quinta-feira, julho 14, 2011

LATAKIA: Pesado tiroteio contra manifestantes e suas residências na noite de 14-07

Não há uma mensagem, uma notícia ou um e-mail. Não é um alerta nem uma comunicação, e sim um grito de socorro que ecoa agora à noite da Síria, depois que um pesado cerco tem buscado isolar a cidade de Latákia debaixo de uma estrondosa e intermitente chuva de balas de todos os calibres indo ao encontro de pessoas comuns e suas casas.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 14 de Julho de 2011 - 19h43min.

A ordem de ataque parece ser generalizada, porque neste exato momento Homs no bairro de Ter Maaleh está sob fogo cerrado, ainda Horam, Protoplasma e Baba Amr.

Gritos de desespero e dor. Pedidos angustiados de ajuda ou por um milagre dos céus. Será que não há justiça que pare este inferno de cair sobre as pessoas de bem? Será que não há lei natural ou de outro mundo que interrompa este pesadelo macabro que firula como fantasma diante dos olhos da Síria?

Há relatos de bombas sendo lançadas contra os manifestantes por parte dos seguranças, mas por causa do desespero as fontes não puderam explicar se de gás lacrimogênio ou de carga explosiva. (Já aconteceu no mês de Abril, se não me engano, de manifestantes sendo feridos com balas explosivas)

Em Damasco há relato por parte de fontes altamente confiáveis que 36 ativistas civis foram presos em suas casas. A operação foi feita pela inteligência em conjunto com  as forças de seguranças da Síria. A informação foi divulgada pelo "Centro de Mídia da Síria" (SMC).

Esperando uma invasão militar.


Recentemente denunciamos a distribuição de equipamentos anti-aéreos e mísseis e radares pela Síria, na tarde de hoje novas denúncias de que o governo da Síria tem multiplicado o número de lança-foguetes perto das fronteiras do país. No escudo há informações de dois lança-foguetes instalados e blindados estão sendo usados para apoio.

De acordo com as testemunhas há "lançadores a Oeste da Cidade no parágrafo, Perto das Fazendas Allcod e outra bateria de lançadores de Foguetes no topo da Colina Quente ( colocado diante dos olhos de todos em plena luz do dia), disseram impressionados com a ousadia do regime.

A Agência "SNN" informou que o governo Sírio anunciou uma recompensa de 40 Mil dólares para que descobri o paradeiro do ativista "Abdul Basit Sarut".  Um jovem de 19 anos acusado de planejar e criar um emirado salafista em Homs.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: