terça-feira, julho 26, 2011

Egito: Saiu o relatório oficial sobre o estado de Mubarak.

O ministro adjunto da Saúde, Dr. Abdul Hamid Abaza falou hoje sobre a notícia da morte clínica do ex-presidente Hosni Mubarak, que percorreu o mundo no dia de ontem como um boato que havia partido de uma fonte médica para a população local de Sharm El Sheik, chegando até a grande mídia.

Foto cortesia de: "Muhammad Ghafari"
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 26 de Julho de 2011 - 19h07min.

O Dr. Hamid negou que Mubarak tenha sofrido de morte clínica. Ele acrescentou que o estado de saúde do ex-presidente "está estável" e que o boato não era "infundado de tudo".

De acordo com o site árabe de notícias "alittihad.ae", o diretor do hospital Sharm El Sheik Dr. Mohamed Fathallah confirmou que Mubarak tem se negado a se alimentar por completo. Consumindo apenas sucos e outros líquidos. Segundo informa a fonte, Hosni sofre de fraqueza aguda, obesidade e fadiga.

Citado pelo site ainda o vice-diretor do hospital Dr. Assem Azzam que afirmou que o paciente tem sofrido de  uma "depressão grave" mas que seu estado agora é descrito como "semi-estável".

Gamal Mubarak - Foto cortesia de: "Muhammad Ghafari"
Segundo o site "alittihad.ae" a equipe médica irá decidir "nas próximas horas" se adotam um outro meio de alimentar o ex-presidente, que de acordo com a informação apresentada, a alimentação atual tem sido insuficiente para mantê-lo em boa recuperação. Foi citado que a pressão de Mubarak hoje baixou de 110 para 70.

Enquanto a oposição expressa preocupação com medo de uma possível anulação do julgamento, há grande especulação sobre o local, data e hora para o julgamento de Mubarak, seus 2 filhos Alaa e Gamal, e outros 7 altos funcionários do antigo governo egípcio. Há um ar de mistério e a justiça parece não ter pressa para anunciar estes detalhes.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: