segunda-feira, setembro 05, 2011

Síria: Após prisões aleatórias seguem as condições desumanas, torturas e assassinatos.

Todo mundo já sabe que um número assustador de civis que se dispuseram a se manifestar em contrariedade ao regime de Bashar Al-Assad está sendo morto nas ruas de todo o país, sendo que de Damasco até Latakya, ninguém está seguro. Mas as prisões agora tem se intensificado e as condições que estes manifestantes são submetidos em seguida é que são horrendas e até macabras.


Video: Adolescentes presos são devolvidos para seus pais em estado precário como forma de advertência.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 05 de Setembro de 2011 - 20h37min. Atualização: 22h19min.


A prática de espancamentos, torturas e todas as formas de violações de direitos civis, humanos e internacionais são uma rotina. Cada dia que passa mais pessoas são barbarizadas e menos autoridades internacionais se manifestam. A tendência é piorar ainda mais. (só abra este link se tiver certeza. As imagens são muito fortes)


O raciocínio é humilhar a população até que ela volte para a posição que estava antes da revolta em 15 de Março. Mas há muitos casos de presos sendo mortos em celas incendiadas, executados com tiros na cabeças e várias outras formas de crimes praticados (só abra este link se tiver certeza. As imagens são muito fortes) por forças de segurança sírias e apoiadas pelo serviço secreto.

Fontes confirmaram que em Hama os ativistas presos iniciaram uma greve de fome para protestar a falta de condições humanas básicas, péssimas condições de alimentação, humilhações, torturas e isolamento. 
Ontem cheguei a receber uma informação de que muitos corpos de presos estão sendo incinerados numa fazenda em Hama sob supervisão de soldados iranianos.

A CNN divulgou um artigo sobre o esforço da ONU para ter acesso aos presos. A Revolução Síria e as Organizações de Direitos Humanos têm listas de nomes de uma infinidade de presos. Difícil será saber quantos ainda estão vivos, ou quantos deles terão seus restos mortais encontrados, já que a Síria está usando a mesma estratégia que Kaddafi. Cremar presos.

O mais absurdo é que o mundo ainda tem muita incerteza e nesta dúvida milhares de pessoas ainda serão consumidas pela fúria de Al-Assad. Só após o número de mortes ultrapassar a todos os dados estatísticos da história é que alguma organização internacional decidirá o que fazer. Esta é uma situação bastante inspiradora para os regimes que futuramente possam enfrentar um levante popular. Eles sabem agora que há tolerância para que os genocídios cheguem à casa dos milhões. Até lá, como diz o próprio Al-Assad, podem ir conduzindo a situação pelo caminho da Diplomacia. Assim ninguém fica se sentindo constrangido políticamente. O mundo não é perfeito mesmo...


Se esta situação prolongar por mais 30 dias, a ONU terá perdido toda a sua credibilidade. E ficará registrado que o mundo é mesmo corrupto e que a lei e a justiça não passam de força de expressão política. Uma simples forma de diálogo internacional e de controle da população mundial. Porque na prática estará provado de que não existe!

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: