terça-feira, setembro 06, 2011

Síria: Haverão eleitores vivos para as eleições presidenciais em 2014?

As eleições presidenciais estavam sendo prometidas por Bashar Al-Assad para este ano ainda, mas não parece que alguma mudança ou reforma que ele tenha prometido ou realizado tenha feito alguma diferença nas ações do governo nem na vida dos populares sírios. O governo continua matando e os manifestantes continuam morrendo.

Foto: 132nd Ordinary Session Arab League
cortesia: "Bahrain Ministry of Foreign Affairs".
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 06 de Setembro de 2011 - 19h57min.
Atualizado em 07-Set-11 as 08h46min.

A tentativa parece proteger mais ao presidente sírio que ao povo sírio. A Liga Árabe apresentou uma proposta nesta Terça-feira que é no mínimo assustadora. Parece ter sido imaginada por quem não tem a menor noção do tamanho da tragédia em curso no país, ou por quem finge que não sabe:

O Secretário Geral da Liga Árabe anunciou sua visita para esta Terça em Damasco para apresentar uma solução enviada pela Liga para que o genocídio cesse num tempo mais curto. Apesar da lista de exigências em favor do povo sírio, a proposta parece ser boa apenas para o regime. Outro fato inusitado é que sua viagem foi adiada hoje, conforma anunciou o "huffingtonpost"

Adiada por quem e para quando? Quem cancelou o encontro foi Al-Assad. Ele quer ganhar mais tempo e já sabe, por meio da mídia, o motivo do encontro. Esta estratégia também está escrita no documento escrito por Al-Assad que eu apelidei de "Cartilha da Opressão e da Tirania", que diz:

"Atrasar o discurso, tanto quanto possível, como esse atraso é uma expressão do poder do Estado e sua imunidade para os eventos atuais."

O site egípcio "Ahram" disse que um número de sírios que vive no país se reuniu diante da sede da Liga Árabe para protestar contra a proposta de visita diplomática à Síria. Eles exigiam mais rigor e maior pressão para definitivamente pôr fim ao derramamento de sangue de civis em seu país de origem. De acordo com a fonte eles descreveram as relações diplomáticas com a Síria como sendo "fúteis".


Proposta

De acordo com o site saudita "Aleqt"  a proposta da Liga Árabe prevê a separação das atividades das Forças Armadas da vida política e cívica, bem como o fim imediato do repressivo massacre de civis.
Outra exigência seria a libertação de todos os detidos e presos políticos e de consciência e as  "Eleições presidenciais sírias em 2014".

Estas propostas seriam maravilhosas se Bashar Al-assad não fosse um assassino cego e surdo. Mesmo que concorde, vai continuar matando. Mesmo que a população aceitasse não fazer mais protestos (o que é uma proposta contrária aos direitos internacionais) eles seriam amordaçados e silenciados até que não pudessem mais se expor. E certamente Al-Assad seria re-eleito e seu partido continuaria a esmagar a oposição que todos sabem que é de fachada. Todo mundo sabe que a oposição oficial da Síria é pró-Assad. Como pode? Isto é facilmente explicável pelo medo de morrer.

Vídeo: Um menino enfrenta sozinho um tanque que atira nos manifestantes no Banias:


Dominados por uma tão grande ameça, o que o povo sírio pode esperar até 2014? Que ao deixar o poder, Al-Assad seja substituído por outro membro de seu clã. Alguém pior que ele, por exemplo o temido Maher Al-Assad que hoje comanda a 4ª Brigada que controla as forças mais letais do exército sírio.

OBS: O atirador de jaqueta preta é o próprio Maher Al-Assad, o irmão mais novo de Al-Assad e não menos cruel:


Assad jamais recolheria suas tropas e os manifestantes sírios só vão parar enquanto não houver mais manifestantes vivos. Esperar até 2014 não me parece uma alternativa fácil de sustentar, até porque, morrendo uma média de 20 pessoas por dia aleatóriamente, como prevê a "Cartilha da Opressão e da Tirania", não deixa muitas escolhas a não ser protestar e morrer protestando já que é muito difícil ficar em silêncio tendo seus membros serrados por facas de cozinha estando ainda vivo.

Alguns dos manifestantes mortos e feridos hoje:


 

   

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: