quarta-feira, outubro 05, 2011

Apple anuncia a morte de Steve Jobs oficialmente - 1955 - 2011 - Preste sua homenagem

A notícia da morte do co-fundador da poderosa da informática Apple, não é novidade no mundo digital. No dia 09 de Setembro deste ano, um único twitter que citou Jobs como morto, abalou a internet e os fans e consumidores dos produtos Apple, como o Iphone. Mas hoje o anúncio é oficial.



Jobs segurando um iPhone 4 branco na Worldwide
Developers Conference 2010 - Wikipédia
Por Saulo Valley -  Rio de Janeiro, 05 de Outubro de 2011 - 22h48min.

Steve Jobs foi um homem brilhante. Criador do famoso e tradicional Machintsh, co-fundador da Apple, cientista da computação, teve participação importante na Pixar, na Disney e na LucasFilm. Seus inventos revolucionaram o mundo, influenciaram sociedades inteiras e lideraram tendências por diversas vezes e anos consecutivos.

Mas desde 2004 o bravo cientista já lutava contra o Câncer do pâncreas. Em anúncio feito aos funcionários da Apple, Jobs disse que possuía um tipo raro da doença do tipo "neuroendócrino". Por isto decidiu se consultar com um endocrinologista e de acordo com o wikipédia não aceitou se submeter a cirurgias, quimioterapias e evitou todos os tratamentos tradicionais de combate ao câncer. Definhando rapidamente, entregou seu cargo na Apple em 24 de Agosto de 2011 depois de construir um nome memorável.



Anúncio oficial e homenagem

A morte de Steve Jobs tem sido dramática para toda a Apple, que há cerca de 2 horas publicou uma página especial ( http://www.apple.com/stevejobs/) anunciando a sua partida. Além da declaração da Apple a respeito da genialidade de Jobs o site disponibilizou uma conta de e-mail exclusiva para que fans, amigos e parentes deixem suas últimas mensagens e homenagens: "rememberingsteve@apple.com".


Muitas homenagens se seguirão não só por estes dias. Steve é e sempre será o Jimmy Hendrix da computação.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: