Saulo Valley Notícias

"O Observador do Mundo"

Saulo Valley Notícias

Saulo Valley Notícias

Translate this Page

Pesquisar Neste Site

Saulo Valley Notícias coopyright 2016-2017
Latest Articles

quinta-feira, março 09, 2017

Com o retorno da Realidade Virtual e da Realidade Aumentada, o que pode mudar no seu mundo digital? - CONTINUE LENDO:

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 09 de Março de 2017
Atualizado em 14/03/2017

Ames developed (Pop Optics) goggles now at Dulles Annex of Natl. Air and Space Museum/Smithsonian Inst.
Domínio Público -  Fonte: gimp-savvy.com 
Em comparação com as barreiras enfrentadas nos anos 50 e 60, a tecnologia da Realidade Virtual evoluiu muito. Mas em vista da urgente expectativa do público consumidor de tecnologias digitais, os avanços estão muito lentos.

A maioria dos games em VR oferecem gráficos infinitamente inferiores, comparando aos gráficos em tela plana, em função do elevado grau de consumo em processamento. No caso do meu Galaxy Note 4, por exemplo esquenta demais, durante o uso de jogos em 360. Por outro lado os vídeos em 360 ganham em resultado em muitas vezes.

Outra observação que faço neste aspecto é que o custo final realmente está caindo de modo veloz, e entendo que a tecnologia de imersão deve ser criada de modo moderado, visando a saúde do consumidor:

Você não pode colocar tantos objetos atrás da cabeça do usuário com curtos intervalos. Deve ter um limite já que com a realidade virtual, o usuário imerso ainda não se utiliza de todos os seus sentidos. Por esta razão ficar imergido à procura frenética por conteúdo espalhado por todos os lados acaba se tornando uma verdadeira academia mental e sensorial. É isto que provoca cansaço mental e até náuseas, em meus testes.

Outra observação que faço é que não se pode sobrecarregar o pescoço com excessivos movimentos de cabeça. Na maioria dos casos as pessoas acabam imponto ao pescoço um ritmo de movimento de busca de imagens, como se fosse a própria córnea.. Então a sensação de desconforto, de náuseas e dores no pescoço são aumentadas.

De acordo com o Professor António Filipe Teixeira Macedo, docente do Departamento de Física/Optometria da Escola de Ciências da Universidade do Minho, em Braga, Portugal, em busca de informação o olho chega a fazer de 1 ou 2 movimentos rápidos à cada segundo. Esta atividade é chamada de "Saccade".

Agora imagine toda a cabeça girando em busca de informação em quantidades ainda maiores de movimentos por segundo?

À cada avanço a colaboração de criadores, desenvolvedores, financiadores e testadores, vem sendo cada vez mais importante. Por esta razão o crescimento desta tecnologia, bastante pertinente ao futuro das comunicações interpessoais e até mesmo nas redes sociais do futuro, deverá ser a base de tudo o que entendemos hoje como tecnologia da informação.

Viajando na previsão do futuro do VR:

Imagine que num futuro qualquer, todas as selfies poderão ser tiradas em 360º, ou que filmes e canais de TV sejam exclusivamente em 360º e que você vai precisar não de um óculos 3D mas de um óculos VR para assistir ou interagir com os conteúdos oferecidos.

Da mesma forma que uma viatura policial e as câmeras de segurança pública instaladas nos postes públicos deverão registrar tudo em 360º e ainda se utilizar do recurso de reconhecimento facial.



Imagine que num futuro próximo você poderá caminhar pelas ruas usando um óculos VR que filmará em 360º em tempo real e no display você ainda contará com os recursos do "Google Street View", servindo como computador de bordo ao vivo, fornecendo dados do ambiente ao seu redor, previsão do tempo, trânsito, distância percorrida em passos, atividade física do dia e seus dados vitais, além de localização precisa.

Se você é jornalista e quer se aprofundar no assunto, inscreva-se neste {Link} oferecido pelo Instituto Knight Center da Universidade de Austin no Texas

Continua:

Tags: VR, Realidade Virtual, Vídeo 360, Realidade Aumentada, Tecnologia, Mundo Digital, imersão digital, game, jornalismo, entretenimento, Saulo Valley, O Observador do Mundo,

Continue reading

sábado, fevereiro 25, 2017

O Brasil já tem sua opinião formada sobre o STF: A casa que mais inocenta criminosos, arquiva processos de políticos denunciados pela justiça, aceita sucessivos Habeas Corpus para crimes hediondos de corrupção política e homicídios .. Seria diferente com o caso Bruno e Elisa Samúdio?


Porque crimes passionais são interpretados como "crimes leves" e não "hediondos"?
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 25 de Fevereiro de 2017

Qual o critério do STF? A estatística da Lava-jato deixa bem nítida a linha de trabalho do Supremo Tribunal Federal mais escrachado do planeta:

Foram mais de 115 condenações pelo Juiz Sérgio Moro contra NENHUMA condenação por parte do STF nestes 3 anos de atividade no combate à corrupção ligada à Petrobrás, mesmo tendo quase todos os ex-presidentes da república do pós militarismo denunciados em esquemas de lavagem de dinheiro, desvios dos cofres públicos, corrupção entre outros crimes. Pilhas e mais pilhas de documentos enviados pelo Ministério Público com denúncias e pedidos de abertura de inquérito no âmbito do STF, que são arquivados.

Credibilidade ainda em queda livre, o STF ainda decidiu que todo preso que estiver em situação de desconforto de superlotação deve ser indenizado pelo estado. Superlotação dos presídios é culpa da justiça que além de lenta, permite avalanches de recursos dos advogados dos condenados, mesmo com 100% de comprovação de seus crimes.

Se o caso Elisa Samúdio demorou pra ter um desfecho, é porque os advogados usam os recursos como estratégia para paralisar o processo até que ele caduque. Só o Congresso não quer ver isto, e não vota uma emenda para resolver esta questão.

Enquanto isto as passagens de transportes públicos cada vez mais caras, abrigam trabalhadores que são transportados como cereais em cargueiros, jamais se pensou que fossem indenizados pela superlotação dos metrôs, dos trens, ônibus e até mesmo das vans, isto é um verdadeiro abuso contra direitos humanos!

O caso Bruno Goleiro é sim um crime bárbaro, ele foi mandante do crime, isto já foi comprovado e se o Bruno deve ser solto seus comparsas também, ao passo que se os executores tiveram que cumprir suas penas por completo, o mandante também!

Em meio à violência que as mulheres estão sofrendo hoje com a expansão dos crimes passionais, que até pouco tempo eram banalizados pela justiça, parece que o caso Elisa Samúdio será um novo marco para que assassinos de mulheres sejam beneficiados com Habeas Corpus e muitos outros recursos criminosamente embutidos na lei.

Possivelmente o STF haverá de julgar o caso do embaixador da Grécia assassinado por ordem da esposa, o caso da ex-dançarina da Jaula das Gostosudas e tantos outros de grande repercussão nacional, espanto e revolta, então todos os crimes passionais (que geralmente são bárbaros) deverão ser interpretados como crimes leves e primários?

Vou falar: Meu tio, irmão do meu pai matou a esposa com 18 facadas nos anos 70. Ele foi condenado a 16 anos de cadeia e cumpriu exatamente este período. Quando saiu voltou a viver uma vida normal, e nunca mais se ouviu falar que ele agredisse uma mulher!

Quem mata tem que pagar como quem tirou uma vida, e quem mata a esposa não pode ser visto com quem jogou um móvel velho fora!

Tags: caso bruno, ELISA SAMÚDIO, bruno goleiro, Saulo Valley, O Observador do Mundo, Saulo Valley  Notícias, STF, Justiça Penal, crime hediondo, 
Continue reading

segunda-feira, fevereiro 20, 2017

A bandidagem se multiplica à cada dia. Vivemos num tempo em que as facilidades de se praticar o crime são maiores que pra se viver honestamente. Chegamos ao ponto em que as leis são para favorecer a quem comete crimes de todas as formas e para amordaçar quem já é vítima dos criminosos - Continue Lendo:


Imagem cortesia de Devfactory
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 20 de Fevereiro de 2017

Estamos vivos para ver o Supremo Tribunal Federal decidir que todo bandido preso em regime de superlotação carcerária deve ser indenizado pelo estado, enquanto os presídios já alcançaram a utilidade de um quartel-general do crime organizado, o povo desarticulado e desarmado de seu direito legal de autodefesa, agora paga para que criminosos tenham vida melhor na prisão.

Isto porque nosso sistema pra lá de corrupto, não aceita a pena de morte para crimes hediondos nem para corrupção hedionda, atividades estas que resultam em mortalidade coletiva ou individual de modo a causar espanto nacional e internacional.

O governo não quer isto, afinal quem escreve estas leis está se beneficiando com os benefícios que dá aos bandidos, já que ninguém se beneficia (por fora) por fazer o trabalho a que foi contratado.
A cegueira do enriquecimento ilícito e as brechas que a lei, escrita por quem quer cometer delitos, propicia eternas ações (constantes assaltos aos cofres públicos), sem falar que enquanto isto a população vive sendo sobrecarregada com reajustes de impostos, criação de novos impostos e cortes de benefícios, aposentadoria etc.

O Brasil chegando num caminho sem volta. Hoje vemos um homem que teve sua história relacionada à facção PCC se tornar ministro do Supremo Tribunal, por decisão do presidente da república. Ficou claro que tudo que Temer prometeu que faria (para ajudar a mudar o rumo do Brasil) não passava de estratégia para construir um profundo fosso entre os brasileiros e os que governam o Brasil porcamente.

Ficou claro que nenhum dos três poderes hoje quer mudar o presente quadro de injustiça e abandono que o país atravessa. até podem demonstrar algum interesse, se ação a que se propõe visa atacar um adversário.

Então foi criada uma estrutura criminosa de monopólio do governo e suas estatais, transformando a classe trabalhadora em escravos e as grandes empresas em aliadas, ao mesmo tempo se beneficiando com o caos causado pelo crime organizado, as carências na saúde, educação, emprego, além de recursos básicos como água, energia, alimentos... Esta estrutura corruptora enfraquece a população que acaba subjugada depois de fragilizada, devido ao acúmulo de carências, aprofundadas pelos constantes assaltos aos recursos que deveriam dar melhores condições de vida para o contribuinte e o aposentado.

Parece até aquelas histórias da idade média européia, de reis e Robin Hood e o povo padecendo na miséria. As notícias de hoje não são das melhores e enquanto o ex-presidente Collor é inocentado pelo ministro Fachin, um pequeno incêndio poderia ter colocado em risco toda operação #Lavajato, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Felizmente foi controlado rapidamente. Ainda nas ruas uma multidão que retorna para pedir o cancelamento da "Lei do Desarmamento" criada pelo ex-presidente Lula, não menos criminoso que seus antecessores. Enquanto as polícias vivem às duras penas para receber seus salários atrasados e benefícios, o crime organizado se faz à cada dia mais poderoso e mata a população aleatoriamente nas ruas, e inclui policiais na voraz caçada.

Uma vez presos eles certamente serão soltos uma, duas, três, vinte e cinco, trinta e umas vezes e se algum dia ficarem presos de verdade ainda há o regime semi-aberto, as tornozeleiras eletrônicas, e a redução de pena, além de tudo o preso recebe indenização pela superlotação das celas. Se morto por motivo de guerra de facções, seus familiares poderão ser indenizados?

Então estamos chegando a um ponto que os próprios pais vão acabar preparando seus filhos para o crime, já que os benefícios são muito maiores que para quem estuda muito e trabalha honestamente.
Justamente estes que são as maiores vítimas dos criminosos.

Está na hora de fechar este sistema falido e colocar a bandidagem pra fora!

Tags: corrupção, lavagem de dinheiro, crime organizado, justiça, STF, governo, lei, legislação, crime, trabalhador, política, desarmamento, 
Continue reading

segunda-feira, fevereiro 13, 2017

Desde que o Brasil passou a ter acesso às atividades da Presidência da República de modo mais íntimo, graças ao avanço das tecnologias de comunicação, ficou fácil de perceber que a Casa Civil, funda em 1938 tem sido amplamente utilizada como "secretaria pessoal do Presidente da República", que usa estes recursos e pessoal como "assessoria pessoal", o que configura não só um desvio de função mas aumenta exponencialmente os gastos estruturais do Planalto...

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 13 de Fevereiro de 2017

Domínio Público
O que parece é que a Casa Civil, existe apenas para aumentar os gastos do governo com temas particulares, ao mesmo tempo mantendo um ar oficial de departamento governamental.

A verdadeira atividade do Chefe da Casa Civil seria similar ao cargo de Primeiro Ministro, ou mesmo Chefe dos Ministros, mas esta função é exercida pelo próprio presidente da república, atualmente nos demos conta que esta função não existe. O cargo é mais utilizado como secretaria pessoal do presidente e pelo que ficou provado ao longo da história recente da Casa, não é de hoje que o presidente em exercício utiliza este recurso, seguindo o exemplo deixado por Lula e Dilma, e sabe-se lá quantos ex-presidentes mais!

No caso que envolve a Marcela Temer e o Hacker, aprendemos que Alexandre Moraes pode ter tido sua indicação para o STF por ter sido ele mesmo quem cuidou da recuperação dos dados do celular de Marcela e a prisão do estelionatário em regime de elevada periculosidade!

Ainda assim uma publicação que deveria ter sido vista como "furo de reportagem" publicada pela Folha de São Paulo, foi censurada pela Justiça federal que atendeu ao pedido do Planalto para proibir o Jornal a publicar qualquer matéria ligada ao assunto, deste fato quando Michel Temer ainda nem era presidente interino.

A confusão ganhou novo patamar depois que o tal "telhadeiro" que é hacker nas horas vagas , disse ter áudio que compromete Michel Temer. Já há mídias apostando que Marcela Temer tem amante e outras que têm razões para acreditar que Arlon Vianna (Marqueteiro e atual Assessor do presidente) tenha ligação com o áudio e/ou o vídeo retirado do processo que o condenou a 5 anos, 10 meses e 25 dias de prisão, cercado das piores espécies de criminosos quase que isolado da imprensa.

Neste perturbador ambiente percebe-se que o advogado pessoal de Marcela Temer é o Gustavo Rocha, atual assessor de Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

By Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr (Agência Brasil) [CC BY 3.0 br (http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/deed.en) or CC BY-SA 2.5 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5)], via Wikimedia Commons

Pelo que parece, não era uma particularidade de Geddel, utilizar o cargo para interesses pessoais. Mesmo assim ele foi forçado a se demitir sem apontar os 100% dos políticos que usam os recursos do governo para causas próprias, até porque até hoje deputados federais utilizam suas próprias empresas e funcionários delas como escritório eleitoral, pra onde direciona a ajuda de gabinete que o Governo Federal disponibiliza para os pobres coitados montarem suas "salinhas de atendimento" ao público.

São estas empresas que atravessam as crises de mercado sem nenhum arranhão, enquanto os cofres públicos cada vez mais vazios e a máquina pública não consegue gerir sua própria carência de recursos com saúde, educação, pesquisas, energia etc.

Prova também que a escola do atual presidente da república foi Lula, Dilma e FHC. Prova que a maioria dos políticos cariocas que ganharam destaque, foram parar nas chefias dos governos Estadual ou Federal, eo mesmo tempo que nas longas listas da Lava-jato.

Tags corrupção, Marcela Temer, Michel Temer, O Observador do Mundo, Saulo Valley, Quebra de Decoro Parlamentar,  
Continue reading

sexta-feira, fevereiro 10, 2017

Uma rápida comparação das vantagens e desvantagens que a vida no Brasil oferece pra quem faz opção de viver do crime ou da honestidade - Continue lendo

PCC oferece vantagens para criminosos - Snapshot
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 10 de Janeiro de 2017

O Brasil é o país da corrupção e da lavagem de dinheiro. O dinheiro lavado a nível nacional não é pouco e não está restrito ao âmbito governamental. A constante crise política neste país vem em consequência dos esquemas de corrupção que vão sendo orquestrados e adaptados para superar as ações da Polícia Federal e do Ministério Público, e no topo da cadeia está sentado o Presidente da República, que trabalha para defender, blindar e livrar seus comparsas.

Os crimes de colarinho branco chegaram ao cúmulo de ser investigados pelos próprios criminosos de outros crimes de colarinho branco, que transformam as CPIs em esquemas financeiros que limpam as fichas dos suspeitos do alto escalão do governo e condenam apenas seus motoristas, assessores e secretárias. Temos que conviver com um presidente da república que nomeia para Ministro do Supremo Tribunal Federal uma personalidade toda enrolada com diversos incidentes que denigrem sua reputação, inclusive o fato de ter prestado serviço para a facção PCC.

O Governo Federal conta ainda com a ajuda do Supremo Tribunal Federal para blindar autoridades no topo da cadeia alimentar dos tubarões da política nacional, para que nunca sejam alcançados pelos nem tão longos braços da Lei, que eles mesmos redigem, sempre deixando uma brecha para suas próprias escapadas de emergência.

Enquanto os políticos corruptos somam a maioria da cúpula dos três poderes, o crime organizado se propaga velozmente.

Graças à constituição, o bandido tem mais de uma chance para se aperfeiçoar na prática do crime.
O bandido que é preso logo é liberado enquanto a investigação prossegue. Enquanto isto ele vai cometendo novos crimes, ao ponto de acumular sucessivas (dezenas) prisões e liberações. Quando finalmente é retirado das ruas, o criminoso (já muito experiente) parece receber um tipo de promoção. Uma vez no presídio, ele vai exercer todo seu poder de comando de dentro da prisão, como se este local fosse transformado numa espécie de "quartel general do crime". Esta base de comando é normalmente de elevada segurança e quase impenetrável, como uma casamata. Se não morrer o criminoso pode ser preso e se for preso, ele viverá ainda melhor!

Cercadas de seguranças uniformizados, armados e pagos pelos governos, as prisões são utilizadas como postos de comando de todo crime que é praticado nas ruas, como acontece nos quartéis. Ali estes homens (cada vez mais poderosos) ganham de graça comida, água, roupas, alojamento, proteção policial e até direito de adquirir novas regalias, além de mulheres, armas, drogas e bebidas, entre outros mimos, como redução de pena, indultos, habeas-corpus, tornozeleiras eletrônicas, detenção em regime de semi-aberto, etc.

Já o policial não tem as mesmas vantagens:

O policial não ganha pra correr risco de morte. Pelo salário que recebe só vale a pena ficar nos quartéis ou passear nas viaturas sem prender ninguém! Quem gostaria de morrer por ganhar um salário de três mil reais?  Padrão de vida À nível de pobreza mantém corajosos chefes de família e sua casa, sabendo que por este mísero rendimento familiar, ele poderá acabar morto.

O policial honesto não tem as chances que o criminoso tem. Ele sai pra trabalhar e se não morrer, tem a chance de voltar a trabalhar  no dia seguinte, e se não morrer... retorna no outro. Se morrer, nem ele nem seus familiares terão mordomias, água, comida, riquezas, segurança, casas fortemente protegidas mantidas pelo governo como os bandidos hoje possuem. Se o policial morrer ele deixa de exercer sua função. Mas o bandido não pode ser morto porque a lei o protege, até quando este mata o policial, que vai para o outro lado sem qualquer reconhecimento deste sistema corrupto e criminoso.

A Polícia que vive em constante desvantagem ainda tem que atender aos pedidos desesperados de uma população mal agradecida e pouco participativa. Quando um policial morre tem gente que dá graças a Deus. Quando um bandido morre seus familiares correm para protestar, incendiar ônibus e estes ainda recebem toda atenção de organizações de Direitos Humanos especializadas na proteção de bandidos. Estas ONGs recebem recursos do Governo Federal e até mesmo da ONU.


O Brasil é o único país que mantém políticos como Maria do Rosário que luta pelo fim da polícia, mas nunca um político se levantou pra organizar uma luta nacional contra o crime organizado!

Sem receber salários em dia, com as contas acumuladas, vivendo de donativos e esmolas, a polícia ainda tenta fazer frente contra o crime altamente ativo, organizado, equipado, protegido por recursos federais (que nunca chegam atrasados) enquanto criminosos ganham carros em sorteios pela Loteria Federal oferecidos pelo tráfico, o policial mal consegue se descolar para o trabalho, e em dias de folga ele ainda pode ser morto sem pena e sem dó! Já ouviu falar que um bandido foi morto no seu dia de folga? Sem falar que militar não pode fazer greve, mas pode ficar sem pagamento, pode passar fome, pode ficar esmolando e se humilhando pra conseguir sobreviver.

O que o Brasil pensa à respeito? Que solução a sociedade vai buscar para que nossa segurança seja mais garantida que os riscos que corremos todos?

Até quando aceitaremos esta absurda inversão de valores defendidas pelo próprio governo que mantemos com nosso suor e lágrimas?

Tags: corrupção, política, crime organizado, facção, polícia, segurança pública, policial militar, traficante, Saulo Valley, O Observador do Mundo,
Continue reading

quinta-feira, fevereiro 09, 2017

A greve estava prevista para o dia 10 mas no dia 09 depois das 22 horas os batalhões do Rio começaram a ter seus portões ocupados por familiares e amigos dos policiais.

A informação foi publicada pela página "Jacarepaguá Notícias" que começou a listar os batalhões que estão já interditados pelos apoiadores dos militares.

O Rio de Janeiro ainda não sabe como será este período sem polícia. Muita apreensão e temor se espalha e as pessoas agora buscam meios alternativos para se proteger do pesadelo que parece recair sobre o Estado.


Enquanto trocam tiros com bandidos todos os dias, correm riscos os policiais que nem estão sendo pagos pra morrer. Seus familiares estão sendo deixados sem qualquer cobertura do governo que se esquiva de cumprir com qualquer responsabilidade, por menor que seja.

O caos instaurado em todas as bases do governo e em todos os serviços públicos tem deixado o país em estado de pré-guerra Civil. Algo muito ruim está para estourar neste país se estes governos sujos não forem exterminados do controle dos recursos da nação. É coisa de vida ou morte.

Tags: protesto pacífico, manifestação pacífica, polícia militar, greve, Saulo Valley, O Observador do Mundo, rio de janeiro, 
Continue reading