domingo, novembro 13, 2011

Síria pressionada e isolada mantém crimes sem alteração. 8 Mortos hoje.

Síria: Mesmo tendo sido congelada e advertida duramente pela Liga Árabe, o presidente Bashar Al-Assad não desistiu de matar os sírios. Não retirou o exército das ruas e não permite o povo sair para manifestações.

Satanás tem muitas faces...
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 13 de Novembro de 2011 - 13h39min.

O orgulho tem mostrado ser o maior inimigo do presidente sírio Bashar Al-Assad. Não aceita ordens, não aceita ajuda e não admite que é um completo fracasso como pessoa pública, a não ser como vítima de piadas e caricaturas bem sarcásticas.

Video: Em Hama atiradores se multiplicam  no telhado do Centro Cultural neste Domingo 13-11-11


Civis mortos do dia

Até agora, 14:05min (GMT-3) a Revolução Síria divulgou os seguintes nomes de civis vítimas dos ataques do regime sírio:

• Os nomes dos mártires de Hama hoje 13/11/2011 - Syrian Revolution 2011

1 - Mártir Mahmoud Salloum legumes 
2 - a glória do Azkur mártir 
3 - Mártir Mohammed Khalif 
4 - Mohamed Al-Khidr Hamzah 
5 - discurso Mártir Hamza Khalid 
6 - Shahid Hassan Bashor 
7 - um mártir da família de Hejaz 
8 - um mártir da família de Alhanbzla 
• Além dos dois mártires foram mortos baleado por guerrilheiros-Assad em Hama: 
9 - Mártir, Walid Al-Ahmad Al / protetores - a cidade de um porco 
10 - Shaheed Adnan Alwan vulva / Hama - Kffersita / suas chagas da lesão anterior


Idleb - Greve Greal - A greve geral ainda tem sido um instrumento muito utilizado pela revolução popular da Síria.

Homs - Manifestantes gritam em um só coro: "O islamismo e o cristianismo, todos nós queremos liberdade!" Disse a "Syrian Revolution".

A Comissão Geral da Revolução denunciou hoje que as gabgues de Bashar Al-Assad passaram toa a manhã pressionando estudantes e funcionários públicos para sairem em comícios de apoio a Bashar Al-Assad. Segundo a fonte até comerciantes foram pressionados a sair em manifestações pró-Assad.

Em paralelo muitos que conseguiram se desvencilhar da opressão saíram em manifestações contra o regime
mas foram bruta repressão, resultando em 8 mártires e dezenas de feridos.

A pressões também têm ocorrido nas universidades, e departamentos públicos cujos chefes de departamentos, gestores, professores e diretores procuram oprimir os estudantes a saírem em demonstrações de afeto a Al-Assad.

A Comissão Geral disse ainda que mesmo em meio aos funcionários e portando placas pró-Assad, muitos tem gritado mensagens contra o presidente sírio.

Ajuda Humanitária

Uma boa notícia foi o envio de 6 caminhões num comboio de ajuda alimentar para o povo na região isolada de Idlib.

Rede Cham - Comboio de ajuda Idlib a partir de Homs 13- 11- 11 Snapshot

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: