segunda-feira, setembro 12, 2011

Síria: Mensagens desesperadas de pedido de socorro. Alguém pode ajudar?

Bashar Al-Assad está matando o povo porque ele o rejeitou. O povo sírio está se entregando para a morte porque prefere morrer que continuar debaixo da opressão de Al-Assad.  Isto é justo? Ontem à noite recebi a seguinte mensagem de um manifestante que se voluntariou para estar junto com o exército livre, apesar de ser civil e não possuir nenhuma arma:


"Suicídio em massa" - Foto cortesia: "Amber Orenstein"
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 12 de Setembro de 2011 - 21h13min.
Atualização: 23h18min.
"Estamos agora em Rastan. Todos estão quietos. Anoiteceu e estamos preocupados. Há muitos oficiais de Assad e cercaram Rastan. Não sabemos quando eles vão atacar a cidade. Não sabemos se estamos em segurança.
De acordo com a informação logo começará a próxima operação militar. E graças a Deus. As armas do exército independente ainda podem nos manter por uns 2 ou 3 dias. Sei que podemos resistir uma grande parte do tempo. Nós não temos nada para nos defender. Aqui há muitos oficiais no entanto, há falta de armas, incluindo armas pesadas. Sem elas não temos como enfrentar os tanques...
Não temos capacidade de destruir nem 10 tanques.
Os habitantes permaneceram na cidade. Tentaram levá-los para fora mas os habitantes se recusaram a fugir. E eles disseram que sempre cantam. É melhor morrer a viver sem dignidade.
E, portanto, mantiveram-se dentro da cidade. Todas as pessoas acreditam que suportam uma prisão por parte da segurança. Sabem que o governo está tentando prendê-las ou matá-las. Alguns fugiram para o campo (nas redondezas da cidade).
No entanto nós estamos preocupados que o exército também possa ataca-los. Naquele ponto será um massacre. E os rebeldes devem nesse ponto que se defender (tanto a parte do exército anti-regime como o exército independente (civis voluntários). OS REBELDES terão de defender. ELES IRÃO. Só temos duas opções: OU A MORTE OU O COMBATE. Porque ninguém tem intenção de renunciar Para sua própria segurança, devido as PESADAS torturas NA PRISÃO."

Ao amanhecer o dia de hoje os tanques do exército iniciaram uma incursão na cidade. O Dr. Ahmad Joma da Organização Nacional dos Direitos Humanos da Síria escreveu:


"الرستن عاجل :: اطلاق نار كثيف في مدينة الرستن من الجهة الجنوبية وقصف مدفعي اصاب بيت السيد خير الله عبد الباري والسيد عماد فرزات واطلاق نار من جهة كتيبة الهندسة من جهة الشمال واطلاق نار من جهة الجسر كامل محيط الرستن يتعرض لاطلاق نار كثيف باتجاه البيوت الأمنة ووقوع الطفل رائد طلاس ضحية هذا الاطلاق وعدد من الجرحى ونعتذر عن التغطية الكاملة بسبب عدم القدرة على الوصول لكافة حارات المدينة
صول رتل دبابات الجيش الأسدي وتطويقها مدينة الرستن من جهة الغرب وسط اطلاق نار كثيف واستشهاد السيد حسان سكار طلاس وابنه من جراء اصابة بيتهم برشاش ال بي تي ار ."
"Rastan URGENTE: fogo pesado na cidade de Rastan do sul e de artilharia atingindo a casa do Sr. Khairallah Abdul Bari e Imad Mr. Farzat. Tiro do batalhão de engenharia para o norte e fogo a partir do ponto da ponte de Rastan em toda a sua circunferência  completamente exposta ao tiroteio intenso na direção das casas e a ocorrência de criança vítima deste lançamento e um número de feridos. Pedimos desculpas por não poder fazer uma cobertura total devido à falta de acesso a todos os becos da cidade.
Chegada de um comboio do exército e tanques em Asadi Rastan sitiando a parte oeste da cidade em meio a tiroteio e a morte de Hassan Scar Tallas e seu filho atingidos por arma de fogo... 
 Ao contrário do povo líbio e egípcio, o povo sírio sabe que vai morrer até que não sobre mais ninguém para ser morto. Eles estão entrando numa fase de completa instabilidade emocional. Uma terrível e massiva onda da suicídio involuntário permissivo está começando a se espalhar no país. Esta é verdadeiramente uma situação humanitária das mais absurdas!

Protesto na Embaixada síria na Suiça 18-08-11
E mais absurdo ainda é o silêncio das autoridades internacionais. Aliás, não só o silêncio: A única reação internacional além de fazer pedidos diplomáticos até agora foi o uso de embargos, mas a síria continua recebendo ajuda financeira e militar enquanto os sírios estão proibidos de receber ajuda humanitária, ajuda médica, psicológica e financeira. Estão condenados a uma maldição sem precedentes.

Uma adolescente foi enforcada pelas
forças de segurança em 10-09-11.
Ninguém suportaria condições de vida que eles estão vivendo. São seis meses de protestos convivendo com falta de comida, energia elétrica, água, internet, telefone, escola, trabalho, dinheiro, remédios, roupas, bens materiais como carros, motos, móveis etc, casas invadidas e bombardeadas, parentes morrendo um a um, estupro em massa e ainda há proibição até para o velório dos seus parentes mortos pelas forças de segurança. Apesar de todas estas privações ainda estão vivos para continuar sofrendo as mais terríveis atrocidades, torturas, mutilações e queimaduras.... e o descaso internacional.

No Sábado, fui informado que uma manifestação foi atropelada por carros das forças de segurança... Hoje cedo as 11:00 da manhã recebi mais uma mensagem:  "please help Rastan SOS SOS".

Alguém tem noção de como me sinto agora? Alguém consegue imaginar como eles estão se sentindo agora?
Porque não podemos nos mobilizar para mudar o rumo desta história? Uma fonte próxima dos dissidentes me disse hoje:
"Eles não têm armas, Saulo. Somente em alguns bairros agora têm obtido a partir ... Em algumas áreas lutavam armados. Mas as armas são poucas e são mais velhas do que as armas mais sofisticadas do exército regular. Como eles poderiam lutar sem armas? Como eles podem lutar ao entrar nos quartéis dos esquadrões da morte? Como pode uma mãe e um pai com seus filhos lutarem contra estes homens satânicos armados como se estivessem em guerra?
O exército livre deve lutar em qualquer caso, porque eles já estão mortos, mesmo sem uma luta. Eles são desertores. Obviamente sua auto-proteção incentiva outras pessoas a lutarem. Infelizmente não sei com que armas ..."

22h11min.  Damasco: As forças de segurança detiveram Dr. Ahmad Mahmoud Al-Zou'bi, presidente do Conselho de Administração dos Médicos do Ensino Superior no Departamento de Cirurgia dos hospitais da Universidade de Damasco. Ele estava trabalhando normalmente dirigindo o Hospital da Criança, nesta noite. - Informou a CCLS - (Cordenação dos Comitês Locais da Síria)

Esta impunidade é que está deixando o povo sírio enfraquecido. Eles estão perdendo a fé na raça humana.
Enquanto isto a Rússia vive apadrinhando o governo Sírio que enviou a seguinte mensagem para o mundo:
"Um conselheiro do presidente Bashar al-Assad disse que a violência na Síria levou à morte de 1400. Ele convidou os ocidentais a seguir o exemplo da Rússia através da promoção do diálogo político no país em vez de chamar para sanções contra o regime." Fonte: "Arabonline". 
"A verdade é que o mundo não está preparado para reagir contra 
ditadores assassinos de aparência frágil como Al-Assad."

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: