sábado, setembro 17, 2011

Sepetiba - Carlos Minc inaugura trecho de areia em obra de recuperação ambiental

Sepetiba já foi um bairro que vivia da pesca e do turismo. Em 20 anos, a instalação de mineradoras na região e a crescente prática da pesca predatória, comumente conhecida como "Arrasto", trouxe tristeza, isolamento, pobreza e desemprego. Durante vários mandatos os governadores do Estado do Rio de Janeiro negaram a ocorrência de esgoto bruto sendo despejado na Baía de Sepetiba. Assim, este lugar tornou-se um cemitério em todos os aspectos.

Inauguração do trecho de Areia na  Praia de Sepetiba - Foto: Saulo Valley
Narração e fotos por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 17 de Setembro de 2011 - 16h41min.
Atualização: 08-10-2011

Os anos se passaram e a luta ferrenha de ativistas ambientais, políticos locais e a própria população, trouxe uma grande preocupação às autoridades nacionais e internacionais quanto a profundidade do problema.

Com a obra de recuperação iniciada em 2010 vários problemas surgiram. Dentre eles o principal, foi o fato dos especialistas terem subestimado o tamanho dos estragos no ambiente. O projeto que era mais superficial, incluindo uma faixa de areia 50% menor, teve que ser ampliado. Com isto todo o esforço desprendido desde o início da recuperação da orla da Praia de Sepetiba em quase 12 meses, não saiu do lugar. Não se moveu ao longo da costa.

Por fim, depois de muitas tentativas de fazer o negócio dar certo, o Governo do Estado resolveu inaugurar um trecho de cerca 130 metros de areia, que segundo o secretário estadual do Ambiente Carlos Minc e a presidente do Instituto Estadual do Ambiente Marilene Ramos "a areia está recuperada".

Carlos Minc e Marilene Ramos na Inauguração do trecho de Areia na
Praia de Sepetiba - Foto: Saulo Valley
Infelizmente esta informação ainda não pode ser processada pelas crianças do bairro e apesar de terem anunciado no microfone e de haver placas de sinalizando que o banho ainda é impróprio, bastou a área isolada ser liberada e as crianças correram na direção do "mar".

Frustradas algumas crianças iniciaram uma guerra de lama (de esgoto). Um grupo de cinco ou seis  encontrou uma poça e começou a tomar banho (Em breve estará no Youtube). 
Enquanto na parte mais limpa da areia as autoridades conversavam com a população, tiravam fotos e davam autógrafos, um menino decidiu testar a profundidade da lama. 

À medida que caminhava, seu corpo se aprofundava. Seguindo na direção do mar ele continuou insistindo até que ficou com o corpo submerso da cintura para baixo.

Depois de uma pequena algazarra com a água suja, um guarda-vidas pediu que saíssem, mas no momento em que o bombeiro virou as costas eles voltaram a "se banhar".

Voltei para o local onde Carlos Minc e Marilene Ramos atendiam a comunidade. Assim que decidiram voltar para o palanque fui conversar com eles enquanto caminhávamos.

Mas no percurso de volta, no sentido do mar para a calçada, percebemos que metade desta areia anunciada como recuperada, ainda estava úmida e escura. A presidente do Instituto Estadual do Ambiente me disse que aquela parte poderia escurecer mais ainda com o tempo. Ficando misturada com a lama.

Eu perguntei se não seria viável aumentar o nível de areia a exemplo das praias do Leblon e Leme. Ela explicou que "o tratamento aplicado (instalação da manta geotêxtil) não suportaria o sobre-peso de areia, o que faria a manta se romper e a lama voltaria para a superfície". Isto inutilizaria todo o esforço e o gasto de 46 milhões de reais investidos só neste trecho inaugurado neste Sábado. Este recurso veio do Fecam (Fundo Estadual de Compensação Ambiental).

Carlos Minc e Marilene Ramos na Inauguração do trecho de Areia na
Praia de Sepetiba - Foto: Saulo Valley
Opinião popular

Enquanto as crianças brincam à valer, os adultos observam o evento com ares de incredulidade e desconfiança. Muitos saíram de suas casas apenas para acreditar que estava sendo organizada uma festa de inauguração de um trecho tão pequeno. Apenas 130 metros ou 500.000 Metros quadrados de área restaurada, como foi anunciado pelo Governo do Estado.

Acostumados com o calote, o povo de Sepetiba fica de longe, apenas observando para ver o dia em que a obra será abandonada. Muitos não acreditam nesta obra. Muitos já afirmaram que não passa de mais uma "obra de fachada".

Inauguração do trecho de Areia na  Praia de Sepetiba - Foto: Saulo Valley
Enquanto soluções melhores não chegam ou a maré de lama não cobre a maior parte da areia recuperada, vamos deixar as crianças ao menos ter um lugar para correr e se exercitar nos 80 metros aproveitáveis de areia.


Continuação do projeto

"Na segunda etapa das obras – também com recursos do Fecam – está prevista a continuação da limpeza da Praia de Sepetiba e da urbanização da orla, incluindo ações de pavimentação e saneamento. Ao todo, serão instalados 48 km de redes de drenagem de águas pluviais e 101 km de rede esgoto, nos bairros de Sepetiba, Praia da Brisa e Pedra de Guaratiba." Fonte: Agência de Notícias do Governo do Estado.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: