quarta-feira, novembro 23, 2011

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Psiphon 3 em ação - Cortesia Psiphon inc.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.


Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa

A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.

"Nós da Psiphon acreditamos que a Internet deveria ser um bem comum global.  É por isso que nós projetamos Psiphon como software de código aberto, o que significa que poderá evoluir com a colaboração da comunidade internacional.  Nós encorajamos todo mundo a baixar e construir o seu próprio servidor Psiphon."
 O primeiro passo é saber onde acessar:


Twitter: @PsiphonInc
Email: "Para obter a 3ª e última versão do Psiphon escreva para get@psiphon3.com e receba o link de download.

Website: http://psiphon.ca/

Link especial: https://555777.biz/CzpcLx/?lang=en

NOTA: Testei o Siphon e vou deixar registrada aqui minha observação:  O Siphon torna a conexão bastante lenta. É necessário um pouco de paciência.

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: