terça-feira, setembro 06, 2011

Síria põe pressão para silenciar sírios espalhados no mundo.

Os tempos de se ver manifestantes sírios nas portas das embaixadas de todo o mundo, pedindo o fim da violência em seu país de origem, estão acabando. Por meio de comunicação interna e por meio de contato direto extra-oficial via embaixadas e parentes, eles têm recebido ordens para ficar em silêncio e dizer que nada está acontecendo por lá, sob ameaça de perda de seus passaportes dentre outras coisas, a própria vida.

"Après les coups..." foto cortesia de: "Etienne Valois" 
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 06 de Setembro de 2011 - 06h30min
Atualização: 07h25

Já foi o tempo em que a Embaixada síria era um porto-seguro para o povo sírio. Longe de seus familiares eles estão acompanhando o que acontece no país com grande preocupação. Em meio a tantas informações assustadoras, eles buscam fazer valer seus direitos, pedindo informações de seus familiares por meio das embaixadas. Infelizmente o tratamento que muitos estão tendo é como estivessem querendo informações de operações militares. Tudo muito sigiloso e sussurrado.

"Cuidado... não faça mais perguntas... Não diga mais nada."

Agora o povo sírio está realmente em perigo. Esta estratégia está escrita na "Cartilha da Opressão e da Tirania" que foi escrita por Bashar Al-Assad e vem sendo seguida à risca pela inteligência síria e as forças militares. O texto diz:

"Instruir a embaixada da Síria em todos os estados para monitorar os sírios e seu comportamento - o ministério das Relações Exteriores está agindo nesta matéria."


"Protest infront of the Syrian embassy"
Cortesia: "Maggie Osama"
Cada dia que passa mais sírios no exterior são silenciados. Enquanto o massacre continua à todo vapor no interior do país. As prisões continuam sendo abusivas, as torturas não param e raramente uma pessoa torturada consegue sair viva das mãos dos torturadores.

As pessoas tem testemunhado grande pesadelo acontecendo na vida de seus familiares e agora os que estão no exterior se vêem diante de grande ameaça.

Por este motivo não posso expor as testemunhas e nem revelar minhas fontes mas são muito confiáveis. Espero que estas informações possam ajudar a salvar vidas daqui pra frente, porque até agora o regime sírio está se mantendo muito bem, está encontrando recursos secretamente para continuar sua campanha de destruição e morte.

Em Rastan neste exato momento está acontecendo uma operação de guerra contra o povo sírio e bombardeios aéreos estão dizimando a população que há 2 semanas foi sitiada novamente e vive um inferno sem precedentes. A população implora por ajuda da NATO e pela imposição do No-Fly-Zone mas será que acontecerá?


 Infelizmente à cada dia que passa, mais países ficam em silêncio e as organizações de Direitos Humanos parecem estar lutando sozinhas e gritando por socorro no meio do deserto.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: