segunda-feira, julho 11, 2011

Iran e Iraque renovam alianças pela possível estabilização do mundo Árabe.

Quem se lembra da guerra entre Iran e Iraque? O embate que se iniciou em 1980 perdurou até 1988 deixando cerca de 1.5 milhões de mortos. Histórias de explosões com bomba, ataques suicidas e outras barbáries era diárias. Uma das grandes e trágicas lembranças desta guerra foi o uso de massivas armas químicas por parte do Iraque que na intenção de atingir o Iran lançou sobre seu próprio povo, a tribo dos Curdos.


Imagem cortesia de:  Kurdistan KURD كوردستان كردستان ا
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 11 de Julho de 2011 - 19h17min.
Atualização: 20h35min.

Apoiado pela Síria, Líbia e recebendo apoio logístico da China e da Coréia do Norte, tendo a "URSS" hoje Rússia como principal fornecedor de armas, o Iran tomou várias regiões petrolíferas entre 1984 e 1986. Em 1987 os EUA tentaram interromper os ataques do Iran aos petroleiros Kuwaitianos e em 1988 a ONU conseguir impor com sucesso um cessar-fogo.

Foto cortesia de: Steve Rhodes
O acordo de paz assinado entre Iran e Iraque exigia a retirada das tropas e a devolução de prisioneiros de guerra entre os países. Entre 1986 e 2003 este processo esteve em andamento, até a invasão americana neste mesmo ano.

De lá pra cá os países se mantiveram afastados e não mantinham relações comerciais, ao menos oficialmente.

Renovação de laços

No dia 7 de Julho, Teerã e Iraque assinaram novo acordo que permitirá o retorno das relações de cooperação entre os países. Isto inclui trocas nas áreas de cultura, tecnologia, ciência, comunicação, saúde e tarifas - destacou o site "Dawn".

Um dos destaques da cerimônia foi o discurso do primeiro vice-presidente iraniano Mohammad Reza Harimi que declarou ao Premier Iraquiano Nuri Al-Malik:

"Eu gostaria de anunciar a todos os iraquianos que nos esquecemos de toda a dor do passado."
Foto cortesia de: "Brett Tatman"
Cinco dias depois EUA acusa o Iran de fornecer armas para os Xiitas no Iraque em campanha anti-americana. Segundo a Reuters o secretário americano de defesa Leon Panetta disse nesta segunda que os Estados Unidos estarão tomando medidas unilaterais quando se fizer necessário, caso suas tropas no Iraque estejam em perigo, denunciando o Iran pelo fornecimento de armas para grupos xiitas em ações anti-americanas.

A retirada das tropas americanas tem sido mais difícil agora. Nos últimos dias vários soldados americanos foram mortos no Iraque, que segundo a Reuters as tropas estão sob crescente fogo cerrado.

Enquanto a América pressiona o Iraque para perseguir os xiitas que atacam soldados americanos, Iran fornece armas aos xiitas e EUA ameaça tomar decisões sérias para proteger seus mais de 40 mil soldados no país de Saddam Hussein. Entre Junho e Julho dezenas de soldados americanos foram mortos e Washington está irritado...

Em tempo vale destacar que ao passo que as tropas americanas são retiradas do Afeganistão e do Paquistão, a antiga violência provocada por grupos terroristas radicais vem aumentando gradativamente, trazendo até o Al-Qaeda das cavernas para o mundo exterior.

Hoje ainda o Iran fez séria ameaças de atacar o movimento separatista dos curdos no Curdistão em solo Iraquiano.

A renovação de aliança entre Iran e Iraque poderá fortalecer o mundo árabe para uma série de campanhas militares anti-americanas? Haverá realmente estabilidade no mundo árabe? Haverá paz no mundo?

Referência:

http://www.infoplease.com/ce6/history/A0825449.html
http://www.reuters.com/article/2011/07/11/us-iraq-usa-panetta-idUSTRE7691P520110711

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: