Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Assad fracassa na tentativa de provocar conflito religioso e étnico.

Cada vez mais unido e mais determinado a ver o fim da tirania no país, o povo sírio se consolidou. Se unificou e se fechou para qualquer proposta de sectarismo. Lições das tentativas passadas, principalmente os amargos fracassos da revolução de 1982 que resultou no massacre de mais de 30 mil manifestantes pelo ditador Hafez Assad, pai do atual presidente que busca usar as mesmas estratégias como seu fiel discípulo. O povo sírio tem se mostrado literalmente blindado contra as investidas particularmente relacionadas ao Hamas, Hezbolah, Iran e o partido Ba'ath.


Vídeo: Cristãos e muçulmanos se misturam num ato de total solidariedade e unidade pelo fim da opressão do regime sírio.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Setembro de 2011 - 10h17min.

As investidas do serviço secreto sírio, inclusive com suporte da agência de notícias estatal, a SANA na tentativa de disseminar sectarismo e guerra civil, esta última opção, como "plano B", não têm apresentado resultados positivos para Al-Assad.

Diga-se de passagem, antes de que a revolução síria saísse às ruas, todas as ações e reações de Al-assad já estavam previstas. Por isto mesmo é que as lições deixadas por Hafez Assad, não serviram só para o atual presidente, mas também para o povo, até como preparação psicológica e estratégica do que estava para vir, assim que a revolução fosse deflagrada.

Enquanto a mídia internacional relaciona a revolução síria às demais revoluções árabes, o povo sírio relaciona sua revolução aos mais de 40 insuportáveis anos debaixo da pressão brutal e avassaladora do governo Assad, que revela total controle de todas as bases do governo, inclusive da oposição política, que ocupa cargos de fachada, para que a comunidade internacional reconheça o regime Sírio como Estado. Mas na verdade é apenas uma força armada de ocupação, opressão militar e domínio sangrento.

As ações camufladas do regime Assad não são novas. Um país considerado dos mais fechados do mundo, tem a revolução como "ladrão" para deixar escapar um pouco da sujeira e da lama que transbordam há décadas de práticas desumanas, terrorismo, corrupção, genocídio, opressão militar contra civis e regras, cujas violações levam à morte, mas que podem ser violadas pelo próprio presidente ou pelas forças de seguranças a seu "bel prazer".

Quando falava sobre as estatísticas de mortos e desaparecidos na Síria, o site da ONG de direitos humanos "syrianrights.org" disse:

"Infelizmente depois de quarenta anos assistindo as piores formas de repressão e abusos, sem qualquer supervisão ou culpabilidade, e, talvez, a ocorrência dos crimes em Hama e Palmyra (presídio), e como eles, sem qualquer cobrança de responsabilidade, nem mesmo uma tentativa de apelar pela justiça para as vítimas destes massacres encorajou o regime no poder na Síria para continuar esta abordagem..."
Estas informações tem sido mantidas longe do conhecimento internacional através do monopólio das comunicações, que só funcionam para atender aos interesses do regime Assad. Agências como a SANA, só divulgam informações que lhes garantem proteção e benefícios.

O regime sírio ainda mantém absoluto controle sobre as ocorrências policiais, jurídicas, políticas, médicas e óbitos. Todas os relatórios são gerados a partir dos interesses do governo, sendo escritos literalmente pelo serviço secreto.

O "syrianrights.org" ainda explica que para que o número de mortos na revolução não chegasse a se igualar ao massacre de Qamishli em 2004 e na prisão de Sednaya em 2008, na casa dos 30 mil mártires, tornou a fuga, uma das formas mais viáveis de resistência e proteção popular, apesar de que os mais velhos são mais insistentes e são mais determinados a morrer em seu próprio lar do que estar vivo em terras estranhas. Na ocasião destes últimos massacres, cerca de 21 mil civis fugiram da Síria indo parar na Europa, afirmou a organização.

Outro dado importante a ser lembrado é que a revolução síria de 2011 que teve seu início oficial no dia 14 de Março de 2011 não aconteceu nesta data por acaso: O massacre de Qamishli se deu no dia 14 de Março de 2004.

Sectarismo

Nos dias atuais, os que resistem ainda precisam lidar com as tentativas de uma guerra sectária por parte da inteligência síria, que na verdade, teve grande sucesso nas últimas revoluções. Foi por este motivo que a tentativa de revolução no ano de 2 000 teve sem primeiro momento de forma pacífica, mas acabou caindo na cilada do "sectarismo", fazendo com que cada tribo ou religioso buscasse preservar sua posição no poder em posse de suas armas de fogo. Foi neste ano que Hafez Assad morreu, meses depois de ter executado todos os líderes do movimento popular pela revolução.

Então, na prática, o regime sírio precisou de muito menos esforço e investimento financeiro do que na atual revolução, afinal os rebeldes se matavam mutuamente.

Esta informação não foi trazida pela primavera árabe de 2011. Veio com a experiência. Com o volume de tentativas e perdas. Veio com o esforço de milhares de intelectuais, pensadores políticos e ativistas, para que a espessa parede de aço blindado que aprisiona o povo sírio e o mantém em completa escuridão e escravidão, que os mantém mergulhados numa piscina de sangue, possa finalmente ser derrubada.

A ajuda internacional tornou-se uma via importante para reforçar esta tentativa que furar o bloqueio sírio. Esta nova informação foi realmente adquirida a partir das revoluções mais recentes. Em suma, a revolução síria não se trata de um movimento da moda. Este é o motivo de estarmos aqui todos os dias mostrando a realidade da síria por de trás da diplomacia.

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

A implantação e queda do comunismo socialista e o "Decálogo de Lenin"

O "Decálogo de Lenin" é um resumo do pensamento da implantação do comunismo de modo mais "social". Escrito por um brasileiro de Sorocaba, a obra, por incrível que pareça descreve exatamente a tragédia que o Brasil vive hoje sob a luz do Partido dos Trabalhadores - CONTINUE LENDO:

A "Revolução Bolivariana" era ainda um sonho de Chávez de unificar toda a América Latina sob seu comando. Ele pretendia instalar um regime comunista duro, com maior apelo social mas que culminava no empobrecimento de todas as camadas abaixo dele, e o enriquecimento exclusivo do Estado militarizado e de seus líderes.   Para isto Chávez contava com militantes de esquerda em todo o território latino, e depois do fracasso dos anos 60, finalmente nas últimas duas décadas, conseguiu colocar seus "agentes laranja" no poder em diversos países, entre eles Brasil e Argentina.

Quando o Brasil aderiu ao "Comunismo Socialista", por meio da comemorada ascensão de Luis Ináci…

Rodoviária Novo Rio - Assaltos, insegurança, medo, abandono e caos nas vias de acesso

   A Rodoviária Novo Rio, na cidade do Rio de Janeiro é muito bem policiada, graças a Deus. Mas as vias que levam até ela sofreram mudanças radicais com as últimas obras na região. Um completo abandono absurdo fora do prédio. Veja os pontos mais perigosos:


Atualização: 14/05/2015 - 19:30 GMT-3
   Pra começar a segurança é zero, fora do âmbito da Rodoviária e quem vai viajar de ônibus precisa assumir os riscos. Assaltantes emboscados esperam 24 horas por suas presas que passam com suas bolsas e malas e são abordadas sucessivamente sem que sejam incomodados. A engenharia de trânsito é péssima e a maioria dos pontos de ônibus foram colocados a quase 1 quilômetro de distância da rodoviária e quem depende destas conduções para retornar pra casa, é obrigado a percorrer esta distância arrastando malas, caixas e bolsas, enquanto que os ladrões vão correndo atrás de suas vítimas como leões atacando uma manada de zebras.

   A alternativa forçada pela situação só privilegia os taxistas que fazem …

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Índia: Violência de estupro e morte de "Nirbhaya" se reproduz desastrosamente como febre.

No dia 16 de Dezembro de 2012 a jovem Jyoti Singh Pandey (Nirbhaya) de 23 anos foi vítima do mais trágico estupro que se teve notícias na Índia. Com a internação da vítima que acabou não resistindo pela falência múltipla dos órgãos, uma incontável multidão saiu para as ruas do país para pedir o fim dos abusos contra as mulheres indianas. Mas com o passar de quase dois anos quase nada mudou. Aliás, mudou sim: Aumentou muito o índice de estupros seguidos de morte por agressões, torturas e outras atrocidades similares à violência que matou "Nirbhaya".
 O site "DNAÍndia" publicou um caso de estupro hediondo praticado contra uma menina de apenas 5 anos, que teria acontecido nesta quarta-feira 28/08 na região de Kandivli. De acordo com a fonte o criminoso além de cometer todas as violências que queria, ainda utilizou um cabo de vassoura para inserir na genitália da menina. A criança foi atendida num hospital local mas com a gravidade de seu estado foi transferida para o…