domingo, setembro 18, 2011

Polêmica: Um homem branco armado se exibe ao lado do corpo de um menino negro no Facebook

Um homem branco portanto um rifle posa para foto perto do corpo (aparentemente morto) de um menino negro africano. A foto dá a impressão de que o atirador exibia sua "caça".

Um perfil criado no Facebook justamente para exibir esta foto:

Snapshot da foto original onde "Eugene" posa atrás do menino no chão.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Setembro de 2011 - 19h07min.

A Ferramenta de interação social conhecida como Facebook ganhou diversas utilidades desde sua fundação, além de milhões em faturamento cada vez mais crescente ainda arrebatou prêmios e um filme produzido em Hollywood que foi premiado com Oscar de melhor Filme em 2010. Desta vez, um escândalo de racismo de impacto internacional veio trazer maus fluídos para a rede.

Segundo o site "in.ibtimes" até o dia 27 de Agosto de 2011 a página apresentava mais de 590 amigos sendo que a imagem estava online desde 24 de Junho de 2010. Cercado de adeptos mais ainda de pessoas que odiavam e protestavam a exibição da foto na página que tinha o nome de "Eugene Terrorblanche", um racista radical que teve sua vida cercada de crimes contra negros e de luta pelo Apartheid e foi assassinado.

Várias comunidades em protesto à página "Eugene Terrorblanche" e ao racismo foram criadas. A maior delas tem mais de 1500 seguidores e se chama: "Grupo de Protesto contra "Eugene Terrorblanche". Uma comunidade menor pede a prisão de todos os amigos do perfil de "Eugene", outra homenageia o verdadeiro Eugene em ocasião de sua morte o descrevendo como uma "lenda".

Ainda organizações dos direitos humanos, direitos da criança e o Ministério Sul-africano do Desenvolvimento Social, repudiaram a foto descrevendo como "nojenta".

"Esta imagem incita ao ódio e ao racismo que quase todos os sul-africanos lutam com tanta dificuldade para erradicar", disse uma ativista ao site "timeslive"


Justiça

Depois de mais de 1 ano online, autoridades da África do Sul decidiram investigar a autenticidade da foto e a identidade do homem que aparece junto ao corpo do menino. As autoridades não descartaram a possibilidade de ser uma montagem. O "in.ibtimes" disse que a polícia sul-africana recebeu ordens expressas de iniciar uma "imediata investigação" além de solicitar a todas as pessoas que tiverem informações sobre o homem que aparece na foto, que informem à polícia.

A investigação foi iniciada pelos "Hawks", a unidade de elite de investigação de crimes da polícia sul-africana.

O pai da criança

Uma caçada internacional se iniciou por voluntários e investigadores profissionais pela identidade do falso "Eugene terrorblanche" e em pouco tempo o pai da criança foi contactado.

Primeira publicação da matéria em 2008.
Segundo disse em depoimento para agências de notícias locais, "o menino está vivo, está bem e nunca sofreu qualquer tipo de agressão." disse ao site "tn.com.ar".

O site "SundayTimes" que havia publicado a primeira matéria em 2008 disse que na época o autor da foto já havia sido questionado pelas autoridades. Segundo relata o "tn.com.ar" a foto era uma montagem. O site revela que o menino estava dormindo e o caçador que portava uma espingarda para matar pombos pediu ao Bloemhof (pai do menino) permissão para posar com seu filho para uma foto.

Bloemhof que havia sido capataz na fazenda do homem da foto por 14 anos o descreveu como "um homem bom", que depois que tirou a foto com o menino pediu que o tirasse do sol e pusesse o menino para dormir na sombra.

O site ainda publicou um trecho da fala do pai do garoto:

" Dei-lhe permissão para posar com o cara e o rifle (...). Ele adora o meu filho . Quando ele se comporta bem na escola, dá-lhe dinheiro ", disse o pai, que insistiu que o homem "não odeia pessoas negras " .

Louis Vertue é o atual advogado do homem da fotografia que descreveu o estado de seu cliente como que "chocado". Ele disse que "não entende como esta foto foi parar na mídia".

Agora o homem da foto tem medo de sair de casa, pois caso seja visto por uma pessoa que não esteja realmente informada a respeito da montagem da fotografia, estará em completo perigo.

Por outro lado, a África do Sul tem lutado para apagar por completo os vestígios de racismo e perseguição contra os negros no país, até os dias de hoje; por isto mesmo decidiu dar continuidade à investigação.

O verdadeiro Eugene Terrorblanche

Foi preso inúmeras vezes por porte ilegal de armas e "atos de terrorismo". Cumpriu pena de 2000 a 2004 por matar violentamente um empregado negro. Em 3 de Abril de 2010 outros 2 negros foram encontrados mortos nos arredores de sua fazenda. Supostamente o crime havia sido cometido por dois de seus empregados que segundo o wikipedia mataram os negros em protesto pelos pagamentos atrasados.

Ele criou um partido com tendências neo-nazistas em 1973 chamado AWB e até a sua morte (por assassinato) foi presidente do partido. Morto em 03 de Abril de 2010. Dois meses e vinte e cinco dias depois, a polêmica foto é postada no Facebook.

Antes de se chamar "Eugene Terrorblanche" a página se chamava "Wit AWB Wolf" uma homenagem ao partido racista do verdadeiro Eugene. Diga-se de passagem "terrorblanche" quer dizer "Terror Branco".

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: