terça-feira, dezembro 06, 2011

Al-Assad dá entrevista na ABC enquanto exército bombardeia residências.

Na Síria as novidades são poucas: Mortes, mortes, mortes, destruição, destruição, destruição e prisões, prisões, prisões, e a Liga Árabe concede prazos e mais, prazos e mais, prazos e mais, prazos e mais, enquanto o número médio de mortes diárias que na semana passada era entre 9 e 13 sobe para ficar entre 30 e 50.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 06 de Dezembro de 2011 - 19h30min.
Atualização: 07/12/2011 - 13h16min.

Nas ruas o exército sírio dá continuidade a sua pesada campanha contra todo o país que se opõem ao regime de Alassad. Cercado de sanções e proibições por metro quadrado, Al-Assad não consegue mais esconder a verdadeira identidade do "grupo armado" que semeia destruição e morte no país.



Um vídeo vazado, gravado por um soldado do exército sírio revela uma quantidade gigantesca de tanques em uma manobra, cuja localidade não foi informada. Não se sabe se é um exercício ou se estão em missão, mas o detalhe está na quantidade de tanques no mesmo lugar. O vídeo foi gravado ontem 05/12/2011.


Há uma gigante quantidade de tanques indo para Idleb na região que faz fronteira com a Turquia. Também as estradas de Aleppo estão cercadas de número cada vez maior de tanques já na expectativa de uma invasão militar cruzando a fronteira turca com a Síria.

Ontem um Drone americano foi noticiado como tendo sobrevoado Irã e derrubado pelo sistema de defesa de Ahmadijenad.


O Hezbollah, o Iran e o Líbano estão mais em alta nestes dias. Com o anúncio de uma suposta redução no número de filiais do Hezbollah no Oriente Médio, e as sanções internacionais pesadas que recaem sobre a Síria e o Irã. A tensão fica ainda maior com a crise que se acentua entre o Irã e a Grã-bretanha, que vive uma "guerra diplomática" enquanto que com os Estados Unidos a briga fica por conta das armas nucleares.

Em entrevista para a rede de TV americana ABC, Al-Assad fala sobre tudo que lhe é perguntado sem disfarce.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: