terça-feira, junho 28, 2011

Video: Turcos atacam manifestantes sírios em Latakia denunciam ativistas.

A madrugada de manifestações trouxe tristes novidades. A Turquia sempre se mostrou aberta para receber os refugiados sírios e o motivo de mais de 100 mil sírios ainda permanecerem refugiados nas montanhas, em seu país, é a desconfiaça pelo simples fato de a Turquia ser o mais íntimo aliado do governo de Assad... Este vídeo foi gravado por militares que desertaram e se uniram aos manifestantes.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 28 de Junho de 2011 - 07h22min.
Atualização: 09h01min.

Apesar dos muitos relatos de milhares de fugitivos terem cruzado a fronteira desde a "sexta-feira da perda da Legitimidade," os violentos ataques do governo de Assad contra o povo sírio é algo sem precedentes. 
Neste vídeo, na cidade de Latakya ontem seguranças escondidos aguardam a aproximação de nova massa de manifestantes. Observe a quantidade que sai dos esconderijos...


Não demorou muito para que aparecesse a primeira vítima:



Estes eventos aconteciam ao mesmo tempo que o congresso forjado em Damasco, no Hotel Sheraton sobre as intenções do governo de entrar num diálogo com a oposição política do país, mas se esqueceu de que quem fez a revolução é a população...

De acordo com a Aljazeera, centenas de pessoas fugiram para o Líbano em função de uma massiva perseguição das forças de segurança na região de Quseir a 15 km da fronteira Libanesa.

Já o site Alarabya citou um discurso de Hillary Clinton sobre o massacre de crianças no país como dizendo que Assad "não tinha feito o suficiente"; "Matar e torturar adultos não era suficiente para Assad, ele agora mata, tortura e mutila crianças" em resposta aos vídeos postados ontem.

Neste mesmo caminho a UNICEF tem demonstrado completa preocupação com o ataque a crianças por forças de segurança. Mas Assad ainda está longe de parar a não ser que seja parado.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: