terça-feira, agosto 30, 2011

EUA: Irene, a tempestade monstro que deixou prejuízo na casa dos Bilhões.

 previsão dos gastos iniciais para sanar os problemas causados pelo fenômeno Irene e as outras tempestades que já passaram pelo país neste ano é de pelo menos 5 Bilhões de dólares. Mas a má notícia ainda é que não há como calcular os prejuízos na área das infra-estruturas das estradas, calçadas, sistemas de esgoto, energia elétrica, pontes enfraquecidas, muros e construções como prédio e casas. Estes efeitos aparecem com um certo tempo...

Irene em 25-08-11 cortesia da Marinha dos EUA.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 30 de Agosto de 2011 - 06h39min.

A restauração dos estados afetados pelas centenas de tornados sucessivos pode chegar a casa dos 7 Bilhões de dólares aos cofres públicos que por sua vez, acumulam uma enorme dívida, tema de um extenso debate durante os últimos 2 meses em Washington.

Em parte esta é análise da ambientalistas Bárbara Kessler que lembra que 5,2 Bilhões de dólares foram investidos no estado do Texas para combater os estragos causados pela seca.

Na somatória dos prejuízos, os resultados ainda são incalculáveis e infinitos. Talvez uma eterna dízima periódica. Isto se Irene for o último dos eventos de larga escala a acontecer ainda neste ano. Lembrando também que  o país já sofreu uma terrível e inesperada nevasca, uma inexplicável mortandade de pássaros, Catrina e um grande número de vítimas como resultado final. Isto não há quem pague.

Pentágono send evacuado logo após um forte terremoto em 23-05-11.
Cortesia da Marinha dos EUA.
Mas as indenizações precisam ser computadas e ainda os reparos das casas, o deslocamento das pessoas para suas casas, e a devolução da normalidade ao estilo de vida americano.

Talvez mais alguns anos de tragédia ajude a América a se decidir por viver um estilo de vida um pouco mais simples, contendo os desperdícios (que são uma cultura forte) e diminuindo emergencialmente a emissão de poluentes e a produção de materiais não-recicláveis.

Enquanto a ostentação mantém o orgulho americano de pé, a natureza se encarrega de esvaziar os cofres públicos mostrando que no horizonte há indícios de uma nova tempestade no mercado financeiro nacional e por consequência mundial.

A estratégia do atual governo é percorrer o mundo em busca de novos recursos para suportar a escassez de recursos naturais previstos para o período entre 2025 e 2035, quando Washington calcula que haverá uma acirrada disputa por água e alimento.

Mas se oitenta por cento do lixo americano jamais tivesse sido comprado das prateleiras, talvez este depósito ainda estivesse no seu estado de matéria-prima, como por exemplo árvores.
Por causa das previsões de tempestade, os estocadores compulsivos esvaziam as prateleiras e compram o que podem e o que não podem. Dentro de suas casas bastantes confortáveis e com lareiras, eles esperam suportar os dias maus. Então um tornado com o tamanho e as características do Catrina, El-niño, La-Niña e Irene obrigas as pessoas a deixarem seus confortáveis casulos para iniciar uma jornada de fuga para os abrigos. Neste momento, todos os estoque deixados para trás podem estar flutuando nas águas das enchentes, entupindo os ralos e obstruindo os escoadouros.
Cortesia: "searunner.sv" pelo sistema "Creative Commons"

Quando a tempestade passa, muitos voltam para suas casas para iniciar a reconstrução ou o reparo de suas suntuosas casas. Mas não poderiam deixar de voltar aos supermercados a fim de reabastecer seus estoques ora levados pelas revoltas da natureza.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: