quinta-feira, novembro 24, 2011

Angola: Crescimento econômico de 24% ao ano e pobreza se aprofunda.

Angola vive um momento que exige profundas reflexões. A manutenção da atual política de distribuição de renda no país está levando a população a se revoltar. A exemplo dos países árabes, o atual governo não abre mão do uso da força para se manter, mas repetindo a mensagem o primeiro-ministro Tayip Erdogan para Al-Assad, "ninguém pode se manter no poder somente com a força militar."

"Angola_004_SF_WFP-C_Sattlberger"Foto: "Peter Casier" (creative Commons)
Esta imagem é propriedade do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 24 de Fevereiro de 2011 - 05h59min.
Atualizado às 09h24min.

Artur Pestana "Pepetela" - Um dos mais proeminentes escritores angolanos discursou na ocasião do lançamento do seu último livro "A Sul. O Sombreiro" O evento que, segundo o site "angola24horas" aconteceu no dia 16/11 em Benguela, abriu espaço para que o autor expusesse sua visão sobre a atual situação do país dizendo:

"Estamos por Cima de um vulcão". "...numa sociedade quando há desigualdade social é um barril de pólvora”.

Citando "angola24horas" que citou o escritor mais conhecido como "pepetela" que na ocasião defendeu a solução do impasse na aprovação do pacote legislativo eleitoral, que segundo ele é baseado no "consenso e não imposição da força da maioria parlamentar".

Ele destacou o grande desequilíbrio de renda no país, lembrando que países onde uma pequena minoria é muito rica e a grande maioria é extremamente pobre, é semelhante a um "barril de pólvora".

"Salão de Beleza" Foto: "Yan Boechat" (Creative Commons)
Riqueza em crescimento recorde entre as minorias.


Na verdade Angola é um país onde seu presidente está sentado num barril de petróleo. À medida que este crescimento econômico vai se acentuando, o grau de pobreza da maioria popular vai se tornando cada vez mais grave.  O "The New York Times Journal" no dia 07 de Novembro falou sobre o espantoso crescimento econômico do país. O aumento crescente do preço do petróleo apoiado no crescimento da sua produção, que vai de 1,5 a 2 milhões de barris por dia, superando todos os países africanos. A fonte relata que o crescimento econômico de Angola dobrou em 3 anos, retratado no crescimento explosivo do turismo e no alto consumo de carros de luxo. Este crescimento está estimado pelos principais economistas e organizações mundias em 24% ao ano. Um absurdo!

Dinheiro! Dinheiro! Dinheiro! Os principais jornais e sites de notícias de Angola destacam o elevado grau de cobrança por parte das autoridades políticas de Angola. O site Angola Press, é uma das fontes que mostra a crescente pressão do governo sobre os prefeitos.

O Partido FPA enviou um relatório que informa que nestes dias o Governador provincial exonerou vários administradores municipais de uma só vez.
"O governador da mafia do MPLA na provincial de Luanda, Bento Joaquim Sebastião Francisco Bento, exonerou hoje ( terça-feira) em despacho dos assassinos do MPLA José Tavares Ferreira, Manuel Cafusa, José Francisco Correia dos cargos de administradores municipais do Sambizanga, Cacuaco, Kilamba Kiaxi, respectivamente."
O Angola Press ainda lista os novos prefeitos que atuarão na província de Luanda:
" Para o cargo de presidente da comissão administrativa municipal de Luanda foi empossado José Tavares Ferreira e para os municípios do Cazenga e Viana, Victor Nataniel de Oliveira Guilherme Narciso e José Manuel Moreno Mendes Fernandes, respectivamente."
A fonte citou ainda outros 5 prefeitos que foram empossados fora de Luanda:
"Foram igualmente empossados para os municípios de Cacuaco, Quiçama, Belas e Icolo e Bengo, Rosa João Janota Dias dos Santos, Ana Maria Rodrigues da Silva e Silva, Joana António Quintas e António Calado, respectivamente."
Todas estas pessoas foram plantadas em cargos de extrema importância sem o uso do voto popular. Apenas por nomeação do Governador. este por sua vez alerta que os novos administradores devem estar 
"preparados para lidar com a pressão a que serão sujeitos, pois existe ainda muitos problemas de pobreza nas famílias luandenses, razão pelo qual são obrigados a melhorar a gestão para a obtenção de um resultado positivo."
 Esta corrida desesperada por resultados tem ligeira relação com a aproximação das anunciadas eleições parlamentares.
 “Todas as administrações deverão, num curto prazo, apresentar ações visíveis no domínio do combate à pobreza, justificando deste jeito as verbas alocadas diretamente as administrações pelo Executivo”, determinou o governador."

O FPA denuncia que o novo Governador da província de Luanda, Sebastião Francisco Bento, o "São tomé Bento" foi escolhido como uma resposta forte para qualquer esforço da juventude de Luanda de relizar demonstrações públicas anti-governistas.

Enquanto isto o David Smith, correspondente do jornal ukraniano Guardian disse há poucos minutos que Angola enviará 5 helicópteros militares para garantir as eleições parlamentares no RD Congo.


David Smith
"DR Congo confirms elections go ahead on Monday with help of 43 helicopters from UN, four from South Africa, five from Angola, five from army"
"Salão de Beleza" Foto: "Yan Boechat" (Creative Commons)
Oposição da maioria pobre


Neste paralelo, desigual e injusto mundo, a maioria pobre se afunda na miséria total. No início do ano passado o atual presidente José Eduardo dos Santos em conjunto com seu partido, aprovaram uma nova constituição extinguindo as eleições presidenciais. No final de 2010 José Eduardo dos Santos se re-elegeu com a garantia de sua força militar.

O site "angolalibre" destaca que o país é um dos países lusófanos onde há os menores direitos políticas e liberdades cívicas. No início de 2011, diante do crescimento vultoso da primavera árabe, foi quando o povo começou a exigir mais liberdade de direitos. O General Dino Matross, secretário-geral do MPLA (Partido do Governo) disparou: "Isto aqui não é Tunísia nem Egito!"

A garantia de que uma manifestação pública não se alastrará pelo país está no poder das armas e na falta de saúde do povo para enfrentar conflitos com forças de segurança, que por sua vez se mostram extremamente violentas. Por outro lado há temores de que mesmo assim um levante popular deflague à qualquer momento; para evitar que aconteça especialistas locais, citando como exemplo as palavras do escritor Artur Pestana "Pepetela", buscam incentivar o governo na devolução do direito de voto ao povo.

FPA

"30.000 jovens ingressaram este Domingo no comité central da oposição angolana verdadeira (FPA), durante um acto de massa realizado na cidade de Luanda."

O FPA, partido de oposição angolano tem mostrado seu crescente apoio das massas pobres. Em um único fim de semana arregimentou mais de 30 mil novos associados, elevando o total de membros a mais de 340 mil militantes. Em sua luta, o partido FPA de oposição popular ao regime concentra o apoio do povo de Angola para desafiar o atual governo de forma pacífica (acredita-se) em um campanha contra as próximas eleições, incentivando a população a boicotar as eleições que acontecerão no início de 2012.

De acordo com o FPA, as eleições que se seguirão não são legítimas e só servem como fachada para a manutenção do atual regime militar no poder, sentado sobre os corpos do povo angolano.
FPA disponível para ajudar todos os grupos da Juventude angolana para o combate contra todos os homens dos assassinos do MPLA e contra todos os homens traidores da UNITA

Outras notícias sobre o FPA

Colaboração com Londres
"O Presidente do FPA João Mário, manifestou hoje a disponibilidade de Angola em contribuir com o governo da Grã-Bretanha, de modo a ajudar a Angola a superar a crise e sofrimento tem afetado drásticamente o povo angolano."

Presidente do FPA João Mário será homenageado pelo FPA Europa

"O Presidente do FPA, Joao Mário, será homenageado no próximo dia 26 de Novembro, em Berlim, pelo Representante das Relações politicas do FPA, durante o acto central das comemorações do Dia da revolta popular contra todos os membros do MPLA e todos os militantes da UNITA, que no dia 26 de Novembro de 2011 se assinala."
Angolanos festejam sexta-feira 19 anos da luta do FPA

"Os angolanos festejam sexta-feira (25/11) o 19º aniversário da sua oposição politica verdadeira (FPA), proclamada a 25 de Novembro de 1992, após 14 anos de luta politica contra todos os assassinos do MPLA e todos os traidores da UNITA no poder do povo angolano."
Todas as informações relativas ao FPA foram concedidas diretamente pelo Partido, para a divulgação de suas atividades em defesa dos direitos do povo de Angola. Maiores informações acesse:  http://www.fpa-angola.org

Artigo em Destaque

Pra quem reclamar quando autoridades estão ligadas aos criminosos?

Quando você se vê atingido por uma autoridade usurpadora do teu próprio direito, a quem reclamar, quando você sabe que a autoridade máxima ...

Leia também: