Saulo Valley Notícias

"O Observador do Mundo"

Translate this Page

Pesquisar Neste Site

Carregando...
Saulo Valley Notícias coopyright 2016-2017
Latest Articles

quarta-feira, janeiro 18, 2017

O Brasil está experimentando hoje uma experiência inédita em sua história com o agravo da violência e o empoderamento do crime organizado, como resultado de 13 anos de tentativa fracassada de ressocializar o bandido - Continue Lendo:

Education, personality and crime; a practical treatise built up on scientific details, dealing with difficult social problems (1908)
Domínio Público

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2017

Desde os anos 60 a extrema esquerda política do país sempre defendeu que " o problema da violência no Brasil era social".   Foi com este discurso de ressocializar a favela, que Lula se elegeu presidente da república e seu discurso foi mantido na era Dilma. Hoje vemos que este período inteiro de "esforços" para ressocializar o bandido acabou mostrando que na verdade o governo retirou o bandido de seu esconderijo e inseriu no meio da sociedade. Com isto ele se tornou ainda mais poderoso e a sociedade ainda mais frágil.

A favela, que antes eram os morros, os barracos em lugares altos, que a água tratada não tinha forças pra chegar nem a energia elétrica era instalada pela concessionária, acabou sendo o quintal de nossas casas. O Conde quando começou a trabalhar na cidade do Rio instituiu o projeto "Favela-bairro" que foi o maior fracasso. Na prática o que aconteceu é que os bairros viraram favela!

Projetos implantados por coligação de partidos comunistas e socialistas como PT/PDT/PCB/PCdoB entre outros partidos, não transformaram bandidos em cidadãos, mas em sua gestão até hoje ampliaram muito a capacidade de transformar cidadãos em bandidos.

Hoje vivemos próximo de um clima de pré-guerra-civil. Vemos o país revoltado, amordaçado e amarrado por leis criminosas que impedem qualquer ação de combate ao crime até mesmo em auto-defesa!

Vemos o futuro de tantos adolescentes destruído na vida do crime e descobrimos um outra realidade:

Há 30 anos atrás um jovem de 15 entrava para o tráfico e se conscientizava que morreria até os 17. Este jovem vivia isolado no submundo da favela. Antes de morrer ele acumulava em média 2 passagens pela polícia.

Hoje a criança entra aos 10, sobe de posto dentro da facção e se torna adulto, extremamente violento e sem escrúpulos e praticamente intacto até a idade madura!
Este criminoso vive no meio da sociedade.
Hoje este criminoso acumula 20, 30, 40 anotações criminais com todo requinte de um bandido profissional.

Nas rebeliões nos presídios podemos ter uma visão mais panorâmica e vemos que a média etária é hoje de 10 ou 20 anos mais jovem que há 30 anos, porque quando o bandido chegava a ser identificado, procurado e preso, já estava no posto de gerente do tráfico local.

Hoje há milhares de jovens nas listas de buscas das polícias e o número parece crescente e daqui a pouco os presídios terão que ser na lua, por falta de espaço na terra!

Definitivamente a ressocialização do delinquente foi uma piada de muito mau gosto e trouxe expansão ao termo "IMPUNIDADE".


Tags:
Crime organizado, crime, violência, favela, comunidade, gueto, sociedade, governo, segurança pública, saulo valley, o observador do mundo, menor, preso,

Continue reading

terça-feira, janeiro 17, 2017

À contar da meia-noite desta Terça-feira policiais civis e guardas prisionais cruzarão os braços enquanto que criminosos e suas facções orquestram incessantes rebeliões com muitas fugas e derramamento de sangue - Continue Lendo

Firenze Carabinieri - Creative Commons via Wikipedia

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 17 de Janeiro de 2017

O Brasil está retomando seu caminho de volta à catástrofe nacional. Nos últimos meses do governo Dilma uma grande tragédia nacional era anunciada, e a substituição acertada da ex-presidente trouxe nova perspectiva de salvação para o país. Esta sensação de segurança durou menos que 3 meses, agora com Michel Temer no cargo de Presidente interino, e seus substitutos interinos. Todos amplamente rejeitados pela opinião pública. Governo de maquiagem que busca agradar a todos e governar para as grandes empresas privadas e a proteção da classe política contra investigações federais.

A crise se agrava agora depois que se iniciou uma guerra pública entre facções do crime organizado. Violência gratuita espalhada para todos os lados e a mortandade dominando cidades de Norte a Sul do país. No Rio de Janeiro como em outros grandes estados, as polícias estão trabalhando, ou melhor prestando favor para o governo, já que não recebem regularmente seus pagamentos, horas-extras nem o 13 º salário do ano passado em maioria dos casos.

Enquanto trabalham sem nem dinheiro pra pagar passagens, muitos servidores públicos, incluindo policiais civis e militares, precisam tomar carona ou seguir de bicicleta ou até mesmo andando, para o trabalho, enquanto suas cabeças estão à prêmio no pregão do crime organizado.

Sacrificados ao extremo em sucessivas missões, voltam eles pra casa quando podem, sempre com lágrimas nos olhos com a morte de mais um companheiro de uniforme.

Realmente alguma coisa precisa ser feita neste país!

Tags:

greve, Polícia Civil, Guarda Prisional, protesto, melhores salários, segurança pública, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 
Continue reading

domingo, janeiro 15, 2017

O Brasil está mudando e já começa a derrubar antigas ladainhas de partidos e grupos socialistas (tendenciosos) de Direitos Humanos, depois que praticamente todos os mais destacados foram confirmados em conexão com crescente corrupção que vem devastando o país, ao mesmo tempo trabalhando em favor do Crime Organizado que vem derramando o sangue da população - Continue Lendo:


Foto: ONU Brasil via Flickr - Creative Commons
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 15 de Janeiro de 2017

Sem qualquer interesse em tirar proveito dos resultados utilizamos nossas redes sociais para verificar se ao longo de 2016 e 2017 a opinião pública sobre temas crônicos sobre a segurança pública mudaram.

Direitos Humanos

À começar pela idoneidade da maioria das ONGs e grupos defensores de "Direitos Humanos"  de fachada, usadas para lavagem de dinheiro para partidos políticos, autoridades corruptas, organizações criminosas e enriquecimento ilícito.

A população constata que a maioria dos políticos que balançam a bandeira dos Direitos Humanos, recebe dinheiro ou trabalha diretamente com o crime organizado, como uma espécie de associação ligada a defesa da classe. Direitos Humanos prostituídos que defende quem mata o trabalhador e policiais, mas não defende policiais nem populares quando atacados ou mortos por eles.

Organizações que não são capazes de lutar pelos direitos humanos do país, apenas dos interesses dos que lhes interessa. A exemplo disto nos governos Lula e Dilma a defesa dos "direitos" das crianças, não lutou por elas quando ficaram sem escola ou mesmo quando tiveram a qualidade do ensino seriamente comprometida pela falta de pagamento dos professores.

Mas os traficantes condenados na Indonésia tiveram até pronunciamento da então presidente Dilma em suas defesas! Direitos Humanos que invadiram o governo em busca de defesa para homossexuais, enquanto os recursos do governo eram roubados, hoje por escassez de recursos muitos vivem esquecidos, desempregados sem destaque. Sabe-se que a classe GLBTS é a classe mais explorada no mercado de trabalho, que tirando as famosas e populosas "marchas gay", estes recebem os piores salários e sempre são maioria nos piores e mais cruéis e exploradores empregos.

Infância e Juventude

A população brasileira não entende que a chamada "Defesa da Infância e da Juventude" tem proibido os pais de educarem e corrigirem seus filhos, incendiando as relações familiares, enquanto que nas ruas estes jovens obstinados são extremamente violentos, cruéis e quando empregam tamanha brutalidade são tratados com mimo extremo, sem que nenhuma ONG de Direitos Humanos apareça em público para defender suas vítimas, que em grande maioria são trabalhadores, idosos e jovens estudantes.

Enquanto as operações policiais nas comunidades são observadas com muito "mi mi mi", estes criminosos alistados desde os 10 anos (sob proteção dos Direitos Humanos e do ECA) vão às ruas com a missão de roubar, matar e destruir. Matam sem pena, sem dó e cheios de orgulho.

Cansados de tanta proteção ao bandido e nenhuma ao trabalhador, a população já se mostra simpática à pena de morte. Exemplo disto é a rebelião que vem acontecendo nos presídios com mortes de criminosos. Mais de 80% dos comentários dos leitores (que são milhares), acham que é melhor deixar os presos se matarem uns aos outros, como aconteceu neste episódio da guerra entre facções no Presídio Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte.

imagem da rebelião em Alcaçuz compartilhada por presos via whatsapp
Apesar dos familiares protestarem o fato de que a polícia optou por esperar amanhecer para intervir, a maioria da população comemorou. Outro fato que pode se levar em conta é que hoje em dia muito destes pais e mães omissos que permitem seus filhos ingressarem no crime, acabam sobrevivendo da receita deles como um todo ou recebem ajuda deles para complementação de renda. Por esta razão há tantas mães protestando durante as rebeliões. Em Alcaçuz, algumas mães de presos mortos na guerra de facções prometeram processar o Estado.

Foi o governo Lula (considerado responsável pelo maior desvio de verbas públicas da história moderna) quem desarmou a população enquanto a violência explodiu com crescente aparelhamento do crime organizado que evolui de pistolas para granadas, metralhadoras .50, fuzis de longo alcance, AK47, entre outros destacamos o adestramento com armas brancas. Foi neste período que surgiu um novo modelo de polícia "pacificadora", cuja missão era entrar nas comunidades, deixar o bandido migrar para outro lugar (levando o terror para áreas pacíficas) e hastear a bandeira do Estado.

Estes 13 anos sangrentos com crescente aperfeiçoamento do crime organizado ao ponto de presídios de segurança máxima se converterem em "quartéis-generais" com segurança máxima para eles, enquanto cada vez mais inseguros estão os militares e a população. Ou seja, estamos todos condenados enquanto vivemos em liberdade e os presos em seus "banquers" controlam o crime que se expande em todo o país como os requintes de crueldade dos cartéis mexicanos.

Agora vemos nosso presidente anunciar sorridente o interesse de construir mais presídios. Assim como todos os anteriores construíram mais escolas (sem professores), mais hospitais e clínicas (sem médicos e insumos), mais impostos sem serviços adequados.

Mas nada reduz a escalada da violência porque será? Porque será que Temer ficou feliz ao anunciar a construção de mais presídios? O Brasil precisa de menos presídio, menos presos, mais equilíbrio social, mais justiça, mais administração e menos corrupção. Precisa que à cada dia menos trabalhadores sejam mortos indo para o trabalho, menos pais de família sejam assassinados enquanto trabalham, que menos corruptos sejam eleitos e que a honestidade seja mais valorizada e promovida e que esta corrupção seja cada vez menos generalizada até que se termine.

Nas rebeliões que vemos nos presídios neste começo de 2017 vemos que a maioria dos detentos é faixa etária entre 18 e 25 anos. Todos muito jovens que se acumulam no sistema prisional sem que nada seja feito para impedir que crianças tenham suas mentes destruídas e seus corpos abduzidos para o crime organizado. Depois que chega na maioridade, não existe mais recuperação, restando apenas a condenação eterna ou a morte.

É a realidade das ruas. A história de "ressocialização" pregada pelos comunistas e socialistas seria linda se em 13 anos de governo eles tivessem conseguido ressocializar ao menos 1 bandido adulto em cada estado.

A maioria defende que a pena de morte seja aplicada aos crimes hediondos e aos corruptos que desviam recursos de hospitais, creches, pensões de idosos e escolas.

Justiça injusta

Lembrando que a "Pena de Morte" não é permitida pela constituição, mas não há leis claras quanto ao combate à corrupção política, desvios de recursos públicos (que roubam valores infinitamente maiores que nos assaltos a carros fortes), lavagem de dinheiro, caixa 2, assalto seguido de morte cometido por menores (que são 90%) dos criminosos, nem prevê condenação para que é culpado pela morte de enfermos nos hospitais por recursos desviados ou roubados por administradores públicos.

Imagem gentilmente cedida pelo Senado Federal no Flickr
A Constituição prevê condenação para cidadãos operários e micro-empresários que sonegam ou não conseguem pagar os elevados impostos cobrados pelo governo, mas não prevê condenação para políticos de alto escalão que roubam os impostos pagos.

Tags: cadeia, comportamento, creche, crime, Escola, HOSPITAIS, Justiça Penal, O Observador do Mundo, opinião pública, pena de morte, população, presídio, Saulo Valley, 
Continue reading

Guerra no Presídio de Alcaçuz - Atualização
(Saulovalley.blogspot.com)



A polícia vai entrar. Só num vídeo contei 24 corpos muitos mutilados e decaptados. Muitos foram esquartejados vivos e suas amputações foram registradas em vídeo pelos presos.

Estima-se que pelo menos 120 presos tenham sido sacrificados pelo "Sindicato do Crime".

Observei também que a matança serviu como treinamento para jovens criminosos.

A Polícia cercou o complexo durante toda a revolta e tentou evitar fugas decidindo entrar na penitenciária agora pela manhã. Os bandidos estão armados com armas de fogo, facões e armas improvisadas. Há informação não confirmada ainda que várias armas foram jogadas de fora para dentro, por cima do muro.

Outra informação que só será confirmada após entrada da polícia, é que os presos da Ala 1 teria retirado o vaso sanitário e saído para o pátio.

De acordo com moradores locais o Presídio foi construído em terreno arenoso e a região é famosa por suas dunas.

Domingo 08:40

A polícia entrou no presídio controlando a situação. Trabalham em conjunto as forças do BOPE, GOE e Batalhão de Choque.

O Secretario de segurança do Rio Grande do Norte anunciou que dara uma entrevista coletiva às 10:00 da manhã deste domingo.

O governador Robinson Faria emitiu uma nota garantido que estão sendo tomadas atitudes quanto ao confronto e avisou:

"Não há registro de nenhuma ação externa aos presídios. O problema está restrito a Alcaçuz e a população pode seguir com suas atividades dentro da normalidade."



#Curta #comente nossa página!

Tags:

Alcaçuz, presídio, rebelião, guerra, facções, crime organizado, mortes, Rio Grande do Norte, Brasil, corrupção, violência, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 
Continue reading

sábado, janeiro 14, 2017

 URGENTE

conflito em "grandes proporções" de acordo com autoridades locais em dois maiores presídios de Rio Grande do Norte em mais um confronto entre "PCC" e "Sindicato do Crime de RN".


Pelo menos três mortos foram confirmados quando suas cabeças foram arremessadas para fora dos muros do presídio em Alcaçuz.
As mortes podem ter chegado a 12 agora.

Segundo fontes locais a crise começou quando criminosos do Sindicato do Crime escaparam da ala que pertencem e foram para o pavilhão 5 aonde se encontram detentos alistados no PCC.

Atualizações 21:34

Bandidos invadiram sala das armas, a energia foi cortada. Os bandidos dominam o presídio Alcaçuz agora.

As polícias já estão no local mas decidiu esperar amanhecer para entrar no complexo.

21:54

Familiares de presos impedidos de entrar no complexo e sem informações iniciaram enfrentamento com a polícia. Muitos armados de paus e pedras. Armas leves não-letais foram utilizadas mas com o crescimento do ataque aos policiais decidiram utilizar balas de borracha pra dispersar os exaltados.



A falta de luz no presídio domindo pelos presos e o fato de a polícia ter decidido não intervir até o amanhecer, são algumas das razões para o confronto de familiares de presos com a polícia.

Como se pode ver no vídeo acima com escuridão total praticamente cessam as notícias sobre a rebelião. O presídio tem gerador próprio. A polícia aguarda amanhecer. Pelo twitter algumas pessoas disseram que a rebelião está se "organizando melhor agora" mas nada mais pode ser confirmado no momento.

06:05

A polícia se prepara para entrar. Há indicação de que haja mais de 100 presos mortos, muitos decapitados e esquartejados. detentos postaram vídeo de muita gente literalmente destruída.

Estamos atualizando este artigo.
Continue reading

sexta-feira, janeiro 13, 2017

Serviço de inteligência descobriu que a Putin tem tido problemas de falta de contingente e que passou a investir na contratação de estrangeiros asiáticos, europeus e árabes para as fileiras do exército russo - Continue Lendo:


Radically oriented masked protesters armed with shovels, Dynamivska str., Euromaidan protests, events of Jan 19, 2014 - Creative Commons via Wikipedia
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 13 de Janeiro de 2017

O Serviço de Inteligência da Ucrânia detectou uma vasta contratação de estrangeiros para as fileiras do exército russo, para fins de suas campanhas de colonização no exterior.

Citando o Coronel Dimity Timchuk como fonte, este que atua hoje no Ministério da Defesa da Ucrânia, revelou nesta manhã que o serviço de inteligência detectou entre os contratados até mesmo oficiais superiores.

Inicialmente Putin começou a contratar lutadores de lingua russa oriundos da "Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Uzbequistão e Tadjiquistão, bem como a Sérvia".

A inteligência ucraniana aponta que lutadores asiáticos não estão fora das propostas de fortalecer em número, as forças russas de coalizão no exterior, inclusive para compor o "Exército de Libertação Nacional" que atua como milícia na própria Ucrânia.

Tymchuk também revelou que a identidade verdadeira de diversos lutadores do Estado Islâmico têm sido descoberta, citando inclusive um radical islâmico no posto de general no comando de operação do EI na Síria, como sendo de origem russa. Insurgentes russos têm sido verificados em tropas radicais islâmicas do ISIS na Síria, no Iraque e nas tropas do Taliban no Afeganistão.

A fonte lembrou que em junho de 2016 uma das divisões do Estado Islâmico na Síria foi liderada por um mercenário natural do Tajiquistão batizado de Hamoliv G. (Khalilov) havia sido comandante de um esquadrão de elite da polícia especial no Tajiquistão sob a patente de Coronel, tendo tido treinamento de especialização na Rússia. Atuou nas bases do governo Tajiquistão inclusive na Guarda Presidencial comandada pelo tenente-general G. Mirzoev.   Tymchuk citou ainda que Mirzoev por sua vez, fez parte do Serviço Secreto russo infiltrado na "Frente Popular"  para lidar com opositores islâmicos.

O serviço de inteligência de diversos países compartilharam a informação que atualmente no Estado Islâmico atuam cerca de 2.400 lutadores de origem russa e 1.000 de oriundos da Bielorússia.

Lembrando do ataque em Istambul que na noite do Ano Novo matou 39 pessoas, Tymchuk revelou que o responsável pelo ataque foi divulgado como "Abu Mohammes Khorasan", mas que seu nome verdadeiro é Abdulgair Masharipov nascido no Uzbequistão.

Por esta razão o ISIS surgiu do nada e se infiltrou no conflito da Síria com objetivo de criar uma distração e confundir a revolta popular síria com terrorismo.
Por esta razão é que se entende que desde que a Rússia anunciou que enviaria tropas para combater o ISIS nunca efetuou um disparo sequer na direção dos terroristas, antes iniciou uma varredura extensiva pelo país em busca de opositores ao regime do ditador Bashar Al-Assad, seu aliado e protegido.

Por esta razão as forças russas, sírias e iranianas bombardeiam vilarejos pobres e cidades apontadas como redutos rebeldes ao regime sangrento dos Assad, com a finalidade única e exclusiva de exterminar a população inteira que se levantou em protestos contra o governo desde Março de 2011 das regiões sírias de Aleppo, Hamá, Homs, Deir Al Azour, Al Rastan, Subúrbios de Damasco, Daara, Wadi Barada entre outras. Acreditasse que 20% da população síria apoiou a revolta contra o regime do clã Assad e o governo jurou "exterminá-los da terra" juntos com todos os traidores ( soldados que desertaram das fileiras do exército quando se viram obrigados a matar civis). Estes se agruparam e fundaram o FSA (Exército Sírio Livre) para defender seus familiares e populares condenados pelo regime.

O FSA luta sozinho até hoje mas enfrenta forte pressão de forças estrangeiras apoiadas por governos ocidentais, invasão de milícias islâmicas estrangeiras para tirar vantagem da fragilidade das cidades, e as forças aliadas de Assad e suas tropas.

Base de dados:  sprotyv

Tags: Rússia, invasão estrangeira, Ucrânia, guerra, terrorismo, crime contra a humanidade, crime de guerra, crime internacional, ICC, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 

Continue reading