sábado, maio 07, 2011

Síria: Cruz Vermelha visita Dara - As manifestações e atualizações - Saulo Valley 07-05-11

A Cruz Vermelha conseguiu autorização da ONU e do Governo da Síria para prestar socorro aos feridos nos hospitais onde os massacres têm ocorrido.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 07 de Maio de 2011 - Atualizações constantes até as 22 horas.

Uma equipe de 15 membros do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), o Crescente Vermelho Árabe Sírio e da Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho que entrou na cidade do sul da Síria de Dara, ontem, 05 de maio.

A equipe teve acesso ao hospital de Dara, conversou com pacientes e funcionário. Distribuiu remédios e outros materiais médicos.

A equipe foi acompanhada durante todo o tempo por forças de segurança do Governo que garantiram que eles só iriam aos locais permitidos.

A Agência de notícias da Síria "Sham News" informou que na verdade toda equipe médica do hospital foi "sequestrada" e nova equipe foi inserida nos hospitais preparados para receber a equipe que foi enviada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Estes novos médicos foram ensinados a respeito da nova legislação penal "Bjelbhm". Óbviamente esta nova lei torna crime o depoimento médico sobre qualquer atividade criminosa do governo.

Segundo o relatório da Cruz Vermelha na Síria, "a equipe incluiu um médico e voluntários de primeiros socorros. Eles levaram consigo dois caminhões que transportam cerca de 32 metros cúbicos de água potável e outros dois caminhões carregados com cestas básicas, leite em pó e suprimentos médicos."

A chefe da delegação, Marianne Gasser disse:
"Ajudar as pessoas em Dara é uma prioridade para nós, porque é a cidade que foi a mais atingida pela violência em curso." "Nosso principal objetivo ao vir aqui, é fornecer ajuda de emergência médica e alimentar, e para obter uma compreensão mais clara das necessidades e da situação humanitária."

A equipe anotou as principais necessidades do hospital, como leite para recém-nascidos e remédios para doenças crônicas.
"Esta breve visita à Daraa é um passo positivo. Voltaremos em alguns dias", disse a Sra. Gasser. "Todas as pessoas afetadas pela violência tem o direito de receber assistência, e esperamos ser capazes de fornecer mais ajuda para Daraa e outras cidades num futuro próximo."
Rifai - Médico (28anos)
Há também os hospitais que são geridos por pessoas ligadas políticamente ao governo. Estes não receberam a visita da equipe da Cruz Vermelha. A rede Sham News afirmou que estes hospitais são habituados a entregar os feridos em manifestações para serem executados pelas forças de segurança.


Foto: Hoje foi informado que o médico Rifai de 28 anos foi executado por sniper durante uma manifestação pacífica.


A Revolução Síria informou hoje que o Médico Dr. Mohamad Mushrf Jomaa,  foi convocado pelas forças de segurança para socorrer um ferido no hospital e está desaparecido até hoje...

04h40A manhã está mais calma na maior parte da Síria depois que o exército se juntou à guarda e aos mercenário para reprimir a população. Na maioria das cidade as pessoas estão em prisão domiciliar.


Ontem foi noticiado pela rede de TV que 22 pessoas haviam sido mortas, enquanto os revolucionários informaram 15.

Na verdade as pessoas não podem sair de suas casas para contar os mortos.  Mantidos enclausurados como animais de estimação criados em viveiros, seus maiores opressores estão no alto dos telhados apontando fuzis de longo alcance e metralhadoras .30 e .50. entre outros calibres.

Mesmo assim, há regiões que não estão sitiadas, e nestes locais, tem havido contínuas demonstrações.

A frase que chamou a atenção hoje foi a seguinte:
"Estamos no campo de batalha, o espírito dos mártires, que vasculha seguinte, nós comprometemo-nos depois que prometemos a Deus a nossa vida pela liberdade e sacrifício para o nosso país." -Syrian.Revolution.Jordan.2011

Fonte: wn.com
Ontem a Agência de Notícias "Reuters" informou que a União Européia impôs sanções pesadas sobre 13 funcionários do alto governo da Síria, inclusive com bloqueio de bens e contas no exterior.

05h51: Em Homs já começou o fuzilamento outra vez. Artilharia pesada sendo usada contra o povo.



Video: Gravado à pouco, manifestação dispersada por tiros contra a multidão em Homs.


12h00 Já está claro que pena de morte por execussão é a única condenação para quem se nega a atirar em civis na Síria.

Há 5 minutos a Revolução anunciou a morte do Coronel Ahmad Halak. Ele foi morto pelas forças de segurança depois de ter se negado a matar civis na cidade de Homs.

Ele era um oficial da Academia Militar da Síria.

Foi informado hoje pela manhã, que ele pediu oração à sua mãe por ter sido posto na linha de frente do massacre.

Nossas condolências e homenagens do Brasil para este bravo soldado e sua família.

12h25 Foi informado que 3 mulheres foram mortas por forças de segurança na cidade de Banyas.
É a primeira vez que manifestantes do sexo feminino morrem na Síria desde 25 de Março.

12h36 Hoje tem sido um dia de muitos velórios. Mas as demonstrações continuam, e a chacina também.

ONU cadê você?

Hoje foi publicado pela Aljazeera Árabe que o número de mortos ontem chegou a mais de 30 e centenas de feridos. A reportagem é incisiva em mostrar o quanto as organizações internacionais estão se importando com a situação da Síria.

Foi informado nesta matéria que ontem o Presidente Barack Obama enviou uma expressiva mensagem ao governo Sírio.

Inicialmente Obama avisou que poderá tomar "iniciativas adicionais" no caso de o governo continuar a atacar o manifestantes.  A casa Branca emitiu uma nota ontem dizendo que aos olhos da América, pelos atos cruéis que Assad tem praticado contra seu próprio povo, que esta situação "exige um resposta internacional  forte."

A expressão exata que foi citada pela Aljazeera, que o governo americano em questão ao massacre do povo sírio alertou"os Estados Unidos com seus parceiros internacionais irá tomar medidas adicionais para expressar claramente a nossa forte oposição ao tratamento, do governo sírio ao seu povo".


Outra frase marcante foi citada pela rede Árabe de notícias Aljazeera: "Nós saudamos a coragem dos manifestantes de volta aos sírios, que se agarram ao seu direito de expressar suas opiniões e nossas desculpa para as vítimas de todos os lados."


A Agência informou que Damasco rejeitou as acusações de massacre e alegou estar buscando conversar com os Estados Unidos pelos caminhos da diplomacia...

13h58 Sobe para 4 o número de mulheres mortas em manifestações desde 25 de Março 2011.

17h19 Ativista de direitos humanos noticiou em seu twitter que Bmistocef Brive em Damasco, Avisou que todos os hospitais da Síria estão "proibidos de tratar qualquer pessoas ferida a tiros. Os feridos devem ser levados para a polícia. Ele informa que a polícia assume a responsabilidade sem prejuízos para os que cumprirem esta determinação".




18h43 Em Homs Atirador em frente ao alojamento da universidade já matou 2 pessoas e continua atirando até agora. Também foi informado que buscas e muitas prisões estão sendo realizadas agora, além de espancamentos. Há tiroteios (tentativas de execussão) por todos os lados em Homs.


19h50 Você precisa entender o povo sírio para então decidir apoiá-lo ou não. 

O presidente da Síria tem utilizado de recursos cinematográficos pára driblar as denúncias de massacre em seu governo. Ele demonstra que teme uma reação mundial, quando cria notícias que alegam que o exército está em Banias combatendo insurgentes em luta sectária.

Em uma postagem na internet na página pessoal do facebook, um líder entre os ativistas que lidera a revolução disse a respeito das notícias falsificadas pelo governo sobre o que ocorre no país:
"Notícias sobre o ataque da mesma natureza em determinadas regiões de Banias .. É um impulso para as disputas sectárias pelo sistema ...E o assassinato de mulheres .. "Call to Arms" (convite para o armamento)
Confuso como o sistema nos movendo em direção ao modelo da Líbia ou o modelo sugerido pelo Iraque ... Rejeitamos .. Rejeitem .. RejeitemRejeitamos a morte dos filhos de nosso país ... E recusam portar armas .. E rejeitamos o sectário ..Firmes .. Firmes ... Você não entende?!?"

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: