segunda-feira, novembro 14, 2011

EUA: Obama acusa China de explorar ilegalmente direitos e patentes.

A novidade não é nova. Como já foi publicado aqui, o assustador crescimento da china na última década se deve a dois fatores apenas: A exploração da pirataria e do trabalho escravo. Mas agora ela está usando um terceiro artifício: Manter o Iene a preços mais competitivos que as outras moedas estrangeiras.


Na mitologia chinesa, dois dragões lutam pelo globo, seu principal alimento.
Cortesia: "Justin Gaurav Murgai"
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 14 de Novembro de 2011 - 08h32min.

O Presidente Barack Obama reclamou da falta de reciprocidade da China com relação às negociações entre os dois países, segundo informou o site árabe "Aleqt". 

"É inaceitável que não podemos desfrutar das funcionalidades que precisamos no mercado competitivo como a China" - Disparou Barack Obama afirmando ainda que a "paciência da América com seu parceiro oriental está se esgotando. - "Aleqt".

Quem conhece bem a cultura chinesa sabe que os poderosos estão acostumados a receber oferendas e presentes de seus vizinhos mais fracos. Na china, os poderosos exploram os fracos e nunca oferecem nada em troca por seus sacrifícios, que são interpretados apenas como prova de reconhecimento de sua grandeza real. Nunca houve reciprocidade na cultura chinesa. Apenas a lei do mais forte. Se a América sabe o que é o orgulho, experimente conhecer o orgulho chinês.

Quando um governo chinês oferece uma vantagem é porque no fim das negociações sairá ganhando mais de 90% dos lucros da "sociedade".

Cortesia: "Kit Keat" (Creative Commons)
O caráter chinês

Na mitologia chinesa o tigre representa o equilíbrio, a agilidade e a força, mas este é o segundo mais popular dos símbolos da cultura milenar oriental. Na verdade o Dragão Chinês é o maior símbolo do país. O Dragão Chinês, em sua mitologia, representa a grandeza. A força descontrolada com postura e movimentos desajeitados, o que o torna destrutivos até quando quer ser dócil.

O Dragão representa a força, a lentidão e a falta de controle de sua própria agressividade. Quando um jovem lutador recebe o título de Dragão Chinês, significa que é um jovem, ansioso e instável aprendiz.

Já o lutador que recebe o título de Tigre Chinês, é maduro. Equilibrado, forte, rápido e preciso. Estas últimas qualidades e características representadas na figura do Tigre Chinês, não se assemelham com a China como Estado em sua relação com o mundo, mas sua ganância desastrosamente desengonçada, sua grandeza pouco ajustável às situações delicadas  da crise global, e sua força descomunal ligada à sua incapacidade de auto-controle é exatamente com quem o mundo está lidando.

Cortesia: Franco Folini (Creative Commons)
Traiçoeiro, o Dragão vive em sua caverna ansioso para sair e conquistar o mundo. Todas as suas reservas são aplicadas em sua força de ataque e em suas infra-estruturas de guerra.

Nem os Estados Unidos, nem a Rússia têm noção de quem seja a China. Só quem conhece muito à fundo suas origens, culturas e tradições é quem sabe que não há lealdade na liderança chinesa. Não há total credibilidade em suas palavras e acordos. A história da China é bem clara neste aspecto. Não existe real bilateralidade em sua cultura. Se ela se mostra flexível agora, saiba que esta é uma característica do Dragão chinês.

Nada impede que um acordo fechado seja quebrado à qualquer momento que a China ache viável. Ela está sempre pronta para o pior. 

Começar a exigir mais da China antes que ela participe de qualquer negociação no comércio exterior é muito sábio. Abrir a guarda em função de sua grandeza é entregar de bandeja seus recursos para um amigo/inimigo egoísta. Debaixo da servidão, o povo chinês ainda vive como se fosse há mil anos, tendo acesso à tecnologias para se sentir recompensado pela privação de praticamente todos os seus direitos. 
Ganhando praticamente nada por cargas horárias absurdas, o povo chinês trabalha para fortalecer as forças armadas. Investir na China é investir num filhote de dragão. Se não souber lidar com ele quando adulto, não se aproxime, mesmo que suas ofertas sejam tentadoras.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: