terça-feira, agosto 02, 2011

Al Assad: Massacre milhares de crianças, mulheres e idosos para manter status.

Os massacres de civis por motivos fúteis acontecem amplamente da síria. Isto chega a ser corriqueiro. Sentindo-se com pleno direito sobre toda as formas de vida existentes no país, Bashar Al-Assad deu carta branca para que seus capangas brincassem com as vidas alheias. A revolta nacional tem finalmente rompido fronteiras e agora está alcançando o nível de revolta internacional.


Saulo Valley - Rio de Janeiro, 02 de Agosto de 2011 - 20h36min.

A matança sem propósito, parece uma caçada, só que a caça é o próprio povo da Síria e os requintes de crueldade ultrapassam a lógica, a razão e não levarão absolutamente a lugar nenhum!

Mantê-lo no poder, não vai! Acalmar os ânimos no âmbito internacional, não acalmará! Atrair investidores, não atrairá! Leva-lo à pena de morte... Isto sim!

A não ser que depois que ele conseguir matar metade do país se suicide, seguindo o exemplo de seu pai. Para isto ele deve tentar quebrar o recorde de seu pai Hafez Assad que ordenou o massacre de mais de 10.000 manifestantes!

Sua crueldade não tem precedentes e o mundo está estressado, sabe porque? Bashar Al Assad está provocando uma crise política um desequilíbrio financeiro no mundo árabe. Ele está abalando os pilares da estabilidade do mundo islâmico e atraindo a revolta dos principais conselhos, coordenadorias, cléricos e políticos.

Bashar está envergonhando o mundo árabe e provocando um terrível desconforto internacional para os países que ainda mantêm as relações com a Síria.

A causa da Síria não é algo que mereça ser defendido. Não há mérito em defender a matança de crianças, mulheres e idosos!

Gostaria de fazer uma pergunta pessoal ao Presidente Barack Obama:

"Não acha que este não seria o momento para reestruturar o programa Guerra ao Terror? Assad e Gaddafi seriam os primeiro criminoso a merecerem liderar a lista dos mais procurados pela coalizão internacional!"

Relações Diplomáticas

Num momento como este que país tem orgulho ou motivo para manter uma "relação diplomática" com Bashar Al-Assad, a vergonha e humilhação do Oriente Médio?

Hoje a Itália retirou seu Embaixador em completo assombro. Tão assombrada estava que aconselhou a Europa que retire seus embaixadores de lá!  Países que só operam na área de Ajuda Humanitária devem mesmo retirar seus diplomatas da Síria. Alí não é lugar para diplomatas pacíficos (com todo o respeito).

A Síria precisa ser muito mais pressionada e a pressão que ela tem sofrido até agora ficou mais suave depois do volumoso empréstimo que o Iran deu a Al-Assad. Trata-se de uma parceria de vingança. Nada tem a ver com política, democracia e ditadura. Assad está certo de que não tem capacidade para governar. Sempre soube, por isto o "cabresto" foi apertado no país, assim ninguém poderia apontar seu fracasso como gestor público.

A Aljazeera citou a AP como dizendo que, com relação à sugestão da Itália de que retirassem suas Embaixadas:
"Bélgica, Grã-Bretanha, Dinamarca, Espanha, Suécia, Polónia e França não têm tais planos a seguir o exemplo, de acordo com a agência de notícias AP".
Outra citação da Aljazeera que vale a pena destacar, é que ela disse que o Conselho de Segurança convocou seus membros para discutir a situação da Síria e a Rússia e a Índia mais uma vez rejeitaram a nova proposta, dizendo que aquela era apenas uma forma diferente de se chegar ao mesmo resultado. Mas a agência citou a Rússia como dizendo que apóia uma resolução do Conselho contra a violência no país.

Enquanto isto, nenhum país quer uma exposição pública, mostrando-se à favor de uma intervenção militar. Na prática, nem os manifestantes sírios desejam, mas pedem que ajuda humanitária seja enviada e que a pressão sobre o regime da Síria seja eficiente e não de forma "diplomática" como tem sido.

Esta suavidade no trato com Assad é o que deixa o povo da Síria ainda mais decepcionado com as autoridades internacionais. Ninguém quer uma operação militar, mas todo tipo de bloqueio político e financeiro, isto sim!

Eles sabem que com este grau de medida, muitas pessoas morrerão de fome ou chegarão perto disto (que na verdade já acontece há 4 meses). Mas é o preço que estão dispostos a pagar.

Que Assad não tenha recursos nem para escovar os dentes! Que as ajudas humanitárias cheguem até suas famílias nos acampamentos de refugiados e que recursos do Iran, do Líbano, Iraque, Venezuela, Líbia, China, Rússia, Hezbollah ou qualquer outro país ou grupo de oposição internacional não tenham acesso à Síria!

Esta é a ajuda que o povo da Síria espera do mundo. Esta é a única saída legal para a retirada deste câncer progressivo do seio do país.


powered by Fotopedia



Como me disse uma jovem moradora de Damasco outro dia:
"Quando Al-Assad cair, vamos precisar de um grande administrador, por que o país está destruído."
Esta é a covarde vingança de Bashar Al-Assad, quando a sua própria incapacidade é a única culpada!
 Ele quer tornar a Síria num deserto. É por isto que destrói criações, plantações, moradias, comércios, motos, carros, vilas, aldeias, mesquitas e vidas.

Observem bem esta foto abaixo: Esta é a verdadeira herança de Hafez para Bashar!.


"The old hospital in Quneitra, Syria - Cortezia: Will de Freitas on Flikr"

Será que vamos apenas ficar assistindo enquanto este louco covarde sacrifica todo um país impunimente?

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: