terça-feira, dezembro 13, 2011

Síria: Uma família de evangélicos metralhada ao ter acesso permitido.

Homs: Na entrada da cidade chamada "porta dos Leões", Um casal e uma menina que formavam uma família de cristãos, que ocupavam um automóvel prata teve seu veículo metralhado após a conferência dos documentos em um posto de controle montado pelo exército sírio.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 13 de Dezembro de 2011 - 15h37min.
Atualização: 17:05

O veículo que estava autorizado recebeu um número de tiros, mas quem levou a pior até agora, foi a filha do casal que recebeu um tiro no pescoço e o chefe da família, um senhor idoso que recebeu uma variedade de tiros nas costas e atravessaram seu corpo. Apesar de muito ferido ainda era possível ver que reagia no vídeo, mas infelizmente ali mesmo veio a falecer. O caso foi registrado em vídeo, mas foi marcado pela comunidade como um vídeo agressivo.

Os comitês locais de coordenação na Síria

"O número de mártires chegou tão longe para 34 mártires, oito mártires em Hama, quatro mártires em Homs, dois mártires em Daraa eo resto é em Idlib."

Em outra entrada da cidade, na "Porta dos Animais Selvagens" troca de titos entre as forças do exército e opositores dissidentes, resultando em pesados e bombardeios por foguetes nas casas. Uma guerra que não tem dia nem hora para acabar:


Como a guerra não parece ter previsão de um fim, ela vai ganhando impulso e a população aprendendo a reagir, como a formação deste novo batalhão de dissidentes e civis de Hama Hama, Homs escudo, Deir Al-Zour, Kvrenbl, Damasco, Aleppo, Latakia, areia, Banias, Idlib, Kameshli, Alkorah, Jassim Banias.



Enquanto milhares de pessoas estão morrendo todos os dias, o povo sírio quer entender os novos prazos que a Liga Árabe concede à cada dia ao regime sírio e a forma como as pessoas morrem em seus bairros; como aconteceu com o jovem Khaled Arum em Algab no dia 23 de Novembro de 2011. Um número perto de 60 manifestantes teve seu ato público interrompido.

Todos estavam esperando as forças de segurança desistirem de impedir a passeata. Ouviram tiros de longe e quando o cinegrafista que estava gravando as imagens mostradas na foto ao lado se voltou para trás, o rapaz estava morto no chão com um tiro na cabeça. foi muito rápido e silencioso. O vídeo foi gravado mas desnecessário mostrar aqui, para evitar maior perseguição, por isto se preferir, pode seguir este link.

Video: O exército livre atacou um novo comboio destruindo vários veículos e tanques, resultando na morte de todos os seus ocupantes.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: