais tarefas será manter a paz no Golfo pérsico, no Oriente Médio e as boas relações com os Estados Unidos, que por sua vez enviou uma mensagem de felicitações e boas-vindas pelo próprio presidente Barack Obama.

Muitos já elogiaram a escolha. Segundo alguns sauditas, o príncipe Nayef foi a melhor das escolhas.

sexta-feira, outubro 28, 2011

Líbia: Saif Al-Islam está cercado, mas quer um avião para poder se render.

A caçada parece estar terminando. Desde ontem Saif Al-Slam, que segundo acredita-se ainda está na Líbia, diz que pretende se entregar ao TPI (Tribunal Penal Internacional). Embora esteja com passaportes falsos em seu poder, Al-Islam não consegue cruzar fronteiras livremente por causa da ordem de prisão internacional emitida pelo Tribunal.

Saif Al-Slam - Snapshot do vídeo gravado por Skynews
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 28 de Outubro de 2011 - 17h51min.

A Reuters Árabic disse hoje que o promotor Luis Moreno Ocampo do TPI afirmou estar em "contato informal" com Al-Islam. Para ele se Saif se entregar caberá à justiça decidir se é inocente ou culpado. Islam quer provar que é inocente.

Caso contrário há receio de que ele fuja para países africanos que não fazem parte do tratado com o ICC/TPI, o que dificultaria a prisão por um tempo.

Diplomacia em pauta

Pelo menos 2 pessoas de ontem para hoje fizeram a seguinte pergunta:

"Eu moro no exterior e vejo que o embaixador é o mesmo da era Kaddafi. Como devo me comportar? Ele realmente está agindo com o mesmo desprezo do passado como se estivesse servindo ao mesmo governo... O que fazer?"


Embaixador da Líbia, Hafiz .. era um braço de Muammar Gaddafi, em Roma e na Europa.
Os líbios lembram dele como quem:

 "Serviu à tirania com excelência de um tirano em todas as operações de suborno, corrupção e compra de políticos no Ocidente por mais de 13 anos." disse Ali Mohmed entre outras denúncias.


"Todos na Itália sabem o que ele fez no passado e atualmente, mas até agora é o Embaixador da Líbia na Itália, Porque ? Questionou  ainda Tarhouni Khaled.

Esta dúvida também perturbou Osama Farag  que vive e trabalha na Malásia. Segundo ele, foi para o exterior com a intenção de criar meios para "contribuir para a construção do futuro da Líbia", disse.

Osama olha com desconfiança para a figura do embaixador Abu Bakr Al-Mansouri que pede que ele e seus jovens amigos se reúnam na embaixada para uma audiência onde explicarão suas necessidades..."e tentará encontrar algumas soluções para eles"...

Aos poucos nomes vão sendo desenterrados e voltando para as mesas (páginas) de discussões sobre o passado da Líbia e o futuro. O fato é que os líbios no exterior não estão se sentindo à vontade com seus antigos embaixadores...

Daqui pra frente a Líbia tem um longo caminho a percorrer. Se conseguir evitar todas as formas de extremismo vai continuar a ser realmente um grande exemplo para o mundo, especialmente árabe.

Armas de destruição em massa

Um oficial militar em Cirene afirmou que a Líbia ainda possui toneladas de gás mostarda.

Parte do estoque de Gás Mostarda da Líbia

Síria: Um tiro que saiu pela culatra promete atingir parceiros como a Alemanha.

A Síria deixou de ser um país desde o dia 15 de Março de 2011. De lá pra cá, ela se transformou numa grande e pesada "bola de neve". Rolando montanha à baixo, ela vem envolvendo e expondo a todos os seus parceiros e aliados. O apoio inquestionável ao regime sírio tem posto grandes potências na berlinda global.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 27 de Outubro de 2011 - 20h53min.


Um cineasta britânico estava secretamente registrando os acontecimentos na Síria quando foi preso. 2 semanas depois foi libertado e conta como vivem os manifestantes na prisão.


Bashar Al-Assad não é um homem irresponsável. Ele tem se mostrado desonesto com suas declarações para seus parceiros, aliados e tem traído a todos os tratados que tem assinado. Quando as autoridades se mostram irritadas ele faz expressão de sofrimento e implora por compreensão diante da rejeição de seu governo.

O envolvimento com o Hesbollah e o Iran no combate e supressão aos protestos da população síria que reclama que desde que Al-Assad assumiu o poder nunca realizou a nenhuma das promessas proferidas da sua própria boca. Seus discursos vazios ecoam até os dias de hoje. Há 11 anos. cansados de pedir pão e receber pedra. Cansados de receber ofertas de vinho e beber vinagre, o povo sírio foi às ruas para protestar pela "milésima vez". O que levou o povo sírio às ruas? A falta de governo. Assad tem Exército até de sobra. Gestão pública, praticamente nenhuma. Um país dominado pela corrupção e pela ciranda financeira, onde poucos homens possuem a maioria das empresas do país, e muitos serviços essenciais são controlados por um único homem...

"Rami Makhlouf" primo do presidente Al-Assad que detém 60% do capital do país, é sócio majoritário de todos os serviços básicos, monopólio de todo o comércio exterior e empresta para o governo, quando há necessidade. A Aljazeera o descreve como o símbolo da corrupção no país.  Ainda há boatos de que Assad já desviou mais de 16 bilhões para o exterior."

Arriscada tentativa de expor o desejo de execussão de Bashar Al-Assad.

O povo decepcionado exige a saída no presidente inútil e mentiroso. Mas as mentiras de Assad não ficaram reservadas apenas para o povo sírio. O que teria dito ele, para conseguir apoio incondicional do Iran, da Rússia, China e de tantos outros países que têm se arriscado e arriscado suas economias e suas políticas internacionais em sua defesa?

Um agência de notícias alemã fez um documentário comprovando que até nos dias de hoje, a Alemanha vem injetando uma grande soma de dinheiro nos cofres da Síria sob a desculpa de ajudar a "manter a estabilidade da região". A mesma explicação do Iran (que ajuda com a Guarda Republicana Iraniana e vende granadas, munições etc), da Rússia (que vende tanques armas pesadas e leves), da China (que vende armas pesadas e leves e munições, além de caças, mísseis etc), da Índia (que agora já se sabe que vendeu a maioria dos tanques que estão matando o povo sírio), o Líbano (que auxilia com o Hesbollah) entre outras atividades secretas... Ainda tem o Líbano, a Venezuela, e um monte de países que ficam no anonimato, nesta questão.


A exemplo do Iran que vive ganhando isolamento internacional cada vez maior, seguem a Rússia e a China atraindo o desprezo de bilhões de habitantes do planeta que fazem campanhas para que sejam excluídas das Nações Unidas e para o boicote de seus produtos. Agora o povo está assumindo o controle de seus próprios problemas, não ficarão impunes.

Se as Nações Unidas estiver comprometida o suficiente para manter estes países como membros dos "Direitos Humanos", ela mesma estará abrindo mão de sua credibilidade. Melhor será mudar para "Direitos Desumanos".

A pergunta é: Porque a maioria dos países que não respeitam os direitos humanos, civis e internacionais de seu povo é membro da Organização dos Direitos Humanos das Nações Unidas?

A Liga Árabe estuda se deve ou não excluir a Síria de seu roll de membros. Mas a Alemanha recém aceita nas Nações Unidas já está dando mostras de que tem estado no lado errado da balança. Deverá mudar, ou vai entrar para o grupo dos que criticam na mídia e apóiam secretamente?

Assim como a Alemanha acaba de entrar para a lista dos vilões internacionais, outros mais cedo ou mais tarde entrarão juntamente. Serão expostos e perseguidos pela maioria: O povo.

quinta-feira, outubro 27, 2011

Síria tem máquina cega de matar e destruir - Tiros e bombardeios são aleatórios.

A Síria revelou-se o mais cruel assassino que já se teve notícias. Apesar do baixo número de mortos em relação a Líbia de Kaddafi,  as vítimas não estão em combate nem armadas, são civis tentando viver uma vida normal, como todo mundo vive na maior parte do mundo.

Bombardeamentos indiscriminados sobre Baba Omar na cidade de Homs, com artilharia pesada
Por Saulo Valley -Rio de Janeiro, 27 de Outubro de 2011 - 10h18min.
Atualizações: 11h56.

Um vídeo gravado em Baba Amr, uma das regiões mais atacadas no dia de ontem que até agora vive um completo massacre, mostra o tamanho do esforço do povo sírio para provar os crimes do atual regime: Um jovem com um celular foi até o local onde os tanques do exército sírio estavam atacando para registrar os ataques nas residências . Repare que os tiros atingem a parede perto de onde ele está. Só mesmo um caso de muito desespero para alguém se arriscar assim. Mesmo assim, eles reclamam que as autoridades ainda insistem num diálogo. Diálogo este que só vai até o presidente e termina nele. Do presidente para baixo é só violência cega.


O ataque é tão cego que basta que alguém grite pelo nome de "Alah" (Deus) que o exército atira na direção da voz. Isto é assassinato sem propósito que não seja para o interesse pessoal do presidente. Isto é um crime mais que hediondo. É um crime mais grosseiro e cruel que a maioria dos crimes contra-humanidade. Parece não ter propósito nem sentido a não ser silenciar a qualquer um que tente dizer "NÃO", quando a palavra esperada seria "SIM".

A agência SANA, disse que o presidente sírio Bashar Al-Assad estava muito entusiasmado com o esforço da Liga Árabe para buscar o diálogo com a oposição. Observe o tamanho do entusiamo que ele responde à oposição que procurar achar um jeito de chamar a atenção do mundo para o tamanho do seu cativeiro nestes vídeos postados aqui. Todos eles foram gravados ontem (26-10-11) o mesmo dia do encontro com a Liga Árabe em, Damasco..

Esta obsessão insana precisa ser interrompida e não será impedida pela força do diálogo. Bashar Al-Assad já deu muitas provas de que está fazendo centenas de líderes internacionais de palhaços. Ele está brincando. Zomba da seriedade das propostas da comunidade internacional. Maior zombaria tem sido em relação às autoridades árabes. Ok, a maioria dos países ainda não conseguiu assimilar que estas mudanças exigidas pelos 6,98 bílhões de habitantes no planeta são na verdade adaptações importantes para a sobrevivência de toda esta gente, buscando respeitar seus espaços e seus direitos legais. Eles estão exigindo o mínimo. Ninguém está pedindo riqueza. Eles pedem liberdade de ir, vir, falar, andar, pensar e respirar. Eles querem ter os direitos populares equilibrados em todos os países. Mas a ganância e a tristeza de ter que repartir o que não lhes pertence, faz de respeitadas autoridades internacionais passarem para o lado marginal da lei da vida global.


Estes chefes de estado serão caçados como animais. Serão punidos como os piores criminosos do planeta e terão todas as suas riquezas distribuídas entre os pobres. Serão motivos de vergonha e humilhação para todas as gerações futuras e figurarão nos livros didáticos como os seres mais peçonhentos e mesquinhos que o mundo já viu. Não haverão lembranças de suas glórias passadas nem menções de seus grandes feitos, se é que realizara algum. No caso de Bashar Al-Assad, um presidente que não mereceu o cargo, não fez por merecer e não se importou por não fazer... O que dirão os livros?

Até onde vai o limite da ganância? O presidente Saleh, do Iémen, recebeu a proposta de entregar o cargo em troca de não ser julgado pelo Tribunal Penal Internacional. É uma proposta mais, muito mais que justa! Vai aceitar ou vai esperar ser enterrado no deserto como indigente?


Enquanto a Liga Árabe é tratada como crianças pelo presidente sírio, suas tropas avançam no terreno, tentando impedir que as pessoas saiam de suas casas para protestar, iniciam bombardeio logo após terem certeza de que todos os moradores obedeceram ao toque de recolher.

As autoridades precisam chegar a um consenso que impeça que Al-Assad continue ganhando tempo para implementar suas malditas "reformas". Suas estratégias são malígnas e não há nenhuma boa intenção sequer em, favor do povo sírio.

Esta é mais que uma visão pessoal, é uma descrição dos fatos que parece estarem sendo ignorados por muitos líderes árabes. Não acredito em ingenuidade. Acredito em consentimento. O sucesso de Al-Assad pode abrir o caminho para que outros líderes árabes saibam como conter suas próprias primaveras. Mas a julgar pela extensão do mar de sangue sírio, entregar o cargo é mais inteligente que tentar eliminar toda uma nação.

Atente para o detalhe que a intervenção pacífica e repentina da Liga Árabe veio no momento em que a Rússia havia dado o ultimato para que a Síria acabasse com a revolta ou deixasse o poder. Justamente quando o prazo dado por Medvedev para a manutenção do veto contra resolução das Nações Unidas estava chegando ao fim: 31 de Outubro. Agora, em virtude desta intervenção, tanto a União Européia, quanto as Nações Unidas a América, Rússia e China estão aguardando os resultados deste suposto esforço da Liga em socorrer o povo sírio.

"Um jovem sírio em sua página de Facebook disse hoje: Sou um jovem muçulmano orgulhoso e um árabe envergonhado; onde está você, povo árabe?"

quarta-feira, outubro 26, 2011

Síria e Liga Árabe: 22 mortos no primeiro dia do encontro e muito mais informações.

A Liga Árabe esteve em silêncio durante praticamente os 7 meses de revolta na Síria, tendo mencionado a revolução em apenas 2 eventos. A súbita iniciativa de tomar o controle das negociações entre os dois lados, foi vista como uma saída emergencial para a crise, mas o povo sírio que não acredita nesta relação entre eles e a Liga Árabe, justamente por ser formada por líderes ditadores, espera que façam conforme deve ser feito.

Snapshot - Encontro entre Liga Árabe e Al-Assad.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2011 - 17h51min.

O dia na verdade não iniciou. Todos os preparativos e eventos introdutórios para a chegada da Liga Árabe no país começaram à partir de ontem, quando as forças de seguranças apoiadas pelo exército sírio bloqueou dezenas de bairros e pelo menos uma dezena de cidades para impedir que a crise afetasse a boa imagem da Liga com relação ao domínio da situação por parte do presidente Bashar Al-Assad.

Um número gigante de prisões que foram efetuadas de ontem até o dia de hoje, ainda foi marcado por inúmeros combates entre as forças rebeldes e o exército. Em Homs 10 soldados e forças de segurança foram mortos e entre eles um coronel do exército sírio. Eu pude assistir um vídeo onde um guarda "Chibb" morto por dissidentes quando teve a cabeça explodida e mais tarde seu corpo foi arrastado pelas ruas da cidade como troféu, por civis revoltados.

Um dia violento com várias crianças mortas, além de civis e soldados. A mídia fala em duas crianças, mas na minha comunidade no Facebook há pelo menos 3.  Muitos feridos ainda se espalham pela Síria sem conseguir ajuda especializada. O video a seguir mostra uma caminhonete que sua carroceria é usada como ambulância para pelo menos 10 civis feridos ao mesmo tempo. Estas pessoas estavam em manifestações em Homs no bairro de Bayada. Vídeo mostra baixa violência, mas observe que a maioria está ferida por tiros.



Em Aleppo mais confrontos entre manifestantes armados com pedras e atiradores das forças de segurança


A agência de notícias pró-revolução "SNN" disse nesta tarde que soldados do regime estão espalhando folhetos com lista de nomes de ativistas. O folheto avisa que há uma boa recompensa para quer denunciar um ativista. O montante chega a 250 000 em libras sírias.

Ainda enquanto acontecia o primeiro encontro de Bashar Al-Assad e a Liga Árabe de uma série, que visa intermediar a o diálogo entre as partes em conflito, autoridades da  HRW (Organização dos Direitos Humanos) disseram que para que a iniciativa da Liga Árabe tenha sucesso deverá proteger o povo. Para isto deverá inserir monitores civis e independentes. Observadores que façam relatórios sobre o que realmente acontece no país.
 "A Liga Árabe deve pressionar o governo sírio a interromper imediatamente a violência contra manifestantes pacíficos e libertar todos os presos políticos", a Human Rights Watch disse. "Se a iniciativa da Liga Árabe vai ter qualquer chance de sucesso, ele precisa garantir que os civis serão protegidos ", disse Sarah Leah Whitson, diretora do Médio Oriente da Human Rights Watch."
Após a gigantesca comitiva da Liga Árabe ter deixado Damasco,  comitiva esta que representa os 22 líderes árabes que compõem a Liga, deixaram o país dizendo para a rede Al-Arabiya que a conversa foi "franca e amigável".

A "AFP" contou que o "primeiro-ministro do Catar e ministro dos Negócios Estrangeiros Hamad bin Jassim bin Jabr al-Thani", prestou esclarecimentos em uma declaração à imprensa organizado pela agência SANA. Também foi informado que o próximo encontro será no dia 30.

De acordo com a fonte que citou a agência SANA que citou o primeiro-ministro como dizendo:

"Temos visto entusiasmo do governo para trabalhar com o Comité Árabe da Síria para chegar a uma solução"
Esta declaração, como de costume foi citada pela agência do governo. É o que mais acontece na síria. Logo após a saída de uma autoridade, a agência cita palavras supostamente esboçadas pelos visitantes geralmente entusiásticas e encantadoras a respeito do encontro, mas tudo continua nas mesmas condições, sempre.

Coincidentemente, a única fonte de informação  sobre o que pode ter acontecido no encontro entre a Síria e a Liga Árabe provém da SANA, uma vez que inexplicavelmente o site oficial da Liga Árabe está fora-do-ar desde ontem à noite... O que quero dizer é que toda a informação divulgada pelas agências de notícias oficiais foram passadas pela SANA em uma coletiva de imprensa e não houve oportunidade de fala para nenhum membro da Liga. O que nós sabemos é o que Bashar quer que saibamos. É assim que a informação funciona na Síria.

Como muitos podem perceber, se há algum interesse por parte de Bashar Al-Assad nesta condução da Liga, está na inesperada oportunidade de ganhar mais prazo. Desde que o veto da resolução das Nações Unidas foi impetrado que Al-Assad vem buscando ganhar mais tempo. Ceder ao menos por enquanto aos apelos da Liga Árabe, fará com que consiga mais tempo para descobrir e matar os verdadeiros líderes da oposição e enterrar de vez todas as possibilidades de ser retirado do poder e posteriormente ser punido por seus crimes.

A SANA informou que pelo menos 2 milhões de pessoas (na verdade funcionários do governo) foram às ruas gritando "Nós queremos Bashar!" enquanto a SNN disse que o povo sírio saiu à ruas  gritando "Nos queremos enforcar Bashar!" Na madrugada desta Quarta manifestantes sírios foram mais longe ainda...

"We want to destroy Inchilk Bashar"


Video: Manifestantes saem às ruas protestando contra a falsa manifestação pró-bashar. O título do vídeo diz:
"Zofa demonstração gratuita contra a marcha do engano e da mentira 2011/10/26 - Síria - Umayyad"


Mensagem: O novo vídeo do anonymous

Game: Lançamento: Battlefield 3 | Missão: Semper Fidelis SWORDBREAKER OPERACTION

Versão longa de 28 minutos mostra o excelente desempenho do game e a incrível qualidade dos gráficos.
Mais eletrizante que um filme de ação com imagens quase reais. Divirta-se.





Governo sírio reage com violência contra greve geral e desobediência civil nesta quarta.

"Por Ocasião da Chegadada Liga Árabe"
Poema escrito por um manifestante sírio.
O povo sírio quer sair do buraco, mas em cima da tampa há um exército assentado e sobre ele Bashar Al-Assad, intencionando mantê-lo sem respirar até que morra. Com a promessa da chegada da Liga Árabe, o regime procura "limpar o cenário" afastando os feridos, manifestantes e defuntos do meio do caminho. Mais uma verdadeira maquiagem que ficará mais perfeita ainda quando milhares de funcionários do governos federal, estadual e municipal estiverem nas ruas em uma gigantesca passeata pró-Assad (em troca de não serem punidos).

Por Saulo Valley -Rio de Janeiro,  26 de Outubro de 2011 - 14h29min.

Video: No Escudo, forças de segurança dispersam manifestação de jovens. 26-10-11


Este teatrinho vem ganhando aparência cada vez mais macabra e à cada nova aparição de al-Assad mais resíduos de sangue tornam-se perceptíveis por debaixo de suas unhas e roupas, enquanto procura se mostrar cordial, educado e prestativo. Será isto um transtorno de personalidade? Como na ficção onde o doutor se transforma em um monstro horrendo. Ele precisa esperar o efeito da fórmula passar para que volte a ser o brilhante e educado pesquisador, no caso do presidente sírio, um oftalmologista que além de não ser brilhante nem concluiu o curso.

Mas o laudo dos exames sobre a verdadeira identidade de Bashar já está disponível, mas não será exibida por meios diplomáticos e sim jornalísticos.

Ocorrências - Atualizações

O site Voices of América confirma a morte de 11 pessoas só nas primeiras horas do dia em só em Hama. Segundo diversas fontes citando ainda a aljazeera e Al-Arabiya que informaram que das 11 vítimas do conflito, 10 eram soldados pró-Assad que foram atingidas por um foguete disparado por dissidentes. Outras fontes disseram ainda que os rebeldes abordaram um comboio de pelo menos 40 veículos que seguia em direção a uma cidade síria. O comboio era composto por muitos ônibus lotados de seguranças,  4x4 e viaturas militares do Batalhão anti-terrorismo.

Greve Geral

Hoje se inicia a maior greve geral já realizada na Síria desde o início dos protestos em 15 de Março. Apesar de haver focos de greve em diversas regiões da síria há 8 dias, desta vez a greve será nacional e sem previsão para terminar e o regime sírio já está reagindo com violência, realizando um grande numero de prisões massivas e destruindo lojas. Este relatório diário vem sendo atualizado pelo "supportkurds.org". Em entrevista para o site, um dos coordenadores da greve disse:

 "A batalha contra o regime vai alcançar um novo nível de a luta pacífica que começou há sete meses ".

Video: Greve geral - Forças de segurança em todas as esquinas das ruas de Daraa e comércio completamente fechado.


terça-feira, outubro 25, 2011

Síria: Na visita da Liga Árabe massivas manifestações pró e contra Assad, greve geral e massacres aguardam 26-10-11.

O povo sírio espera ansiosamente pela visita da Liga Árabe. Ele quer se encontrar com autoridades internacionais para mostrar o tamanho de suas dores, bem como seus anseios. Quando a delegação russa veio à Síria, logo após a saída do grupo uma violentíssima resposta do presidente sírio contra seu povo que buscava chamar a atenção dos visitantes para mostrar-lhes a verdade. Foi a partir deste dia que os ativistas sírios se tornaram caças com prioridade número #1 do regime.


"Cada rato tem seu buraco" - Cortesia: "Revolução Síria"
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Outubro de 2011 - 19h17min.
Atualização: 20h42min

A greve geral na Síria já dura 7 dias e esta Quarta-feira promete ser bastantes especial. A convocação é para que absolutamente nenhum comércio seja aberto em todo o país e que as manifestações em protesto sejam de grandes proporções. Como resposta as forças de segurança já têm atacado os manifestantes para impedir que saiam de suas casas quando a delegação da Liga Árabe chegar. Em painéis a região foi citada com tendo se transformado em um campo de batalhas. O bairro além de cercado está tomado de postos de controle em cada esquina e nas saídas da cidade e muitos postos usados para conferir identidades e limitar trânsito espalhadas aleatoriamente. Mas o povo sírio está decidido a furar os bloqueios e achegar o mais perto possível da Liga e poder mostrar aos Ministros o que Assad está tentando esconder encobrindo com sangue sírio. Os manifestantes já decidiram: "Não vamos trair o sangue dos mártires."

Video: Exército livre destrói tanque utilizado pelo regime em Homs.


Chamada para
Greve Geral
26-10-2011
O Exército Livre tem avançado e ao contrário do que se esperava, suas forças tem se redobrado com a grande quantidade de rebeliões diárias nas fileiras do exército e demais forças de segurança. Uma fonte ligada à inteligência síria revelou que atualmente 80% dos Alawitas estão à favor da revolução. Disse também que há cidades que o número de dissidentes é quase o dobro do número de soldados regulares.

Hoje a página  Coordenadores da União informou que um combate entre as forças regulares e rebeldes aconteceu na região de "Ain Nsfhm" resultando na morte de dezenas de soldados pró-Assad e nenhuma morte entre os rebeldes.  A Revolução Síria disse ainda que em Horan 375 civis foram presos.

Uma grande estratégia do regime para impedir o acesso da Liga Árabe aos manifestantes será a convocação de uma gigantesca manifestação pró-Assad para que gritem seu nome.

Em Latakya, o regime sírio fez correr uma circular por todas as escolas, e prédios governamentais exigindo a presença de todos os funcionários do governo e das escolas para irem à grande manifestação em apoio ao presidente sírio Bashar Al-Assad amanhã, sob pena de responsabilidade a todos os que não comparecerem (parentes também serão obrigados a comparecer).

As ruas serão decoradas e haverá farta distribuição de material publicitário.


Video: A partir dos montes que circundam Talkalakh em Homs, soldados atiram contra casas usando armas dos tanques. Gravado hoje (25)

Líbia: Saif Al-Slam tenta fugir com falso passaporte - Kaddafi será enterrado no deserto em lugar secreto.

Apoiado pelo ex-chefe da inteligência líbia, Saif Al-Islam tem conseguido escapar. de acordo com o Conselho Nacional de Transição da Líbia, citando o site árabe "alittihad", que informou que Al-Islam está na Líbia perto da fronteira com o Níger e Argélia, tentando escapar com um passaporte falso.

Por Saulo Valley -Rio de Janeiro, 25 de Outubro de 2011 - 07h39min.

De acordo com a fonte, a região é de difícil controle uma vez que há tantas saídas que nem a NATO conseguiria controlar. As autoridades estão tentando monitorar o máximo de saídas mas consideram humanamente impossível impedir a fuga de Al-Islam por aquelas bandas. De acordo também com a fonte, Abdullah Sanusi, ex-chefe da inteligência estaria utilizando telefone via satélite para coordenar as fugas.

Aisha Kaddafi sua mãe Safia seus dois irmãos mais novos deixarão o Níger. De acordo com diversas fontes inclusive o "youm7" que cita um jornal argelino como afirmando que a família de Kaddafi deixará o exílio no Níger e seguirá para a África do Sul ao invés do irem para o Golfo. Não há data nem local anunciado ainda.

Líbia - Deserto de Sirte
Cortesia "Thierry Gregorius "
Muammar Kaddafi será enterrado em local sigiloso, a exemplo do que foi feito com o corpo de Osama Bin Laden. De acordo com o CNT (Conselho Nacional de Transição) ele será enterrado no deserto em local não divulgado.

Riqueza escondida


O site LaTimes disse hoje que uma pesquisa mais apurada realizada na última sexta-feira nas contas do ex-ditador Muammar Kaddafi revelou um tesouro surpreendente: Uma reserva de mais de 200 Bilhões de dólares depositada em diversos bancos. De acordo com o site, se estes valores forem confirmados, Kaddafi terá quebrado o recorde de ganância entre os líderes depostos por corrupção no mundo.

Women in Côte d'Ivoire Celebrate International Women's Day
Cortesia: "United Nations"
Segundo a fonte, a Líbia possui mais de 6,5 milhões de pessoas que vivem em completa pobreza e só esta reserva, se fosse dividida entre os pobres daria 30.000 dólares para cada cidadão líbio, o que é uma fortuna para um povo que sobrevive em completa privação.

segunda-feira, outubro 24, 2011

Síria: Homs debaixo de pesado bombardeio pede a visita da Liga Árabe em 26-10

A Liga Árabe enviará uma delegação para implementar um conjunto de resoluções que prometem cessar a matança de manifestantes e dar início ao diálogo entre o governo sírio e a oposição. A liga chegará em Damasco no dia 26 de Outubro.

Arab League Ministerial Consultative Meeting - Cortesia: "Bahrain Ministry of Foreign Affairs"
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 24 de Outubro de 2011 - 18h10min.

O início da revolução síria aconteceu quando pelo menos 10 meninos estudantes que haviam aprendido acerca das revoluções na Tunísia, Egito e Líbia que estavam em progresso. Eles escreveram no muro da escola: "As pessoas querem derrubar o regime". Esta frase ecoou por toda a Síria provocando a ira de Al-Assad que iniciou uma matança semelhante às que seu velho e falecido pai estava acostumado a realizar em todos os seus 30 anos de governo.

Serviço secreto nas ruas e uma pesada e mortal campanha para conter a revolução gerando mais de 1600 mortes de manifestantes fez o povo gritar em alta voz: "As pessoas querem derrubar o regime". Elas passaram a gritar abertamente nas manifestações durante todo o mês de Maio.

O presidente sírio Bashar Al-Assad não desistiu, incrementou suas tropas, armando os Shabihas e permitindo os mais bárbaros crimes praticados por especialistas em guerra contratados da Guarda Republicana do Iran e do Hezbollah. Quando o número de mortos passava de 2600 o povo soube que a NATO não iria enviar socorro. Eles se voltaram com mais ódio contra Bashar Al-Assad. Milhares de pessoas saíram às ruas  gritando sem medo: "As pessoas querem executar o presidente".

Quando o ex-líder e ditador Muammar Kaddafi foi pego e executado pelos rebeldes o site "MCSR" disse:

"O assassinato do ex-líder líbio, Muammar al-Kadafi nas mãos de revolucionários da Líbia teve um impacto poderoso sobre as manifestações da Síria na noite de quinta-feira. Com alegria e expressões de apoio ao povo líbio, sírios renovaram suas demandas para derrubar o regime e executar o presidente sírio." 
Hoje a Revolução Síria conta por seus próprios meios a ocorrência de 3934 mortes, ainda 45 mil prisioneiros  do regime e 14.227 refugiados nos países vizinhos. Hoje eles gritam uma nova canção:

"Eles querem a visita da Liga Árabe em Homs" que está sitiada, sob bombardeio, assalto e castigo ininterrupto há 33 dias, juntamente com Idleb, Hama, Latakya e a região Sul de Damasco além de vilas e aldeias. Como resposta, o valente povo sírio insistiu nas demonstrações de oposição ao regime dia e noite, sem intervalos. Eles ainda responderam com greves gerais nos principais centros comerciais já há 2 semanas.

No dia 20 de Outubro a Liga Árabe por sua vez enviou uma mensagem ao presidente sírio Bashar Al-Assad apresentando a decisão da Liga de assumir coordenação do diálogo entre o governo e a oposição dizendo já ter conversado com os dois lados e já ter como resolver a situação; só bastava que o presidente lesse a resolução e permitisse o acesso da Liga no dia 26 de Outubro no país.

Em um informe a Liga Árabe disse que recebeu as "boas vindas do governo sírio". As negociações serão lideradas pelo Estado do Qatar e a secretaria-geral da Liga. O Embaixador Hanafi que é Chefe de Gabinete da Secretaria Geral do Conselho de Ministros disse que esta visita será para a implementação das decisões que resultaram da última reunião especial do Conselho, organizando uma conferência nacional de diálogo entre as partes e cessando imediatamente a violência. O comunicado informa ainda que serão convidados representantes da China, Russia e da Turquia "para  ajudar a exortar as partes a concordar e manter o diálogo nacional".

Alguns opositores disseram que não acreditam no benefício deste diálogo, já que no mesmo horário da conferência o presidente sírio estará matando todo mundo lá fora e poderá utilizar o evento para detectar novos líderes da oposição, depois de ter preso 10 membros da coordenação desde o anúncio da criação do Conselho Nacional de Transição Síria para representar a oposição e as demandas do povo sírio oficialmente, sem falar nos ativistas que foram caçados e mortos bárbaramente.

EUA:

O governo americano anunciou que o Embaixador Robert Ford foi chamado de volta para Washington por tempo indeterminado por que sua permanência em Damasco não era mais segura, o que chamou de "sequência de procedimentos" adotados por Washington informado pelo Conselho Nacional de Transição da Síria citando fontes oficiais, nesta tarde de Segunda.

domingo, outubro 23, 2011

A Nova Página na História da Líbia - CNT declara o Xariá - 23-10-11

Os motivos que levaram a Líbia a lutar pela libertação são diferentes dos motivos que levaram a Síria a enfrentar a morte em massa em troca da queda do regime de Al-Assad. Hoje, no primeiro dia da nova Líbia, sabe-se que o Islam será a base de governo do país e servirá como referência para a criação da nova constituição.

Por Saulo Valley - Atualização 24 de Outubro de 2011 - 08h10min.




 Mas o discurso do líder Jalil Abdel Mustafá preocupa quando disse:

  "Somo um país islâmico e por isto toda a legislação que não está em concordância com os princípios do Islam não será aplicada!" Qual será o destino das mulheres e dos direitos humanos internacionais? Esta radicalização islâmica não abrirá espaço para novas revoltas? 

Já a Síria quer mudanças porque quer o respeito aos direitos humanos internacionais na íntegra, dando direito de culto para todas as religiões, respeitando o direito da mulher, da criança e outras liberdades garantidas pela lei internacional dos direitos humanos acordadas em convenções que a Síria assinou, mas não pratica.

Por isto mesmo sabe-se que uma constituição com referência exclusivamente islâmica vai fazer o país regredir no esforço de libertação e democracia, privando muitas pessoas de seus direitos internacionais. A própria aplicação de leis islâmicas são em sua maioria inversas aos direitos humanos, que exibe uma extensa lista de proibições para o sexo feminino, impõe castigos desumanos para pequenos delitos etc. O exemplo prático está no Iran, no Marrocos e na Arábia Saudita. Se a novo governo planeja a democracia deve suavizar o discurso do lider do Conselho Nacional de Transição Jalil Mustafá.


Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: