segunda-feira, setembro 19, 2011

Síria: Caçada sangrenta a ativistas e sobe para 50 civis mortos na Sexta.

Assad precisa ser parado. A violência é acima de tudo inexplicável, inaceitável e fútil. Sem o menor propósito, seguindo por um caminho que jamais uma autoridade havia seguido, Bashar Al-Assad demonstra que nunca soube ser contrariado. Pesados bombardeios, prisões massivas, torturas até a morte e muitas fugas têm tido registros diários. 


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 19 de Setembro de 2011 - 06h42min.

Ontem apesar da gigante violência contra os manifestantes, eles saíram às ruas para protestar contra o uso das escolas e suas respectivas salas de aulas como prisões populares e salas de torturas.

O povo sírio, que demonstra decepção com a falta de ação internacional, ainda espera que de súbito haja uma mudança, antes que todo o povo seja completamente dizimado. Numa queda de braço para ver quem permanecerá até o final, o povo sírio e Bashar Al-Assad disputam cada metro quadrado do país e cada novo adepto da opinião internacional. Cada um usa as armas que melhor lhe convém. Cada um procura sobreviver a seu modo. Quando milhares de vozes se unem pelo fim do regime, imediatamente as vozes de milhares de tiros e explosões são percebidos na direção dos manifestantes.

Video: pequena multidão de milhares de pessoas conduzem um velório de 4 mártires sírios na Sexta-feira em Idleb.


Povo de Homs protesta contra o uso das escolas como base militar para prisões e torturas.


Este problema é cultural e a violência nas escolas já acontecia muito antes dos protestos. Este vídeo foi postado na web em 2005. As professoras usam as mesmas técnicas de punição que hoje os soldados sírios imitam:



A novidade que nem quero mostrar é que os manifestantes estão tendo seus escalpos sendo arrancados.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: