Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Síria rejeita visita da comissão D.H. da ONU e CCG manda parar "Máquina de matar".

A sub-secretária geral para os Direitos Humanos e coordenadora de emergência das Nações Unidas Valerie Ann Moss informou neste Domingo dia 11 de Setembro que o governo sírio rejeitou a visita da comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas, ao passo que os crimes hediondos continuam acontecendo à cada minuto desde o início da mobilização popular oficialmente em 15 Março de 2011.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 12 de Setembro de 2011 - 07h11min.

Enquanto o mundo se mostra irritado com a situação gravíssima e intermitente contra a população síria, Bashar Al-Assad conversa com diplomatas e autoridades de todo o mundo como nada estivesse acontecendo. Sempre que se volta para a Síria, ele produz relatórios que distorcem o conteúdo das conversações em seus encontros, demonstrando que os países e autoridades internacionais estão sempre ao seu lado usando a velha retórica da "implementação das reformas".

Esta frase tem sido um instrumento poderoso para retardar a reação internacional, enquanto o número de mortes oficial registrado pela Organização dos Direitos Humanos das Nações Unidas já chega a 2600, faltando três dias para completar seis meses de protestos contra o regime opressor da família Assad.

Neste Domingo também o Conselho do Golfo se manifestou mais uma vez, pedindo ao governo sírio para "parar a máquina de matar" manifestantes que protestam contra o regime e reiterou suas exigências por sérias "reformas no país que atendam aos anseios e necessidades do povo sírio". Este pronunciamento aconteceu ao final de um encontro entre seis ministros do CCG em Jeddah.

Video: Nas salas de aula, os manifestantes aprendem a lição da submissão à qualquer preço ao regime ou simplesmente voltam para casa mortos em condições impossíveis de ver, após longas sessões medievais de torturas. (Vídeo vendido por soldados mercenário).


Apesar da proibição expressa de filmar as incursões militares, os soldados pró-Assad continuam gravando para ganhar uma grana extra com a venda dos vídeos para agências de notícias internacionais.


Algumas organizações não-governamentais também estão comprando vídeos dos soldados sírios para expor a realidade registradas com tamanha profundidade que nenhum outro cinegrafista poderia registrar.

Mas há uma grande quantidade de cinegrafistas amadores civis que se arriscam com seus celulares em punho para registrar de perto uma grande quantidade de crimes cometidos pelas forças sírias, inclusive o desenfreado consumo de cocaína, maconha e outras drogas ilícitas, que o próprio regime sírio fez questão de inserir no país, para acusar os manifestantes de uso de drogas, mas o tiro acabou saindo pela culatra.

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

A implantação e queda do comunismo socialista e o "Decálogo de Lenin"

O "Decálogo de Lenin" é um resumo do pensamento da implantação do comunismo de modo mais "social". Escrito por um brasileiro de Sorocaba, a obra, por incrível que pareça descreve exatamente a tragédia que o Brasil vive hoje sob a luz do Partido dos Trabalhadores - CONTINUE LENDO:

A "Revolução Bolivariana" era ainda um sonho de Chávez de unificar toda a América Latina sob seu comando. Ele pretendia instalar um regime comunista duro, com maior apelo social mas que culminava no empobrecimento de todas as camadas abaixo dele, e o enriquecimento exclusivo do Estado militarizado e de seus líderes.   Para isto Chávez contava com militantes de esquerda em todo o território latino, e depois do fracasso dos anos 60, finalmente nas últimas duas décadas, conseguiu colocar seus "agentes laranja" no poder em diversos países, entre eles Brasil e Argentina.

Quando o Brasil aderiu ao "Comunismo Socialista", por meio da comemorada ascensão de Luis Ináci…

Brasileiros e sírios levam arte às crianças refugiadas colorindo cenários de guerra

Uma iniciativa que merece muitos aplausos levou um grupo de jovens artistas de rua brasileiros, a se encontrar com artistas e ativistas de diversos países em conflito armado. Eles tentam transformar campos de refugiados em escola viva de pura arte em cenário de muitas cores! - Continue lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de aneiro 24 de Abril de 2017

"Magic Caravan" é um projeto social criado em 2013 e a ONG Al Caravan atua na Síria , Líbano, Turquia e Alemanha, ajudando a dar um futuro melhor para crianças e adolescentes sentenciadas a viver em campos de refugiados e campos de concentração ainda remanescentes na Alemanha.

Na Síria, o grupo ajuda crianças das regiões mais intensas do país, cujas áreas residenciais e rurais são constantemente bombardeadas pelo regime sírio, milícias islâmicas, Rússia e países ocidentais. Possui pequenos centros de educação em lugares considerados "redutos rebeldes" como Aleppo, Daara, Homs, Latakya, Damasco e Idlib…

Sepetiba está abalada com a morte de Maria Aparecida "Índia Pop Bazar"

Invejada, explorada, roubada muitas vezes por pessoas de sua inteira confiança, também era assaltada e assediada por pessoas que planejavam tirar proveito de seu sucesso profissional. "Cida", como gostava de ser chamada teve uma morte trágica e o bairro está em desespero com a onda de assaltos que vem infernizando a pacífica região.

Por Saulo Valley, O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 02 de Julho de 2013 - 10:10 GMT-3
Atualização: 19:35
   Até o fim de 2012 Maria Aparecida morava num cômodo dentro da loja "Índia Pop Bazar". Tudo porque se sentia insegura na questão das inúmeras tentativas de roubos, assaltos e golpes que tinha que conviver todo santo dia.

   Prosperidade perseguida

   Maria Aparecida era uma mulher de origem muito pobre e não tinha sequer a 4ª série do ensino fundamental. Mas sua dedicação ao trabalho, fez com que abrisse uma pequena loja de artigos de R$ 1,99.  No início poucas pessoas acreditaram, mas ela era divertida. Chamava atenção com seu…