quinta-feira, agosto 11, 2011

Síria: Homs: Massacre paralelo ao encontro diplomático com Brasil, Índia e África do Sul

As palavras delicadas e bem colocadas produzidas em tom extremamente suave pelo homem franzino, alto e cortês que hoje ocupa o cargo mais alto da Síria, não permitem que um desconhecido forasteiro consiga desvendar as atrocidades que este ser é capaz de praticar. Ao ponto de deixar alguns dos mais cruéis líderes já conhecidos e temidos como Saddam Hussein espantados com a crueldade de suas tropas.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 11 de Agosto de 2011 - 07h23min.

Nesta Quarta-feira, o grupo dos três países emergentes formado por Brasil, Índia e África do Sul esteve na Síria para conversar com o presidente Bashar Al-Assad sobre o fim dos massacres de manifestantes e pedindo um esforço maior pelo diálogo nacional e pacífico relacionamento com a oposição.

Neste tempo os tanques do exército e um grande número de ônibus lotados de forças de segurança, se dirigiram aos lugares mais afastados. Mais especificamente Homs. As aldeias de Homs viram o inferno. Execussões coletivas não eram isoladas. As casas eram bombardeadas e atiradores escondidos por trás das árvores matavam as pessoas que passavam diante de seus olhos.


Antes do encontro com a delegação dos países chamados de "potências emergentes", a Síria recebeu o mensageiro da Turquia, que também representava os Estados Unidos por tabela. O encontro diplomático visando o mesmo objetivo do grupo que prefiro chamar de "países em ascensão", foi caracterizado pelo governo da Turquia como "último aviso".

Por outro lado há alguns dias, deste o último fim de semana, que populares da Síria têm descrito um grande número de tanques se dirigindo para as regiões cerca de 30 km perto da fronteira com a Turquia. Sírios chegaram a dizer que a Síria estava enviando os tanques para esperar pelos ataques da Turquia.

Em Baba Amr há relatos de uso de RPGs, Granadas de Mão, armas leves, médias e tanques. 20 mortos.

Uma das cenas que mais causou impacto aos sírios no dia de ontem foi o ataque ao minarete da Mesquita de Othman bin Affan e Deir Al-Azour.



Em Daraa, no meio da confusão um menina é encontrada sentada no asfalto chorando após as forças de segurança terem levado seu pai e seu avô.


As informações ainda estão chegando com dificuldade por causa do cerco.

Aguarde...

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: