sexta-feira, julho 29, 2011

Líbia: As verdades e as mentiras sobre a morte do Líder rebelde Abdel Youni

O momento da "Breaking News" é sempre muito perigoso. Informações divulgadas no exato momento do acontecimento nem sempre são vantajosas, salvo se a fonte se limita a divulgar somente o essencial e o que tiver de mais sólido na informação.


Video: Sheikh Jaber Salem discursa em cerimônia de funeral do 
Herói Mártir Major General Abdel Fattar Youni


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 29 de Julho de 2011 - 12h07min.

Nos últimos dias muitas especulações têm sido levantadas quanto a divisão da oposição e agora sobre a verdade em torno da morte do Major General Abdel Fattar Youni. Como forma de ajudar a revolução da Líbia, me propus a divulgar as informações com base nos depoimentos dos líderes da revolução em Benghazi, lembrando que eu acompanhei a revolução líbia desde o primeiro dia e basta fazer uma pequena busca neste blog para encontrar todas as informações históricas do embate que era pacífico e tornou-se armado.


Mentiras sobre a divisão da oposição:

Declarações do própria liderança da Revolução de 17 de Fevereiro avisam: As especulações em torno da divisão da oposição são estratégias da "inteligência pró-Kadafi".

A especulação da divisão do comando está entre o líder Mustafa Abdul Jalil e o ex-líder militar Mártir Abdel Fattar Youni. A revolução destaca que hoje, no momento do velório do Herói Abdel, o seu sobrinho discursou para a multidão confirmando que a família do Herói mártir vai seguir a jornada juntamente com o líder Mustafá Abdul Jalil.

Rebeldes unidos contra Kadafi - Cortesia: "BRQ Network"
Mentiras sobre traição


Há especulações sobre o envolvimento do Major General em casos de corrupção e por isto ele teria sido preso na quarta-feira em sua casa à noite - Disse a inteligência da Líbia. Mentira 


A quebra do sigilo telefônico do Major Abdel revela que às nove horas da manhã ele estava em casa.

Informações de que ele provavelmente havia sido "convocado" ou "intimado" a prestar depoimentos por estar sendo acusado por crimes ou corrupção....

A revolução da Líbia respondeu que "Não existe este julgamento". Eles informaram que de alguma forma, descobriram o telefone de contato direto com o Major General Abdel e contactaram para ele fosse presidir uma corte que julgaria crimes militares entre os rebeldes. Isto foi denunciado como uma estratégia para retirá-lo de sua área de segurança. A chamada telefônica aconteceu às 10h00.


Às 10h30min (hora local) ele fez uma ligação para avisar para sua família de que havia sido chamado para ir até Benghazi. A investigação acredita que alguém havia marcado um encontro com ele no portão na frente da Brigada e que provavelmente seguiriam em outro veículo até o local onde foi encontrado: Wadi Qattara. Este ponto de encontro era intencional, para dar a impressão de algo forjado dentro do ambito militar, denuncia a Revolução.

É bem verdade que muitos pró-Kadafi desertaram e se juntaram aos rebeldes e a revolução agradece a Deus por isto, desmistificando a desculpa de que os rebeldes estariam traindo a própria revolução.

De acordo com investigações há suspeitas sim, de que a morte do Major Abdel tenha sido causada por pessoas ligadas a uma das tribos em Benghazi, já que o acesso de fora para dentro é praticamente inviável, analisa a revolução. Mas as investigações ainda continuam...

É confirmado o fato de que a vítima fora ferida à balas e depois queimada.

Embaixada líbia na Alemanha
Fonte: Wikipédia
Diplomacia

Há duas horas atrás foi informado de que a Alemanha pediu formalmente à oposição da Líbia para iniciar uma relação diplomática com o país, enviando também um representante para ocupar uma embaixada da Líbia em solo Alemão.

Prisão em massa


Um grupo de 70 ou 80  partidários de Kadafi foram atacados por forças revolucionárias em Benghazi, após o discurso de Shakeer que fazia uma chamada para a fala de Kadafi na TV Estatal.

Os rebeldes informaram que 60 deles foram presos. Mas há informações não verdadeiras de que 180 foram presos e a revolução nega este último número.. 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: