sábado, dezembro 10, 2011

BOMBA: Liga remarca reunião sobre Síria para 16/12 (talvez...)

A decisão é no mínimo intrigante. No exato momento em que mais de uma dezena de milhares de soldados sírios, mais de uma centena de veículos militares, incluindo tanques e blindados cercam Homs, ao invés de uma ação para interromper o genocídio alertado pelo NSC (Conselho Nacional Sírio) e a própria população em desespero, a reunião que definiria as regras para a solução contra a Síria neste Sábado, foi suspensa....

Cortesia: "Exército Livre Sírio".
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 10 de Dezembro de 2011 - 11h28min.

À cada nova semana, a Liga Árabe decepciona com novos prazos para Al-Assad concluir seu processo de pulverização da raça síria. Os prazos que antes eram de 3 dias agora estão sendo alargados sem a menor cerimônia. Enquanto o povo segue na busca pela manifestação honesta e pacífica, parece que estão sendo tratados com descaso. Pode até não ser, mas a manutenção de um massacre que no dia da próxima reunião (talvez seja no dia 16 ou 17), a Revolução "passiva" da Síria completará 10 meses, e sabe o que ganharam com isto? Milhares de mortes. Torturas, genocídio.

"Pedido de Ajuda Humanitária"
Enquanto o número de mortes cresce rapidamente, a Organização dos Direitos Humanos das Nações Unidas procura manter as estatísticas sempre modestas. Numa troca constante de acusações, partidários e oposicionistas ao fim do massacre sírio, tornam o andar da carruagem cada vez mais lento no seio do Conselho de Segurança das Nações Unidas e da Liga Árabe.

A informação da suspensão da reunião, que nem parece mais emergencial sobre os arquivos da Síria, foi publicada pelo site noticioso "alquds", que citando uma fonte diplomática na Liga Árabe, afirmou que citando o Dr. Nabil, que teria dito que o Conselho está estudando a proposta enviada por Damasco para a implementação do acordo dos Observadores.

Esta nova proposta na verdade é russa, que sugere que entre os observadores hajam enviados dos países e partidários e dos opositores, o que seria uma grande prova de democracia e uma grande oportunidade para uma mais enrolada guerra de informação. Uma grande confusão onde não será possível saber quem estará falando a verdade. É onde muitos lucrarão com o caos generalizado e o número de mortes deverá ser triplicado, se Deus não der nenhum sinal de vida até lá.

Genocídio de Ruanda - Cortesia: "wiki/Ficheiro"
Controvérsias

A Reuters disse que o Príncipe Turki Al-Farsal disse que "os países árabes não permitirão um massacre na Síria", mas quantas pessoas precisam morrer para que o crime de genocídio seja caracterizado, 4.000 não seria suficiente?

Enquanto isto o site "alquds" citando o presidente do Parlamento Árabe que cita os acontecimentos na Síria como "GENOCÍDIO".

Enquanto a Síria acusa a população de uso de armas e de abrigo de grupos armados, a Reuters disse que a Cruz Vermelha Internacional aformou que:
"o país não se qualifica como guerra civil, que ainda não tem a resistência armada para a organização" - "Reuters"
De acordo com a Aljazeera Arabic a Síria reclama da agência americana ABC de ter "editado" e "distorcido" a entrevista cedida pelo presidente sírio Bashar Al-Assad à repórter Barbara Walters.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: