sábado, outubro 15, 2011

Tentativa de sabotagem dos movimentos pacíficos na Itália e nos Estados Unidos.

Mais de 500 falsos manifestantes iniciaram uma violenta ação de destruição em Roma, a capital Italiana. O quebra-quebra ganhou proporções assustadoras. A campanha contra a corrupção financeira mundial ganhou grande adesão na Europa, na América Central e no Japão.


Por Saulo Valley -Rio de Janeiro, 15 de Outubro de 2011 - 17h15min.
Atualização: 19h17min.

A reunião do G20 agendada para este Sábado em Paris, foi a grande alavanca propulsora desta massiva adesão. Na Itália pelo menos 200.000 pessoas saíram às ruas para protestar contra o protecionismo dos governos aos bancos e ao sistema financeiro, sacrificando os mais pobres.

A onda de violência aconteceu há cerca de 4 horas em Roma na praça em frente ao São João de Latrão. De acordo com o site "wdtprs" os manifestantes apelidados de "indignados" permaneceram pacíficos enquanto o segundo grupo, conhecido como "Bloco Negro" iniciou o quebra-quebra e agressão contra pessoas comuns e policiais. De acordo com a fonte o grupo já tem a cultura esquerdista e anarquista.

O site italiano "LaRepublica" tem outras imagens:


 Manifestantes usando capacetes incendiaram carros, quebraram vidraças dentre outros materiais. Observe que a população observa atônita a ação do grupo de vândalos.




  De acordo com testemunhas, os verdadeiros manifestantes tentaram ajudar aos policiais a impedir a propagação da violência. De acordo com a Aljazeera, a polícia precisou usar bombas de gás lacrimogênio e jatos dágua para dispersar os anarquistas.

Já nos Estados Unidos, surpreendentemente os vilões foram os policiais. Iniciaram uma onda de repressão para expulsar os manifestantes "indignados" que ocupavam pacíficamente as praças públicas e calçadas de prédios dos bancos.


Continua...

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: