terça-feira, outubro 18, 2011

Síria: Cristãos e Muçulmanos dividem a mesma tragédia, como será esta relação?

Entrevistando o muçulmanos e cristãos da Síria, conversei individualmente sobre seus pontos de vista e fiz perguntas cujas respostas ajudariam ao mundo a saber sobre a profundidade desta aliança contra o regime.


Jason disse: "Esta foto foi tirada na casa do Grande Mufti em Damasco.
Passamos uma boa hora a discutir idéias e concordando em trabalhar em conjunto

em um filme-documentário sobre cristãos e muçulmanos na moderna Síria." 
Cortesia: "jason hamacher"


Por Saulo Valley -Rio de Janeiro, 18 de Outubro de 2011 - 07h43min.
Atualização: 19h12min.

Você está num trem sozinho. Cercado de passageiros que nunca viu. A viagem parece normal. Você não pode olhar muito para o rosto das pessoas por que eles podem se aborrecer, então você viaja olhando para o chão, para o teto, e quando pode ver alguma coisa comum lá fora, observa como se fosse a coisa mais importante do mundo, naquele momento.

  De repente o trem descarrilha e começa a capotar. As pessoas estão em desespero. Gritos por todos os lados, vidros quebrando e ferragens se retorcendo. Você perde os sentidos por algum tempo e quando dá conta, percebe que tem alguém te puxando. Está tudo escuro. Você ainda está confuso e vê que aquele lindo vagão agora é um ferro-velho. Muitas pessoas pedindo socorro e um estranho tenta te ajudar amigavelmente. Você descobre que pode sentir todo o seu corpo e que está tudo bem afinal, pra você foi só um susto. Mas ainda há muitos feridos e você não pode simplesmente sair correndo, até porque as portas estão emperradas. Logo descobre que está dentro de um túnel. Precisa esperar os bombeiros para poder sair. Você olha para um lado e vê uma criança presa nas ferragens. Você sabe que ela precisa ficar bem até que o socorro chegue, então começa a conversar com ela e a distraí-la, uma vez que não há como removê-la. Um jovem estranho aos seus olhos, mas em perfeitas condições físicas pede ajuda, por estar tonto. Você se arrasta até onde ele está e procura saber a sua situação. O homem de meia-idade que te ajudou te pede para ajudar a socorrer uma senhora das ferragens... Você vai até onde eles estão e estuda formas de socorrê-la.

Com o passar do tempo você vai percebendo que não poderá marcar o cartão de ponto neste dia. Não poderá ter aquela reunião de negócios tão importante, e que não almoçará naquele restaurante luxuoso da zona-sul com seu melhor amigo. Você não pode ver nada lá fora e ninguém sabe que você está alí. Tudo o que você precisa fazer agora é ficar vivo e ajudar a todos ao seu redor. Para isto você terá tempo de sobra.

Cortesia: "Felix O "
Então horas mais tarde o socorro chega e você percebe que ainda pode ajudar muito. Em colaboração com as pessoas que não se feriram gravemente e as pessoas feridas que você teve contato dentro do vagão, uma grande aliança de amizade começa a nascer. Este acontecimento jamais será esquecido. Você se emocionará ao ver os corpos destroçados de muitos passageiros que evitou olhar olhou no olho, antes do acidente. Vai se emocionar quando encontrar idosos, mulheres e crianças mutiladas. Vai chorar quando encontrar os corpos de pessoas que viajam todos os dias com você, no mesmo horário mas nunca soube os seus nomes, nem nunca lhes dirigiu mais do que um olhar rápido e disfarçado...

...E quando for a sua vez de ser medicado ao lado daqueles que te ajudaram a socorrer as vítimas, perceberá que aquela pessoa poderá ser um amigo íntimo. Alguém que viveu para contar em detalhes do quão perto a morte esteve de você.

A Síria é o sistema metroviário. O regime sírio é o trem do metrô, você é o cristão e o seu amigo o muçulmano. As vítimas do acidente são o povo sírio. Entre eles cristãos e muçulmanos, católicos, budistas, negros, brancos, estrangeiros, ricos, pobres, intelectuais e leigos. No fim da provação todos compartilham a mesma dor. A dor e a perseguição sempre une as pessoas, mesmo com muitas diferenças. Diferenças estas que não importam mais. Importa que você saia vivo, que estas pessoas fiquem bem e que de alguma forma, o máximo de pessoas consigam ser felizes e saudáveis em breve.

Cortesia: "SYRIAN FREEDOM"
Mas a história do povo sírio é ainda mais grave. Eles sobreviveram a muitos acidentes metroviários consecutivos. Estão inseguros e não acreditam mais neste sistema. Não querem mais ser conduzidos por este trem da morte. Por isto todas as vítimas sobreviventes se organizaram e decidiram pedir o fim deste serviço, considerado de alta periculosidade e de nenhuma vantagem. Estão cansados de pedir reparos e seus pedidos serem ignorados.

Muçulmanos e Cristão se cansaram de recolher corpos nos trilhos, se cansaram de tentar sobreviver aos ferros retorcidos, de ver seus amigos de viagens morrendo dia sim, dia não. Eles querem um basta! Por isto estão juntos. A religião não fará diferença, já que eles pretendem criar um novo meio de transporte que não separe as pessoas por nenhum tipo de categoria, e que todos sejam respeitados como pessoas livres, pelo direito de ir e vir. Que todas tenham direito de chegar sãos e salvos em suas casas, em seus empregos ou outros destinos quaisquer. Eles querem um sistema que não os dirija mais para uma nova tragédia, mas para a segurança e que possa conduzir suas vidas sem interferência.

O metrô não tem o direito de interferir na sua vida. Ele serve apenas para te transportar até certo ponto. Ele não pode se tornar o centro da sua atenção. Não pode invadir sua casa, sua escola e sua privacidade. Você precisa viver a sua vida sem ter que pensar que ao sair de casa poderá não mais voltar, porque o atual sistema de transporte é uma condução suicida.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: